31.1.05

Comprimento (em cm ou em carácteres)

Texto que nos foi enviado por uma empresa da especialidade, recolhido no método cópia e pasta directamente da nossa caixa de correio e que apresento aos nossos e-stimados leitores só para cumprir a minha quota de trabalho diário:

«Linha de Trituração Industrial Satrind, Importados da Itália, referencia Mundial em Trituradores.

Trituradores Industriais de 1 a 3 eixos de 10 a 400 HP para triturar:

Os trituradores Satrind permitem uma melhor gestão dos resíduos, seja para seu transporte, armazenamento ou posterior reciclagem. A Satrind foi fundada em 1982 tendo uma gama de modelos de 1 a 4 eixos, cujas potências variam entre 10 a 400 HP, cobrindo as diferentes exigências do mercado, podem triturar entre outros: restos metálicos, acetato, pneus, borrachas, palets, tubos, tambores, bombonas plásticas, Tecidos, resíduos farmacêuticos e hospitalares e resíduos sólidos.


Prensas Enfardadeiras Hidráulicas forte, robusta e versátil para enfardamento de papel, papelão, PET, plásticos, latinhas de alumínio, resíduos de couro, fumo, sacaria, latas, isopor, serragens e outros.

Modelos:

- Vertical com força hidráulica de
15 a 30 t e fardos de 150 a 400 kg

- Jacaré para latas de alumínio
e ferros (fabricamos conforme vossa necessidade)

- Horizontais para fardos de papel
e papelão com produção continua ou manual
»


Post scriptum: Afinal não foi um cópia e carbonara assim tão linear quanto seria de desejar. É pena, mas sempre foi preciso dar um arranjozito à coisa, para ao menos o meu mano Quinto não me vir bater à porta às duas e trinta e sete da manhã a dizer que é preciso arrumar as coisas.

É o cinema, estúpido!

Tal como Santana Lopes, também nós - preocupados The Galarzas - gostávamos de saber o que é que o PS pensa do casamento entre o público e o cinema português. Ah, pois, finalmente uma questão pertinente!

São 220 Volts para a mesa do canto!

Depois do Choque Tecnológico do PS, do Choque de Gestão do PSD e do Choque de Valores do PP, os The Galarzas propõem... o Choque Eléctrico!

Re: Carnaval humano

Ó Sara, não sejas assim. É que se há alguma coisa de minimamente divertido nesta campanha é o Santana. E o que a malta precisa é de se rir...

O meu Sonho .226

O meu Sonho eram leis constitucionais contra o frio.

O meu Sonho .225

O meu Sonho era o sucessor de Luís Delgado ser um papagaio mas daqueles com penas e que se limitam a pedir bolachas.

Poema de Godofredo Freire

Estado: Danação

Se o Santana é verdadeiramente um sacana,
Que dizer do Sócrates, com que nada rima?
Ao Portas, as linhas direitas nascem tortas.
E o Louçã? Nem para hoje e muito menos amanhã!
Resta o Jerónimo, mas deveria continuar anónimo.

Godofredo Freire, Caracteres Sem Carácter, Edições Não As Queremos, Chão de Couce, 2005

30.1.05

O que é... o Choque Tecnológico?

The Galarzas especulam:

1- Vamos ligar toda a população aos cabos da Sub-Estação do Castelo de Bode.
2- É uma muito mal confeccionada feijoda à Silicone Valley.
3- As crianças do ensino básico vão aprender a assinar com teclados qwerty.
4- A banha da cobra vai passar a ser vendida em sistema binário.
5- Todos os cidadãos vão ter direito a receber o seu telemóvel de terceira geração inscrito na Constituição da República.
6- Os idosos irão receber os seus "300 euros" mediante a apresentação de cartão identificador com chip, e a sujeição a leitura ocular e digital.
7- A compra de artefactos produzidos depois da idade da pedra será tributada a 200%.
8- A roda sofrerá alterações ao seu design original.
9- Os funcionários da Administração Central serão obrigados a fazer cursos de requalificação para todos os tipos de aparelhos com luzinhas coloridas e ruídos enervantes.
10- Serão lançados na rede vírus que afectarão os todos os computadores que funcionam em Portugal, provocando o choque dos utilizadores.
11- É uma nova paixão que vai dar em divórcio litígioso.

Prémio da Crónica

Prémio Ah, Leoa! para a melhor prosa:
«Já nada Lopes tem para oferecer: com a credibilidade política de rastos, atira-nos um cartaz para a frente que diz "Este homem sabe o que é". Saberá? Nós sabemos. É o que Jorge Sampaio, com o apoio generalizado do país, mandou para a rua por falta de credibilidade e incompetência manifesta. Afinal, é mais o quê? Um "femeeiro". É este o currículo que Santana Lopes agora transformou em arma eleitoral: namorou com várias mulheres. Mais de 30? Menos de 100? Só um louco descontrolado traz esta matéria para a campanha, mas de Santana Lopes tudo se pode esperar - eventualmente até um "strip-tease" no comício de encerramento.»

Prémio Cozido à Chefe para a mais hilariante:
«Faltam os grandes debates e, depois, a campanha, que parecendo que não pode baralhar as dinâmicas de vitória ou derrota. Já aconteceu, aqui e noutros países, e na verdade, só na noite de 20 de Fevereiro é que o país vai saber como foi. Assim, assado, ou talvez cozido. Começou a contagem.»

Arruaça e Vingança

Uma agremiação de cidadãos concernados envia-nos estas imagens colhidas secretamente de um bando de pulhas, que passou a última noite e madrugada a pintar mantas, a pertubar a ordem pública e a alimar carapaus em bares de alterne onde, alegadamente, terão feito um escarcéu.



«O horror. O horror...»

Temei os gregos que cantam tango




Notis Mayroudis e Nina Lotsari
Ultimate Tango

Sensibilidade e bom senso



Santana Lopes morreu. Já é um trapo roto que se arrasta pelo país, embotado, sem que lhe valha simpatia ou pena. Perante mil mulheres atira machismo primário. Alvitra que José Sócrates é homossexual, apoiando-se na boataria costumeira dos que nada têm a dizer. É um falhanço total, em que só ele acredita. Quem anda perto destas lides sabe que o PSD já está no velório de Santana Lopes, todo à espera que a capela encerre lá pelas 20h30 de dia 20 de Fevereiro. Os militantes já se cumprimentam pelo pesado pesar, pela custosa derrota, pela imensa asneira. E enquanto velam, nem sequer o corpo do defunto está presente - anda pelo país, taralhoco, a assoar-se e cuspir fungos e bactérias para as plateias. Aliás, o que melhor pode dar, nesta altura, aos pobres portugueses que ainda perdem horas a ouvir patacoadas pacóvias e provincianas. Outra coisa não seria de esperar de Santana, embora toda a gente parecesse estar à espera de melhor.

Desta vez não há ponta final que lhe valha. Paulo Portas percebeu cedo demais a lunática demência e já lá vai à frente, a adejar o papão comunista, a pedir o voto da forma tablóide como só ele sabe. É, pelo menos, uma campanha limpa. Portas está com as duas mãos agarradas aos ombros do eleitor de direita e brada: acorde, homem!

Ao centro, José Sócrates passeia-se sem uma única ideia, um perfeito candidato de generalidade em bico, com propostas que Tino de Rans faria: mais 150 mil empregos, inglês desde a 3ª classe - e bem podia juntar a promessa de um pudim flan em forma de foguete, uma mangueira para cada lar, um bilhete de ida e volta a Mortágua. Tanto dava. Como as coisas são, os lusos eleitores ou botam no PS ou no PSD. Ora, o PSD não concorre desta vez. Quem concorre é a velha contorcionista de traje de luces à Kapital, que de velha se notam já as rugas nas coxas. Assim está Santana. Assim vai Sócrates, nem amado nem odiado. É um candidato translúcido, será um primeiro ministro com entradas de leão e saída de sendeiro.

No velho combate trotsquista-marxista, Jerónimo de Sousa aprendeu a dizer «Bloco de Esquerda» e, cada vez que o faz, ganha mais uns votos. O velho operário não virou a cara à luta e vai perorando sobre a arrogância e a moralidade falsa que Louçã mostra. Aliás, Louçã está nesta campanha como esteve na triste cena em Dona Maria, quando o PSR estava a escassos votos de eleger um deputado em Lisboa e o homem foi atazanar a cabeça aos aldeões, de armas e bagagens, a mendigar-lhes a cruz no boletim. Dona Maria virou-lhe as costas e ele, pedinte, regressou à Rua da Palma sem a eleição. Mas parece que o líder do Bloco não aprendeu a lição de modéstia democrática que ali lhe deram e, também ele, chamou homossexual (ou impotente, sei lá eu) a Paulo Portas, no debate da SIC Notícias. E, dias depois, fazia uma semi-contrição nas páginas do Público. Mas ele não vira a cara à luta, por isso nunca dará a outra face.

Francisco Louçã é uma desilusão. Mas o Bloco é uma desilusão maior, por deixar que este homem, deputado brilhante mas péssimo em campanha, se apodere de todo o espaço mediático do movimento. O Bloco deixa que pessoas como Ana Drago, Luís Fazenda, João Teixeira Lopes ou Fernando Rosas fiquem na sombra mediática, sem se saber porquê. É verdade que foi uma citação, mas foi Drago que disse a Barroso que o governo dele não ia cair, ia sair com benzina, porque era uma nódoa. E acertou, nesse inaugural discurso no parlamento.

Perante o cenário, e outros ridículos ali misturados, como Nuno da Câmara Pereira e Manuel Monteiro, votar dia 20 vai ser um acto de enorme generosidade dos portugueses perante os seus políticos. Não um dever cívico, mas uma demonstração de que, neste país, mais vale o povo.

Estado geral

Duas gripes;
Três directas;
Um interesse futebolístico.

Olhó Olá fresquinho!!!!!

Luís Filipe Vieira, um dos presidentes em exercício do SL Benfica (o outro é José Veiga, ex-candidato à sucessão de Pinto da Costa no FC Porto e ex-presidente da casa dos dragões do Luxemburgo), proferiu ontem à tarde a misteriosa frase: «O Benfica não é nenhuma geladaria». Desconhece-se qual o verdadeiro sentido oculto por trás da mesma, mas desconfia-se que sejam efeitos colaterais da vaga de frio que atingiu o País na última semana.

Recorde-se que, há cerca de uma década, Artur Jorge foi mais directo e chamou as coisas pelos nomes, ao afirmar alto e bom som que «o Benfica é um circo». Como as palavras do actual seleccionador dos Camarões não foram desmentidas por Vieira, fica-se com a clara sensação que, nos tempos que correm, pelo clube da Segunda Circular continuam a passar acrobatas, engolidores de serpentes, fáquires, comedores de fogo e, sobretudo, muitos palhaços. Apenas a venda de gelados e produtos semelhantes parece ser proibida para os lados do Estádio da Luz.

29.1.05

Que grande susto!

A primeira página do Expresso de hoje é assustadoramente subtil! Ora atente-se no que salta à vista:

Seca dura até Abril

Ora, aqui está a revista de imprensa de Sádabo

1. França Confirma Transmissão de BSE para Uma Cabra. Transmissão correu bem, com apenas duas falhas durante a segunda parte, já em tempo de descontos.

2. Bush Admite Que Governo Pagou Luvas a Comentador. Marcelo Rebelo de Sousa justifica que estava com frio e nem sempre consegue aquecer as mãos na sopa.

3. Homem, 30 Anos, 9º Ano: Eis o Bombeiro Voluntário. Homem, 40 Anos, Licenciado, Líder Partidário: Eis o namorado do Bombeiro Voluntário.

4. Pesados impedidos de passar a fronteira. Carvalho Rodrigues, Fernando Mendes e Eduardo Prado Coelho protestam desde ontem em Vilar Formoso.

5.
Ilustres pressionam candidatura de Carrilho, mas ela não vai para baixo. Já menos ilustres pressionam mulher de Carrilho, com êxito.

6. Belmiro de Azevedo deixa de investir em Portugal. Portugueses solidários deixam de investir em Belmiro.

7.
«Os iraquianos nunca vão esquecer quem os matou» . Embaixador do Iraque em Portugal acredita que os iraquianos mortos estão vivos e se lembram de quem disparou. Virgens de Alá protestam, pois esperam mais de sete mil pessoas para o festim e nunca mais.

8. Salto fere Morango. Banana derrapa na Segunda Circular. Duas Ameixas encontradas inconscientes no Bom Jesus. Grupo de Diospiros internados em Beja, depois de comerem um homem.

O meu Sonho .224 (versão familiar)

O meu sonho é ir comprar o jornal de jipe...

28.1.05

Comunicado do Comité Central


O meu Sonho .223

O meu sonho é um debate entre hemisférios cerebrais.

The Bat

Debate leve, levemente
como quem chama por voto,
será Pedro? será José?
Pedro não é certamente,
e José só fica bem na foto.



O Futuro é conosco
Sempre na vanguarda das linhas mais atrasadas.

Boas Novas

Parece que os Zés reuniram o Gangue. Ó... meu... deus!

Sondagem The Galarzas

PS: 6 - PSD: 4 (2-3 ao intervalo)

A culpa?

A culpa é dos proto-iraquianos, que se puseram a cultivar o tigre e não sei que mais felinos e a criar civilizações e governos centralizados e a espalhar inovações tecnológicas e sistemas jurídicos e depois os romanos a aperfeiçoar aquela gaita toda e a ocupar a europa e o que veio a chamar-se portugal e o viriato parece que tentou resistir e o camandro mas não conseguiu e levou no trombil e um bocado depois veio um francês e o filho bateu na mãe e disse agora é tudo meu e toca a dar porrada nos mouros e depois o infante e caravelas e o carago e áfrica e índias e brasil e isto agora é tudo nosso e os jesuítas bico calado que levas com uma tocha e logo vês se tens frio e dom sebastião e os filipes e a restauração e o marquês e o terramoto com tsunami e tudo e o fontes pereira de melo e a carbonária que na altura não era esparguete e o botas e mais botas e mais botas e os cravos e república outra vez e votos e votos e pronto.
Cá estamos.
É preciso é saudinha.

27.1.05

Serviço Púdico

Por alguma espécie de pudícia ainda não vi por aí elos para estes, estes, estes e estes.

Poema de: Idálio Juvino

Caldo Quente

Os peixinhos foram à horta
e compraram uma terrina.
A sopinha estava doce -
por causa disso o papá zangou-se.

É um mistério passageiro
não encontrar a flor mais fina.
Quando um nome de ouro e seiva,
vindo colado ao pescoço de uma noiva feia,
brilhar estrondoso no colo da vitalina...
Aberto arraial perdida feira.

Calculei mal o fim da tarde.
Ainda estava por fazer uma coisa miudinha.
Por fazer, na mão duma velha tecedeira,
um fio de vidro fininho da grossura duma linha
que reflectisse a boca seca do dia
e indicasse o pesponto acordado.

Fim de tarde estrambólico:
o comboio passou à tabela,
mas quem deu por ela
viu-o passar num ziguezagueado;
pálido, cinzento, ou num azul alcoólico.

Idálio Juvino, Caldo de Cação, Editora Fole Que Lore, Cabanas de Chão 1985

PS = Percurso Sinuoso

Depois de Freitas, diz Pires de Lima: «a opinião de alguém com um percurso tão sinuoso não terá eco». E acrescenta: «as pessoas apreciam a coerência, não valorizam um percurso tão curioso e sinuoso como tem Freitas do Amaral».

É por isso que devemos votar no Paulo Portas ou, pelo menos, no Santana Lopes - provas vivas de coerência e senhores de percursos políticos exemplares!

O voto necessário

«Em primeiro lugar, é preciso ir votar. A abstenção, o voto em branco ou o voto nulo são renúncias à cidadania. Quem não fizer agora uma escolha política, demite-se de contribuir para a orientação geral da vida colectiva. Passa de cidadão activo a cidadão passivo. E não poderá queixar-se de nada do que porventura acontecer de negativo nos próximos quatro anos na política portuguesa.»

Poema de Mestre Nestor Alvito

Alma Pequena

Vale a pena
um poema
se na pena
de um poeta
só há pena?

Vale a pena
ser poeta
se na ponta
do poema
só há peta?

Vale a pena
ter pena
de um poeta
da treta?

(in Versos em Forma de Versos, Edições Jesus Em Teu Ventre, 1974)

Chinquilho

Ao segundo sinal serão
salientes os sons
de aliteração
a literação faz falta
à nação
cereja no bolo
alimentar da ração.

Óscar Machico, in «As cerejas são como azeitonas doces», Editorial Latrina, 1985

O meu Sonho .222

O meu sonho era ser um plumitivo em vez de um reles gazeteiro.

26.1.05

Benfica x Sporting

Mais que um bom derby, foi um verdadeiro «empata-taças»!

O meu Sonho .221

O meu sonho era ambicioso. Pôs-se a estudar e, quando dei por ele, já era um pesadelo.

O meu Sonho .220

O meu sonho era ser um elemento dos X-Men.

O meu Sonho .219

O meu sonho era sonhar.

Direito de Antena: em pré-campanha pela blogosfera

Os líderes andam por aqui, por aqui, por aqui e por aqui. Outras peças do xadrez mostram-se agora também por aqui e por aqui. Os blogo-veteranos e os outros continuam por aqui, por aqui, por aqui, por aqui, por aqui e por ... Está oficialmente aberta a caça ao blogovoto!

Uma semana antes



Faça a depilação das pernas, virilhas e axilas, de preferência com cera que é o processo de eliminação mais eficaz e duradouro. Assim pode ir para a viagem de lua-de-mel descansada, sem pensar nos horríveis e incómodos pêlos.
Faça a descoloração dos restantes pêlos, se necessário, e arranje as sobrancelhas. Este é, também, o momento ideal para cuidar dos pés.
Tente descansar e durma bem, a sua pele agradece.

Serviço Público

despoletar v. tr. tirar a espoleta a; tornar impossível o disparo ou a explosão de; impedir o desencadeamento de; impossibilitar a acção ou o accionamento de; tornar inactivo; travar; anular (De des-+espoletar)

Dicionário da Língua Portuguesa, Porto Editora, 8ª edição, 1998

25.1.05

O meu Sonho .218

O meu sonho era ver o Spider-Man num aranha-céus.

O meu Sonho .217

O meu Sonho era viver sentado no D. Pedro V.

Encharcada de Ovos

Ingredientes:
açúcar: 750 gr
água: 2 dl
canela (em pó): q.b.
claras: 4
gemas: 22

Preparação:
Leve a água e o açúcar ao lume até obter um ponto de pérola fraco. Junte os ovos depois de batidos, lentamente, através de um passador de rede, em movimentos circulares. Deixe cozer, e com uma espátula não deixe ganhar crosta. Estando cozidos os ovos e com um pouco de calda, retire do lume. Coloque os ovos, que ficam com o aspecto de trouxas de ovos em bocadinhos, numa terrina, polvilhe-os com canela e leve-os ao forno quente, só para tostar.

Despoletar

Espoletar, já disse!

Um dissionário ao Rato

"A novela que o PSD despoletou em torno da questão dos debates televisivos é bem esclarecedora sobre a desorientação que reina naquele partido."
Diz Sócrates, no seu blog.

Ora, despoletar, o que é?

Desabafo (ouvido na rua)

«Ainda nem sequer começou e eu já perdi a paciência para esta campanha...»

A Verdade

Mais uma escandalosa vitória do Serviço Público The Galarzas: depois do reparo feito por esta (e outras) tertúlias, o blog de Santana Lopes (que esteve EM BRANCO durante vários dias) aí está, cheio de conteúdo, informação e letrinhas. Um especial saravá ao senhor que teve a ideia humilde e modesta de chamar ao singelo meio de comunicação A Verdade (que, estamos em crer, era também o nome de um certo jornal...).

Pós-Escrito: atente-se ainda como, em apenas dois dias, o Blog de Lopes conseguiu botar mais faladura que os dos seus mais directos (e indirectos) concorrentes.

Ataque e Contra-ataque ou o Xadrez da Pré-Campanha

Sporting vence Sócrates
e
Gripe derrota Santana...

And the Oscar goes to...

Bush nomeado para Pior Actor do Ano

Como sempre, antes dos Óscares, chegam os nomeados aos Razzies - os prémios para os piores do ano. Os Golden Raspberry Awards celebram o seu 25º aniversário com uma corrida renhida: na linha de partida estão Catwoman, Alexandre, O Grande e... George W. Bush.

Catwoman lidera com sete nomeações, incluindo Pior Filme, Pior Actriz (a oscarizada Halle Berry) e Pior Casal (com duas nomeações, uma delas para a dupla Halle Berry / Sharon Stone). O épico de Oliver Stone sobre a vida de Alexandre Magno tem seis nomeações, com destaque para as de Pior Filme, Pior Realizador, Pior Actriz (Angelina Jolie) e Pior Actor Secundário (Val Kilmer).

Outro filme bem posicionado é o polémico Fahrenheit 9/11, de Michael Moore, com cinco nomeações, entre elas as de Pior Actor (George W. Bush), Pior Actriz Secundária (Condoleeza Rice) e Pior Actor Secundário (Donald Rumsfeld). Curiosamente, Rumsfeld disputa o prémio com outro político - o Governador Arnold Schwarzenegger (por A Volta Ao Mundo Em 80 Dias).

Mas a estrela das nomeações para interpretação é o actor Ben Affleck. O ex-futuro-marido de Jennifer Lopez está nomeado quatro vezes em duas categorias: Pior Actor (pelos filmes Jersey Girl e Surviving Christmas) e Pior Casal (com a J-Lo e Liv Tyler, ambas em Jersey Girl).

Agora... venham os Óscares!

24.1.05

Voto In (ouvido na rua)

«O Portas está in» - dizia hoje, alegremente, um jovem popular em pré-campanha. Afinal, parece que o que ficou escondido pela cabeça de Paulo Portas no cartaz do PP foi o IN...

Leia-se: VOTO INÚTIL

A Infalível Dieta

«A-3, no sentido Valença/Braga, ao km 86 (na zona de Pedras Finas): um pesado derramou gordura no pavimento

Olhe aqui a Vaca de Frio:



Acusações pré-campanha

Contra Santana:

Santana Lopes não tem um braço (durava umas horas);
Santana Lopes esteve na Casa de Elvas (colava-se-lhe ao pêlo e bem que podia desmentir);
Santana Lopes é o Artur Jorge (nunca foram vistos juntos ao mesmo tempo).

Contra Sócrates:

José Sócrates é socialista (obrigava a desmentido);
José Sócrates já sorriu com gosto;
José Sócrates esteve uma vez na Casa de Elvas (piava logo mais fino).

Contra Francisco Louçã:

Francisco Louçã nunca doou dinheiro para a AMI (eh lá...);
Francisco Louçã gosta dos Broa de Mel (eeeeeh lá!);
Francisco Louçã esteve na Casa de Elvas, mas foi expulso (nem ali, nem ali).

Contra Paulo Portas:

Paulo Portas é um homem sério;
Paulo Portas não está agarrado ao poder;
Paulo Portas não tem um braço de Santana (impede desmentido).

Contra Jerónimo de Sousa:

Jerónimo de Sousa tem o 12º ano, tirado no Pedro Nunes;
Jerónimo de Sousa acertou no Totobola em 1976 e não disse a ninguém;
Jerónimo de Sousa teve um caso com Fátima Felgueiras.

Hoje há palhaços

Há algumas semanas, alguém temia que o povo confundisse a Campanha com o Carnaval. Agora, parece que há quem confunda o Carnaval com o Circo...

Alcoólicos Anónimos e Família Carvalho organizam debates

Na busca da menor audiência possível, José Sócrates aceitou o convite da Família Carvalho, de Matagais, para a realização do frente-a-frente com Santana Lopes. Filomeno Carvalho disponibilizou a sua sala de estar para o debate, onde apenas cabem os candidatos e mais duas pessoas - o moderador e o próprio Filomeno, que está indeciso.

Sócrates aceitou já o convite e Santana Lopes deverá indicar, até ao final do dia, a data que mais lhe convém para o debate.

Em cima da mesa está também uma proposta de frente-a-frente dos Alcoólicos Anónimos de Ermesinde, mas a sala, segundo fontes do PS, "é demasiado grande", pois conta com sete cadeiras. Este debate pode ainda ser transmitido pela Ermesinde FM, que chega a 232 ouvintes. "Um universo feito de diversidade, mas que não representa tão bem o país como o senhor Filomeno Carvalho", adianta fonte dos socialistas a The Galarzas.

23.1.05

Finalmente...

...tudo o que você queria saber sobre Santana Lopes e nunca teve coragem de perguntar!

Standing here, doing nothing, just waiting for Star Wars...

Waiting for Star Wars

Perguntas sem resposta

Se o Oceanário fosse em Roswell, será que se chamava Marcianário?

O xadrez de Homem Basco: 16ª jogada

«A semântica da musicalidade é como um romance policial: o que interessa não é saber quem foi mas descobrir a verdade e perceber como lá chegar.»

(Homem Basco, lírico-pensador)

O xadrez de Homem Basco: 15ª jogada

«A semântica da musicalidade é como um livro caro e famoso: só depois de o lermos até ao fim, saberemos se valeu ou não a pena.»

(Homem Basco, livre e pensador)

Hoje não trabalho...

...Voltei a isto.



E a vida sorri!

O meu Sonho .216

O meu sonho... o meu sonho... qual era mesmo o meu sonho?

22.1.05

E agora, um pouco de história

Fala-se muito do Antigo Regime, e poucas vezes em termos correctos. Sabe-se que consistia numa dieta hipercalórica na qual imperavam os glícidos e os lípidos. A escassez de proteínas causava várias doenças, entre elas o protestantismo. As vitaminas eram evitadas a todo o custo, pois eram muitas vezes associadas a multas, mau-olhado e processos disciplinares. No século XVII, aquando da Guerra dos Tiroteios, turbas enfurecidas e raivosas destruíram boticas de vitaminas em protesto (mais um indício de protestantismo) contra a obrigatoriedade de ingerir dez gramas de vitaminas por mês, o chamado dízimo. A gula papal de 1675 de Marco Paulo III ameaçava excomungar os infiéis não vitaminados, o que para os fiéis foi um grande alívio. Marco Paulo III morreria nesse mesmo ano vítima de envenenamento e estrangulamento por causas naturais, e sucedeu-lhe Joaquim Aníbal V, de boa memória. Seria o sobrinho bisneto por parte do pai deste papa que, aliado com o Imperador Toni de Matos, instauraria em 1789 a Dieta Para Alimentar. Foi uma autêntica revolução cujos efeitos se sentem ainda hoje.

Covilhã Corada

«JSD Covilhã: Num mundo em que cada vez mais as novas tecnologias de informação são fundamentais, pela sua rapidez, facilidade de contacto e informação entre todos os jovens e população em geral.»

Eis pois o site oficial da JSD Covilhã...

covilhãlaranja.com

Uma Trombose

Os The Galarzas que hoje se fizeram conduzir a casa por transportes públicos de praça e que foram obrigados a pagar um grande extra por causa das barreiras policiais, desejam aos senhores agentes envolvidos uma fulgurante e bonita trombose.

O sonho dele LIII

O sonho de Luiz Felipe Scolari era poder orientar os jogos da selecção portuguesa de futebol a partir do seu sofá caseiro, com o comando da tv na mão.

O meu Sonho .215

O meu Sonho era mandar todas as brigadas de trânsito deste país para a porta do senhor primeiro-ministro e mandá-lo soprar no balão antes de decidir o que quer que fosse.

Brigadas em trânsito num país irreal

- Só neste país anedótico é que, às 3 da manhã, as Brigadas de Trânsito preferem fazer testes de alcoolémia à entrada da auto-estrada do Norte em vez de na 24 de Julho. Será por receio de apanharem no "balão" algum político ou seu familiar?
- Só neste país prepotente é que a arrogância de um "agente da autoridade"(?) manda parar um táxi com passageiros e obriga o condutor a soprar no balão, sem sequer se preocupar que o taxímetro continue a cobrar ou justificar a medida a quem, infelizmente, lhe paga o ordenado que não merece.

21.1.05

O Fim

Toda a solução tem um fim, e o propósito desse fim é acabá-lo.

Monsanto Guedes

O MG

O MG é o modelo mais bem conseguido do ainda curto milénio. Tem um comportamento dinâmico e brilhante e agarra-se bem ao piso, deixando antever capacidade para altos voos. O seu computador de bordo, complexo à primeira vista, revela uma capacidade notável de interpretar informação. Também por fora deslumbra; apresenta-se num elegante invólucro, não perdendo no entanto resistência ao choque.
O MG tem o meu voto.
Parabéns ao MG.

Ó DVD, volta p'ra trás!

Caro Optimus Galarza,
já mandámos vir para si o seu primeiro rebobinador de DVDs e MP3s:

the one and only DVD Rewinder

Congratulações, pois!

O Estilo Manuelino

Hoje o Manuelino sai dos escaparates da Comissão dos Descobrimentos, das agências de turísmo, sai das bibliotecas e das aulas de Arte Antiga,arranca-se das fachadas dos museus mais ou menos decadentes, e vem instalar-se na Sede Mundial e nos corações de todos os Galarzas.

Rejubilando faremos as nossas oferendas ao nosso líder espiritual. Rejubilando, com os nossos melhores fatos de época bem assentes nos ombros, portaremos a boa, nova.

The Return of...

Walker, the Texas Ranger

The survival of liberty in our land increasingly depends on the success of liberty in other lands.

20.1.05

Sedução via mail

Atravês do galarza-mail, tentaram seduzir-nos:

«SEDUÇÃO
CONFERÊNCIA DE IMPRENSA


Convidamos V. Exa. a estar presente na Conferência de Imprensa de apresentação de Sedução, no próximo dia 22 de Janeiro.

A Sedução é fabulosa, repleta de glamour e de imaginário, de nostalgia e de grande qualidade, de sensações e de brilho, de puro divertimento. A Sedução acontece de Quarta a Domingo.

Após a conferência de imprensa tem lugar o jantar, seguido de Sedução.

Agradecemos a vossa presença.
»

Uma dor abrupta de cotovelo?

«Vi parte do programa Prós e Contras com os "senadores", interrompido pelo documentário no Canal 2 sobre "O Beijo", de Rodin. Mas, na parte que eu vi, tudo me pareceu vogar num clima de irrealidade e de inutilidade considerável.»

Lá diz o povo: «quem desdenha quer comprar». Ou se calhar é só impressão minha...

Um homem também chora *!

Já aqui tínhamos falado do novo hino do PSL - perdão, do PSD. Hoje, num exclusivo exclusivo, aqui deixamos a letra do mais politizado, controverso e intervencionista hino pessoal - perdão, partidário - de que há memória na democracia portuguesa:

Guerreiro Menino
(Um Homem Também Chora)


Um homem também chora
Menina morena
Também deseja colo
Palavras amenas
Precisa de carinho
Precisa de ternura
Precisa de um abraço
Da própria candura

Guerreiros são pessoas
São fortes, são frágeis
Guerreiros são meninos
No fundo do peito
Precisam de um descanso
Precisam de um remanso
Precisam de um sonho
Que os tornem refeitos

É triste ver este homem
Guerreiro menino
Com a barra do seu tempo
Por sobre seus ombros
Eu vejo que ele berra
Eu vejo que ele sangra
A dor que traz no peito
Pois ama e ama

Um homem se humilha
Se castram seu sonho
Seu sonho é sua vida
E a vida é trabalho
E sem o seu trabalho
Um homem não tem honra
E sem a sua honra
Se morre, se mata
Não dá p'ra ser feliz
Não dá p'ra ser feliz

(by Gonzaguinha, 1970 e tal)

A gente já desculpa tudo

Eles são mesmo geniais. Ora veja.

O meu Sonho .214

O meu Sonho era pentear os macacos dos filmes de Hollywood.

Um homem fez-se para lutar... o outro não!

Quinto e Cesto Galarza, meus incondicionais súbditos, esta noite, degladiando-se por uma posição de proveito na taça. O jogo terminou...



...a meu favor como é bem de ver. Afinal não é todos os dias que se põe vinagre e farinha nos óculos de alguém.



Como resultado fui eu quem comeu tudo.

O Emérito Excelentíssimo Presidente do Comité Lateral

19.1.05

E p'ró jantar...


O meu Sonho .213

O meu sonho é confirmar se «cai neve em Nova Iorque».

O meu Sonho .212

O meu sonho é ter um emprego compatível com as minhas férias.

Enquanto isso, no quartel...

São 0500 horas, canta o lírico Cabo Verdi como nos filmes americanos os militares americanos impossivelmente barbeados e despertos, talvez vindos duma noitada em bares esconsos americanos entalados em becos americanos onde não cabe uma unha.
Toque de alvorada.
Os recrutas saltam dos beliches, ou das camas de casal que agora o exército é liberal, e aprumam-se para a revista. O Capitão Iglo aproxima-se da caserna com ar glacial, bate os tacões e diz suave mas firme «Atennnnnn-ção!».
Há dez segundos de silêncio, ouve-se uma mosca mas tirando isso é silêncio mesmo, daquele que até zumbe nos ouvidos. E rebenta a gargalhada, precisa e afinada após longos ensaios na parada do quartel. O Capitão Iglo sorri, aprovador.
«Muito bem, recrutas, vamos matá-los de riso. O General Motors vai ficar satisfeito. Hoje, ração dupla de panadinhos de peixe para todos

18.1.05

Tubarões

Fui ali comprar tubarões e já volto.
Quer dizer: não sei quando é que volto. Nunca se sabe como é que vêm os tubarões, que é um produto difícil de contentar. E os vendedores, às vezes, levam-nos pela mão estrada fora a fazer-nos festinhas no pescoço. Inventam uns preços lunares, e a gente como se estivesse a dormir aceita-lhes as pantominas e paga.

Bom, se não voltar hoje é porque caí ao andar debaixo, onde as raparigas lavam sempre o chão e têm sempre os rostos mais bonitos e dizem as maiores tolices sem nos importarmos. Quase todas desprendem cravos dos cabelos e aceitam tintas de cores raras para nos mentirem o que dizem as linhas nas nossas mãos. É tudo a fingir; mesmo os pequenos beijos no rosto são a fingir (cheiram a doces involuntários).

Toda a gente que eu conheço quer beber por copos de peito; enjeitar a vida fácil das vendas a retalho; dormir a preceito e a gosto de peso, com agulhas a servir de palhas; contribuir para a calada da noite à razão de uma por cem; julgar ter nos ombros uma gazela, e matá-la por um bocejo, ou por uma plateia que não ri.

Poema de: David Bowie

Teenage Wildlife

Well, how come you only want tomorrow
With its promise
of something hard to do
A real life adventure
worth more than pieces of gold
Blue skies above
and sun on your arms
strength in your stride
And hope in those squeaky clean eyes
You'll get chilly receptions
everywhere you go
Blinded with desire
- guess the season is on

So you train by shadow boxing,
search for the truth
But it's all, but it's all used up
Break open
your million dollar weapon
And you push , still you push,
still you push your luck

A broken nosed mogul are you
One of the new wave boys9

Same old thing in brand new drag
Comes sweeping into view, oh-ooh
As ugly as a teenage millionaire
Pretending
it's a whizz kid world
You'll take me aside, and say
"Well, David, what shall I do?
They wait for me in the hallway"
I'll say "Don't ask me, I don't know any hallways"
But they move in numbers and they've got me in a corner
I feel like a group of one, no-no
They can't do this to me
I'm not some piece
of teenage wildlife

Those midwives to history put on their bloody robes

The word is that the hunted one is out there on his own
You're alone for maybe the last time
And you breathe for a long time
Then you howl like a wolf in a trap
And you daren't look behind

You fall to the ground
like a leaf from the tree
And look up one time
at that vast blue sky
Scream out aloud as they shoot you down
No no, I'm not a piece
of teenage wildlife
I'm not a piece
of teenage wildlife

And no one will have seen
and no one will confess
The fingerprints will prove
that you coudn't pass the test
There'll be others
on the line filing past,
who'll whisper low
I miss you he really had to go
Well each to his own, he was
Another piece of teenage wildlife, oh-oh-oh-ohh
Another piece of teenage wildlife, oh-oh-oh-ohh
Another piece of teenage wild...
Wild
Wild
Wild

David Bowie, Scary Monsters, 1980

O sonho dele LII

O sonho de Viriato era tornar-se num Dom Sebastião.

Epá, finalmente, ó Shatner



Um dos nossos ícones acaba de ser galardoado com um Golden Globe. É ele William Shatner, o capitão Kirk, o cantor, o apresentador da Miss América, o cozinheiro, o pintor, o poeta e, agora, o advogado em Boston Legal!

É sempre bom vê-los crescer, caramba.

17.1.05

Poema de: Betty Bremner

Pensée

He who has once been happy,
the poet says, is for ever
out of destruction's reach,
he has come at the wonder,
glimpsed the Hesperides.
He can afford to die
he who has once been happy.


Meantime
there is the performance
to be given, the putting-on
of garments, bright words
thrown about,
the assumption of roles.
Destruction is not the end
but the time before the end.
It is important to go on singing
or to seem to be singing.

A Minha Bela Repartição

A minha Repartição de Finanças está fechada para obras. Foi um choque que senti, quando por acaso passei lá pela porta e deparei com um grupo de diligentes operários carregando aos braçados os restos do que em tempos foi uma recatada, no entanto singular e orgulhosa sala de recolha do erário.

Era a repartição mais televisiva da cidade e com toda a propriedade. Em mais nenhuma se podia passar uns bons momentos relaxado a apreciar o suave bulício do contribuinte cumpridor, sentado num belo cenário em estilo Arte Nova. Havia naquele salão, no momento da declaração de rendimento anual, qualquer coisa de romântico, de musical, que se perdeu irremediavelmente.

Fazem obras para modernizar as instalações, dizem eles. Mas de que é que isso serve, senão para tornar ainda mais deprimidos os funcionários com tantas mudanças, tão exorbitantemente radicais. Funcionários sempre tão atenciosos e cordatos com os clientes, mesmo com aqueles que só apareciam uma vez que outra, não apenas com os habituais.

Há nisto tudo uma certa desumanidade que me repugna e por causa disto, este ano já pensei em não apresentar os modelos impressos na Casa da Moeda para o efeito da retribuição. Não vou procurar uma nova repartição
É nesta moeda que lhes vou pagar: mando vir um número pela internet e despejo cruamente os meus dígitos ao Dr. Félix ou ao sucessor e ele que se amanhe.
Acabou. Não sobrou mais nada daquele contribuinte cheio de alegria que fui em tempos. Por mim foi uma época de ouro que terminou.

Título de propriedade

Na qualidade de ditador vitalício, vituperante e vitorioso, faço saber pudicamente mas sem vergonha que apesar de uma mosquita de metal se ter acercado de Titã, este corpo celeste me pertence porque sim.
E não se fala mais nisso.

O Glorioso Caudilho Inter-Galáctico e Presidente do Comité Lateral:

Quando o telemóvel toca...

...isso é Ringtonism!

Depois da Traci Lords, também os toques de telemóvel estão a ser elevados a Obra de Arte, pela mui íntegra Ringtone Society. Assim seja.

16.1.05

Pergunta muito mais que idiota

O primeiro ministro decidia fazer uma operação e, para escolher de entre duas, dava ao eleitorado o direito de voto. As opções seriam: mudança de sexo ou mudança de cérebro.
Qual seria o resultado do sufrágio?

Sente a batata, Luke

Éclair



Senhoras e senhores ouvintes, este é um objecto do tipo digestivo, logo de duração curta e consistência variável.
Apesar do seu nome ser sugestivo, este não é um fecho que possa ser aplicado ao casaquinho tricotado pela avó.

Éclair - Não é um fecho. É colesterol.

Lords of the Cosmetics



Traci Lords, a ex-diva do cinema pornográfico, foi contratada para ser o rosto da nova campanha publicitária da marca de cosméticos Dupray. Desconhecendo-se qual a mensagem a transmitir pela marca ou os benefícios dos produtos em causa, só resta a este Galarza desejar boa sorte na nova carreira da senhora, hoje com 35 anos.
Se a moda pega cá no nosso burgo, ainda veremos o brasileiro Alexandre Frota, ex-actor pornográfico e de telenovelas, a publicitar cereais ou algum champô anti-caspa.

Still Crazy After All These Years

I met my old lover
On the street last night
She seemed so glad to see me
I just smiled
And we talked about some old times
And we drank ourselves some beers
Still crazy after all these years
Still crazy after all these years

I’m not the kind of man
Who tends to socialize
I seem to lean on
Old familiar ways
And I ain’t no fool for love songs
That whisper in my ears
Still crazy after all these years
Still crazy after all these years

Four in the morning
Crapped out
Yawning
Longing my life away
I’ll never worry
Why should I?
It’s all gonna fade

Now I sit by my window
And I watch the cars
I fear I’ll do some damage
One fine day
But I would not be convicted
By a jury of my peers
Still Crazy
Still Crazy
Still Crazy after all these years

Paul Simon

15.1.05

Isto sim, era campanha



ou



ou ainda



Títulos deste sábado

Correio da Manhã:
Título: "Recurso de Paulo Pedroso com libertadores de Ritto"
Tradução: Apesar dos nossos esforços, lá vão libertando presumíveis inocentes

Público:
Título:"Mulheres Pagam Autonomia Conquistada pela Profissão com 'Sobretrabalho' "
Tradução: Eles continuam a coçá-los e elas deixam

Público On-line:
Título: "Santana Lopes revela que pensou substituir Bagão Félix"
Tradução: Depois de Bagão Félix ter pensado em substituir Santana

JN:
Título: "Multiplicar pacotes, despesas e afectos"
Tradução: Afinal, Bibi também dava beijinhos de "até amanhã"

DN Madeira
Título: "Álcool, desespero e ciúme na origem de acto tresloucado"
Tradução: Sarmento fica

DN Madeira
Título: "Polaco trazia droga em champô"
Tradução: A caspa já não é o que era

Expresso
Título: "Borges enganado"
Tradução: Machado de Assis também

IVA de fraldas

O (ainda) Governo quer baixar o IVA das fraldas de 19% para 5%. Como os portugueses têm cada vez menos filhos, a medida irá abranger uma minoria dos cidadãos que pagam (ou não) impostos. Caso a medida vá mesmo para a frente, os portugueses que não têm filhos devem ser compensados. Assim, sugerem-se alguns artigos/serviços de primeira necessidade a carecerem, também eles, de uma urgente diminuição do IVA:
- CD (e todos os produtos ligados à música);
- DVD (e material de imagem em geral);
- serviços de limpeza de uma floresta;
- espuma de barbear;
- pensos higiénicos;
- comissões de compras em leilões;
- matrícula no curso de Análise de Balanços e Rácios de Gestão.

The Sound Forge



Grandes artistas fazem-se de talento único. Actuações em palcos como LABUAN, DAHLIAN e SEREMBAN.

14.1.05

É p'ó menino e p'á menina

Um sítio com coisas úteis que toda a gente precisa de saber e fazia falta pôr aqui à disposição dos nossos maravilhosos e maravilhadas e-leitores e as, isto dá para todos, há aqui para todos os gostos e é tudo do tempo das nossas das nossas primas.

Se a frase anterior não fizer muito sentido, limitem-se a carregar nos elos. Se a frase anterior não tiver utilidade nenhuma limitem-se a ler a próxima.
Eu gosto deste e doutros.
Boa noite a todos. Durmam bem os que forem dormir, fiquem bem acordados os outros.

Errata

Onde se lê «a Terra está em Titã», leia-se «a Terra está tantã».

A Dieta

Contou-me o meu cunhado que foi ontem passear ao Jardim Zoológico e andava com os olhos nos mamíferos, quando deu com um sujeito pela frente que estava encostado a uma jaula a alimentar as expectativas.
Nesse instante apareceu o tratador aos gritos, a exigir ao outro que parasse com aquilo, que não se podia dar de comer aos animais, que se calhar lhe estava a dar qualquer coisa que podia fazer-lhes mal e o homem sem sequer olhar não parava de atirar comida para dentro da jaula.
Então dizia o tratador:
- Ouça lá, já lhe disse que é proibido dar de comer aos animais. Está a ouvir! Não se pode. Os animais têm uma dieta rigorosa.
O sujeito, que continuava calado, ía atirando bocados de chocolate para perto dos animais. O tratador, já exasperado, saiu a correr, voltando passados uns dois minutos com um segurança privado.
- Está a ver, ó Domingos? Este gajo está para aqui há um bocado a dar comer às expectativas e isto é proibido. Estou farto de falar para o gajo, de o mandar parar e nada.
- Eh, pá! Isto eu também não posso fazer nada, pá. Só posso é mandá-lo parar também, mas se ele não quiser, nada feito. Isto só a polícia é que pode levar o homem daqui. Eu cá não tenho autoridade.
O sujeito acabava de deitar para dentro da jaula as últimas pipocas de um pacote gigante e agora lançava o pacote de papel desfeito em pedaço que os bichos iam mastigando lentamente.
Entretanto o segurança mandou chamar a polícia que apareceu daí a pouco para ouvir as queixas do tratador.
- Senhores agentes, é a miséria. Este desgraçado dum filha da puta já está aqui há tempo a alimentar as expectativas. Eu bem que disse que não podia ser, que os animais têm uma dieta específica e tudo, e ele nada. Até que, enquanto os senhores não chegavam, parece que já não tinha mais nada de comer, tirou uma camisola que trazia vestida, começou a desfiá-la e amandou os fios lá para dentro. Isto é uma miséria. O veterinário quando chegar há-de me lixar bem lixado, porra. E o director põe-me a cabanir para o olho da rua por causa deste surdo-mudo.
- Faz favor de nos acompanhar à esquadra – disse um dos polícias para o homem.
E foram-se embora os três, o alimentador entre os outros, assim, sem dizer mais nada.

Una croníca per la madrogada

«Cumo siempre, atacou-me la curjidade: porque se le chama assi a aquel fumeiro i l que quieren dezir las palabras?, porque le cháman de modo defrente naqueilhas tierras?, que outros sentidos puoden tener essas palabras? Las perguntas nun parában i lhougo bi que atrás daqueilhas palabras se habien de scunder uas buonas cuontas. Por esso, ampecei ua biaige a saber de repuostas.

(...) I cumo yá bou farto de cuntar cuontas de bulhos, botielhos i botelos, quedo-me porqui, que yá me stá a dar la gana de comer un i a esta hora de la manhana an que scribo nun lo tengo al modo. Cumo dezie Trindade Coelho, el si ye un bun tipo, mas tamien nun hai que eisagerar. Bonda comer un cachico i chega. Se la gana cuntinar, l melhor inda ye que póngamos un botielho na nuossa boca i mos quédemos ambotelhados até passar la gana.
»


(by Amadeu Ferreira, in Diário de Trás-os-Montes)

O meu Sonho .211

O meu sonho era acordar bem disposto pela manhã.

13.1.05

E viva a tecnologia

«Indústria do sexo estimula nova geração de DVD».

Sendo assim, vamos já a correr ao vídeo-clube... contribuir para o avanço da tecnologia.

O barrete. Qual barrete? O barrete!

Nem tudo são más notícias. Parece que já «não há dinheiro para os barretes». Sempre é menos um que nos enfiam...

É o Hino, é o Hino!

«Algarve quer ter um hino oficial».

Então e que tal contratarem o autor/compositor do novo hino do Santana - perdão, do PSD?

O meu Sonho .210

O meu sonho era coleccionar mealheiros cheios de verdinhas europeias.

Platão precisa-se

O secretário, geral, do PS, vem hoje citado nos jornais com duas pérolas que merecerão o aplauso dos mais liberais e até dos neo-conservadores. Longe da reforma socialista apregoada no programa do PS, José diz o seguinte (citação do Público):

Sócrates «prometeu apresentar "em breve" um programa de apoio aos idosos que são "efectivamente pobres" para colocar as suas pensões "ao nível do limiar de pobreza"».

Ao nível do limiar da pobreza?
Ele explica:

«Sócrates defendeu uma "política de diferenciação", sustentando que "aproximar todas as pensões do salário mínimo seria a falência" e é responsabilidade dos governantes "assegurar a sustentabilidade do sistema"».

Ó senhor engenheiro, a "responsabilidade dos governantes" é zelar pelo bem estar das pessoas, dar-lhes condições de vida condignas e, se vindo de um socialista, o mínimo que se espera é que queira mais do que dar aos idosos pobres mais do que "o nível do limiar da pobreza".

Este homem, que se apresenta pela esquerda, tem o volante à direita, como um bom lib-dem britânico. É a ele que o povo se prepara para dar uma maioria.

Perante tal disparate, mais vale a heresia de Santana, que sempre quer igualar as pensões ao salário mínimo. Ou o campeão do chinquilho. Ou as garotas do Bloco.

A Internacional nos livre disto.

Ajudinhas



Flagelado

Baiúca de fraco costume
Matriarca estival
Distribui a esmo
Levedura de cevada
À sacada, em remate
Brutal dinastia
Encabeça num ai
As mais recentes
Conquistas cartográficas

Delírio consciente
Dos apátridas
Um continente soergueu-se
Por entre duas beatas
E uma religião
Uma reza, outra ora
A todos dão nomes de
Árvores
Planície cidadão

de Eustáquio Pinho, Gânglios Baixos, Pombal, 1966

12.1.05

A Campanha arranca à meia-noite!

Vem aí... A GRANDE NOITE VIEIRA!

A Grande Noite Vieira = O Candidato Vieira + Ena Pá 2000 Live: 20 Anos a Pedalar na Bosta (by Bruno de Almeida)

Diálogo por SMS

entre um Galarza (do lado de cá) e um ex-Galarza (do lado de lá):

De lá - Serra Nevada manda-te um abraço, camarada.
De cá - Serra de Chelas agradece e faz 1 reply.
De lá - Achas que Portugal está a arder?
De cá - Não, mas cheira a gás!
De lá - A sério? É que já hoje me disseram que ardia. Enfim, boas férias.
De cá - Isso é tudo na tua cabeça, moço...
(...)
De lá - Afinal a Serra da Estrela é que ardeu, camarada.
De cá - Bem me parecia que aí havia gato!

O meu Sonho .209

Caro Irmão X,
o meu sonho era ter dinheiro para comprar a Mojo (e a Uncut e a Q e a Rolling Stone e Les Inrockuptibles e o NME e a Empire e a Premiére e a Total Film...) todos os meses.

Contra ventos e marés

Não teria sido melhor um cartaz que dissesse «Contra maremotos» ou «Contra tsunamis» em vez de «Contra ventos e marés»? É que pelo menos o infeliz mau gosto mantinha-se mas talvez ficasse uma bocadito mais barato e contundente...

Começa bem, o socialista

«O PS manteve ontem a sua posição sobre debates televisivos, recusando o desafio lançado pelo PSD de um debate suplementar entre os líderes dos dois partidos, exclusivamente dedicado a temas de economia.»

Vale a pena... comprar a Mojo!

Caro Irmão QUINTO:

Sobre os teus elogios à edição de ontem do Blitz, apenas um senão. A entrevista ao Grande John Peel (que descanse em paz) saiu há mais de dois meses na revista Mojo, sendo que, nesta altura, parece-me já um bocado "requentado" publicá-la na "versão" portuguesa. Mais ainda, tendo em conta que, parece-me, por cá não há muita gente informada a saber quem foi o homem. Em todo o caso, o dossier sobre as rádios está muito bom. Parabéns ao JML, quase certamente o melhor escriba musical deste País cinzento.

11.1.05

Retalhos da vida de um Governo demissionário

A ainda Ministra da Educação disse hoje, à Antena 1, que afinal se expressou mal ao dizer que não achava «interessante» ir ao Parlamento e que o Presidente da AR ficou «muito incomodado» com razão, mas «foi pena».

O ainda Ministro de Estado e da Presidência disse hoje, em conferência de imprensa, que pediu a demissão por causa da sua polémica viagem a São Tomé, mas que o PM lhe reiterou a sua confiança.

Citando Francisco Louçã, ainda agora em directo na SIC Notícias, «não há pachorra». Aliás, com notícias destas a SIC Notícias arrisca-se a ser confundida com a SIC Comédia. É que este país parece uma sitcom.

Aviso



Este indivíduo é um perigoso homeopata que se encontra a monte em parte incerta. Munido do seu aspecto atroz, de um par de talheres de que nunca se separa e de uma sacola cheia de produtos medicinais naturais, tem vindo a aterrorizar as senhoras idosas e os lobos maus nos bairros sociais de Santarém e arredores.

As autoridades policiais solicitam-nos que divulguemos esta fotografia do elemento, o que fazemos, mas não sem alguma repulsa, e que exortemos os e-leitores em geral que possam ter alguma informação sobre o paradeiro do homúnculo a alertar os agentes de segurança mais próximos da sua área de residência.

Pedimos a sua atenção para a extrema perigosidade do cidadão em causa. Lembramos que o agente que conseguiu esta imagem correu perigo de vida e está neste momento acamado e medicado (felizmente fora de perigo), por isso, em toda e qualquer aproximação ao suspeito, recomendamos que se proceda com a máxima cautela.

Uma Verdade

Se Deus vosso Senhor quizesse as ventoinhas a fazer barulhos irritantes e a funcionar a dois ou três tempos tinha-as feito com os eixos tortos.

Vale e Azevedo condenado a seis anos

Portugal já cumpriu três.

Propriedades de data e hora

Um gajo tenta acertar a hora do computador onde bule a labuta diária (cujo relógio anda tão atrasado como o país) e vê-se confrontado com o seguinte aviso:

«Não possui o nível de privilégio necessário para alterar o horário do sistema.»

Ora se isto não é um sinal, o que poderá ser?

Vale a pena...

...ler o jornal Blitz desta semana, com um especial sobre a rádio em Portugal (playlist versus programas de autor) e uma entrevista ao grande John Peel.

«Alô, alô, D. Rádio! Está aí alguém?»

Afinal, o mui caro pasquim já tem 20 anos disto...

10.1.05

El Desierto

He venido al desierto pa reírme de tu amor
Que el desierto es mas tierno y la espina besa mejor

He venido a este centro de la nada pa gritar
Que tu nunca mereciste lo que tanto quise dar

He venido yo corriendo, olvidándome de tí
Dame un beso pajarillo, no te asustes colibrí

He venido encendida al desierto pa quemar
porque el alma prende fuego cuando deja de amar

La Llorona, Lhasa de Sela, tôt Ou tard 1997

O meu Sonho .208

O meu sonho era ter um emprego em vez de um trabalho.

Sobre as férias de Mogais Sagmento:

Mergulhou, mas não inalou.

O meu Sonho .207

O meu sonho era um sofá que me confortasse em horas de necessidade.

Tiros no pé ou "é um fartar, vilanagem"

Nuno Morais Sarmento e amigos resolveram fugir ao frio que se faz sentir por estas paragens e foram passar uns dias à solarenga São Tomé Príncipe. Sem contar os custos da estadia, disfarçada de visita oficial, parece que apenas o preço do avião que levou a comitiva até ao arquipélago orçou em cerca de 100 mil euros.
E quem paga estas mordomias? Obviamente, o depauperado contribuinte. O mesmo que vai (ou não) a votos no próximo dia 20 de Fevereiro. Já agora, este (es)forçado contribuinte para os desvarios do ex-pugilista e toxicodepente recuperado ousa perguntar se, à beira de um sufrágio tão decisivo como o que se adivinha, o senhor ministro não considera este acto um tiro no pé das suas aspirações? Ou será apenas o assumir que a derrota é certa e importa mesmo é gastar os últimos cartuchos num dos derradeiros actos do "fartar vilanagem" a que temos assistido por parte deste (des)Governo?

9.1.05

Dia do Senhor

O domingo de um Galarza pode ser assim:

Cabrito e galinha no forno, guarnecidos de batatinhas fritas, arroz, grelos de nabos, tinto do Cartaxo e pudim flan para rebater;

Segue-se A Paixão de Joana D'Arc filmada por Carl Dryer, com o som de Hopeless Cases de Anne Clark;

Mais lá para o fim do dia, se ainda estiver acordado, o jogo da bola na televisão;

Termina com o Jaques Tati a fazer uma (Há) Festa na Aldeia.

Atenção: Esta posta não tem elos.

O sonho dele LI

O sonho de Giovanni Trapattoni era não existirem balizas nos jogos de futebol.

O meu Sonho .206

O meu Sonho era ver o meu clube ganhar a Super Liga de futebol e disputar a fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA contra um representante da Molvânia.

Resposta à dúvida

"Se José Sócrates fôr a Primeiro, quem fica com Luís Delgado?" (por QUARTO GALARZA)

Caso seja eleito Primeiro Ministro, José Sócrates irá contratar Luís Osório (actual director do jornal A Capital, no qual se tem notabilizado pela campanha pública feita a favor dos socialistas) para o cargo de Luís Delgado do seu Governo. Ficando um lugar vago no diário lisboeta e não querendo este tomar partido pelo Governo (permanecendo assim na oposição, já que é isso que vende jornais e pode dar empregos no futuro...), nada melhor que optar por Delgado para a referida função.

O meu coração só tem uma cor

VERDE E BRANCO!*



*adaptação livre de uma célebre frase proferida por João Pinto, antigo capitão do Futebol Clube do Porto, durante uma entrevista.

Faça-se luz na sombra

Este aqui em baixo sim, é que é o verdadeiro «Concurso "Filmes Sem Actores"»:

FilmWise Invisibles™ Quizzes

8.1.05

Prognóstico Reserva D.O.C. 2005

The Galarzas apresentam as suas previsões para os concursos desta noite:

LPFP
Sporting C.P.- 2, S.L. Benfica- 1

SCML
Totoloto 3 - 4 - 38 - 44 - 46 - 49


Joker - 8 684 116

Serviço Público The Galarzas

Gabinete de Apoio Matrimonial

Lesson #1: Erogenous Zones Lesson #2: French Kissing Lesson #3: The Breasts Lesson #4: Contraception
Lesson #5: Cunnilingus Lesson #6: Fellatio Lesson #7: Ejaculation Lesson #8: Semen

«These black and white Pimples are restored fragments from 'Married Life', a 1950's educational film for newlyweds thought too hot for release at the time. As with any sex education, parental guidance may be appropriate.»

[Mais serviço público por aqui]