31.1.06

O branco do voto

Amigos, galárzicos, e-letrados prestai-me atenção.
Vim para publicar uma nova sondagem, não para votar nela. O voto que os homens riscam vive depois deles. O voto que deixaram em branco permanece quase sempre enterrado com os seus ossos. Que seja assim para a nova sondagem.