31.12.05

Mandatário de Cavaco celebra o novo ano

O meu Sonho .301

O meu Sonho para o ano de 2006 era ser votado para ditador de todo o planeta, despedir toda a gente e depois demitir-me por falta de condições de trabalho com uma exorbitante pensão vitalícia.

A última ceia de 2005

Um poeminha para acabar de vez com o ano

Веселый такой баянчик
Далее присутствует ненормативная лексика


Арканом ловят лошадей,
Аборт - спасенье для блядей.
Ананасов негр хочет,
Альвеола х@й щекочет.

Баранов осенью стригут,
Бардак - то место, где e@ут.
Быки не любят красный цвет,
Бабищи делаю минет.

Ворона - птица вроде галки,
Весной хуи стоят как палки.
Ветер гонит стаи туч,
Вкус у водки злоебуч.

Гортензия без влаги чахнет,
Говно кошачье скверно пахнет.
Гроза - явление в природе,
Гондон придумали в народе.

Дюма - отец писал занятно,
Девицу еть весьма приятно.
Дубы - деревья вековые,
ДЕБИЛЫ - люди есть такие.
Дрожать - в трясучке быть не мелкой,
Девственница - баба с целкой.

Еловый гроб несут к погосту,
Ежа ебать не так-то просто.
Епископ чтит святую веру,
Ебать - еби, но знай и меру.
Емеля - сказочный герой,
Ебаться холодно зимой.
Ефрейтор носит две медали,
Ежа покамест не ебали.

Женщин в мире половина,
Жопу прячь от армянина.
Желтый цвет имеет злато,
Жопу прячь от азиата.
Жёлтый есть у Нади мяч,
Жопу от грузина прячь.

Зимою солнце слабо греет,
Залупа на ветру синеет.
Закал от гриппа вам поможет,
Залупа чёрной быть не может.

Итальянец любит петь,
Импотент не может еть.
Икар был первый, кто летал,
Икрою лишь буржуй блевал.

Кормушки делают для птиц,
Кастрат - мужчина без яиц.
Кока-кола есть везде,
Клитор - прыщик на пизде.

Ласку ценят из-за меха,
Любовь для ебли не помеха.
Лисица зайчика поймала,
Левински Биллу отсосала,

Морями плавают медузы,
Минет придумали французы,
Моряк на корабле плывёт,
Ментов отмаза не ебёт.

Нектар цветочный ароматен,
Нарыв на жопе неприятен.
Носорог свой рог не точит,
На залупе прыщ не вскочит.

Олени ищут мох под настом,
Оскар Уайльд был педерастом.
Окулист - такой есть врач,
Онанист дрочит, хоть плачь.

Перун - славянский древний бог,
Пизда - у женщин между ног.
Портвейн - напиток не для лоха,
Пердеж бывает от гороха.
Пеньки растут в лесах тенистых,
Пиписьки дрочат онанисты.

Рисом кормятся китайцы,
Раком еть мешают яйца.
Рассол поможет с бодуна,
Рука для вздрочки нам дана.

Сани - транспорт эскимоса,
Сифилис - пиздец для носа.
Семя ржи считают злаком,
Собаки любят ебаться раком.

Теплый климат любит вишня,
Третье яйцо излишне.
Тосол в машину заливают,
Томпон в пизду рукой пихают.

Ура кричат в момент атаки,
Урина - это просто ссаки.
Убийце быстро срок дают,
Унитаз - туда блюют.

Французы любят поцелуй,
Фаллос - это просто хуй.
Фазан на курицу похож,
Фанеру хуем не пробьешь.

Хоровод в деревне водят,
Хуем деток производят.
Хамса - закуска горожан,
Хуй не заменит баклажан.
Хором любят петь ''НАНАйцы'',
Хуй болтается на яйцах.

Циркуль крутят вправо-влево,
Целка - девственная плева.
Царь зверей живет в пустыне,
Целок ныне нет в помине.

Чудесна Рима панорама,
Чиряк в пизде - большая драма.
Четвертинку пьют в дорогу,
Четыре палки - это много.

Шакалы водятся в саванне,
Шикарно еться в теплой ванне.
"Шалом" - евреи говорят,
Шалить - облапать всех подряд.
Школа место для ученья,
Шанкр подлежит леченью.
Щуку в море не поймаешь,
Щей в пизде не похлебаешь.
Щавель в море не нйдёшь,
Щеткой зубы утром трёшь.

Твердый знак должно любить,
Твердым хуем можно бить.

Ы - буква слов не начинает,
ЫЫЫЫЫ...- стонет слон, когда кончает.

Мягкий знак смягчает слово,
Мягким хуй иметь хреново.

Э-эх! Кричим мы при езде,
Эхо - звук в большой пизде.
Эй! Зовем кого-нибудь,
Эгоистом ты не будь.

Юла крутится волчком,
Юлю хорошо рачком.
Юнга кубрик лихо драит,
Юбка жопу прикрывает.

"Я" - себя зовет мы так,
"Яма" - Куприна бардак.

2006

Sidney, 1 de Janeiro de 2006

Mais uma imagem vinda do futuro, com o alto patrocínio de The Galarzas.

Ora, ora, e ainda há dúvidas de quem anda a brincar?





30.12.05

Um tiro no escuro

Por estes dias ninguém vai ler isto, pois não?

Ano novo, tinta nova

Será que ainda ninguém se apercebeu que o ano novo vai ser uma segunda-feira igual às outras?

Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2005...

...um dias horribilis para fechar um annus merdosis! Bom fim-de-semana.

Grande carraspana

A carraspana era tão grande, mas tão grande, que, para fazer o mínimo para matar o tédio, fico a ver um filme onde Wesley Snipes e Patrick Swase são drag queens.
Só mesmo Hollywood.
Pode ser que com o susto, a doença vá embora.

O Mexilhão

And so it is... O ano acaba como andou. Ironicamente, o último dia de 2005 está a ser um triste espelho do resto do ano. A facada final. Ainda estou para perceber a diferença entre ser imprescindível ou ser o mexilhão...

Dou

Um exemplar de "O Amor é Fodido", de Miguel Esteves Cardoso.

Motivo: não é meu, não gosto dele, o antigo proprietário não vai pedi-lo de volta e está a ocupar-me espaço cá em casa.

Tempo dos mais novos: uma histórinha ao cair do ano (39º excerto)

«...it, kind of like the way I was fucking her pussy) and brought it swiftly down on the right cheek of her ass. She yelped again (God, I love that) and jerked her hips forward, before pushing them back again. She looked back at me, her forehead wrinkled and her eyebrows turned up sadly. Oh, she looked so innocent and vulnerable and pleading. It was a beautiful sight! And the sight of my cock disappearing in her twat wasn't bad either. I brought my left hand up now and spanked her left cheek with equal force. Then I slapped both at once, then I alternated a few times more, and simultaneously again...and so on and so forth for several more rounds. each time my palm met her backside she yelped or cooed (sometimes both, believe it or not).

Now I can generally last a little longer then most guys (10 minutes or so), but this was a special situation. The sight (like I said) of her cunny swallowing my fuckstick, her reddened butt-cheeks and her cute face (she almost never broke eye contact the whole time I was fucking and spanking her) were too much. After only a few minutes, I made a few hard, slow thrusts and said "I'm comiiing" before I shot my seed deep inside her. She surprised me by pulling off, whipping around and sticking my slimy cock in her mouth! She seemed disappointed that she hadn't caught me before I came, but glad she was...
»

Há quem se sinta como peixe na água...

...ou não...

O ser humano como verdadeiramente é


Rene Magritte, The Therapist, 1937

A Primeira Leva

A segunda foge.
A terceira adormece à sombra da amendoeira.

29.12.05

Descubra as diferenças

euroPART (25peaces, 2005)
Fotografia da jugoslava Tanja Ostojic num dos cartazes da campanha euroPART, a causar polémica na Áustria (2005).

L'Origine du Monde (Gustave Courbet, 1866)
L'Origine du Monde, obra-prima de Gustave Courbet(1866).

Disfunção Renal

VENDE-SE
Por qualquer preço
Não filtra os líquidos e os nutrientes
Carrega no rim esquerdo e funciona o leitor de DVD
Carrega no rim da direita, funciona a TV e o Hi-Fi

Fim de Ano

Será que comendo as 12 passas na passagem do ano...
1 - a máquina de lavar roupa volta a trabalhar?
2 - a máquina de lavar loiça volta a trabalhar?
3 - a tábua de engomar não precisa de ser substituida pela 3ª vez?
4 - o ferro de engomar não precisa ser substituido pela 4ª vez?
5 - a máquina de costura não precisa de um motor novo?
6 - a corte e cose não precisa de um depósito novo de óleo?
7 - as minhas portas fecham como devem?
8 - eu encontro um carro decente para as minhas necessidades?
9 - a casa fica organizada?
10 - eu fico organizada?
11 - eu fico saudável?
12 - eu fico feliz?

Que egoísmo da minha parte. Nem pensei na paz, amor e saúde para todos e nem desejei ao Cavaco umas boas férias vitalícias de Portugal...

Diálogo num táxi em madrugada natalícia

O chofer - Eu não meto aqui pretos, isso é que não.
O cliente - Já foi assaltado por pretos?
O chofer - Não, mas já saíram sem pagar.
O cliente - Pretos?
O chofer - Não, três ucranianos. Disseram «obrigado patrão».
O cliente - (...)
O chofer - Ah, e doutra vez foram duas gajas.

Há um ano foi assim...

«何度か紹介したことのあるSpace Invadersですが、スニーカーがでました。しかもわざわざウラを見せないと自慢が出来ません。ようするにアレだ。ウンコふんじゃったの時のあのポーズと同じ。なんというか、お気に入りの下着を身に着けたのでなんとしても本日はヤる方向に持っていきたい、そんな乙女な気持ちを思い出しましたがあれとはちょっと違うか。うん»

Mais uma viagem ao passado no Baú de Galarza! Não tem que agradecer, é o nosso trabalho...

28.12.05

La Mélissa du jour

Mélissa @ Paris Match

«Não trabalhe nunca; por favor, esteja sempre ocupado!» (um novo lema de vida no mail de Galarza)

Isto sim, parece-nos festa:

«Hoje há greve.

Há que retirar do mundo a obrigação de trabalhar. Só assim ele pode vir a tornar naquilo que futuramente deve tender: Uma sociedade de poetas

Performance de pedro correia e sergio cardoso
Textos de agostinho da silva
Música de jonhy G

Este trabalho pretende reflectir alguns pensamentos filosóficos de agostinho da silva sobre o trabalho. A condição do homem, a sua relação com a tecnologia e a obrigatoriadade de trabalhar.
»

No mail de Galarza: uma grandiosa palestra fim-de-ano!

«Tomamos a liberdade de lhe formular sinceros votos de um Ano Novo próspero e com muita Paz e Harmonia.

Aproveitamos a oportunidade para convidá-lo/a para a PASSAGEM DO ANO na nossa Galeria, que terá início pelas 21 horas do dia 31, sábado, na qual para além do convívio conta com uma palestra sobre “CONCEITO E ESTRUTURA DAS RELIGIÕES”, proferida por Cynthia Guimarães Taveira.
»

Perdão? Então mas... é uma festa ou uma palestra? E o champanhe, bebe-se antes ou depois da palestra? E as passas? Então e o que se faz quando bater a meia-noite: palestra-se mais um bocadinho? Cheira a divertido, hã?

Alegoria do Cave

Dois velhos vídeos de Nick Cave & The Bad Seeds vão levar, finalmente, o tratamento DVD. O documentário The Road To God Knows Where e o concerto Live At The Paradiso vão deixar o limbo do VHS e ser reunidos num DVD duplo...

The Road to God Knows Where + Live at the Paradiso =
The Road To God Knows Where / Live At The Paradiso (DVD)

A partir de 23 de Janeiro, no leitor de DVDs dos The Galarzas. Porque o natal é quando um fã de Nick Cave quiser...

«They're here, they're actually here, this is really happening...»

Nós somos assim: mandaram-nos o isco e nós mordemos. Mas valeu a pena... Os senhores lembram-se daqueles noruegueses de fato-de-treino azul descaído que tocavam em fogões, máquinas de lavar e arcas frigoríficas uma versão de Total Eclipse Of The Heart, que tanto circulou pela net nos idos de Março?

Pois agora, agora, os Hurra Torpedo preparam-se para ser - e atentem nestas palavras - a maior banda de electrodomésticos do mundo, ok? Do mundo! A culpa é de The Crushing Blow, o rockumentary que regista a passagem dos noruegueses pelos States e que pode ser visto por aqui. Às postas.

Ai senhores... e pensar que os vimos crescer...

27.12.05

Afinal quem tinha medo?

Quem tem medo de Virginia Woolf?

Resultados finais e oficiais da sondagem Quem tem medo de Virginia Woolf?

A minha empresa é minha amiga!

A minha empresa é minha amiga. Trata-me bem, gosta de mim. Hoje - vejam lá isto - até me deu uma prenda de natal! Atrasada, é certo - mas o que conta é a surpresa... A minha empresa hoje deu-me a melhor prenda que eu podia ter recebido este ano - aliás, nos últimos vinte anos (que foi quando eu tive a última destas)! A minha empresa deu-me, atenção, um ataque de asma! Que bom, obrigado, obrigado! Fiquei tão emocionado que até me faltou o ar...

Eu bem desconfiava que o ofício me ia dar uma prenda destas. Foi desde que viemos para o edifício novo. Há vários meses que o ar condicionado andava a dar sinais de obstipação, que os fumos do tabaco ficavam a rondar no tecto, que o pó se deixava acumular nos armários e nas mesas, que o lixo ficava retido entre as teclas dos teclados... E eu que, com tanta pista bem plantada, não dei por nada! Eu que andava aqui a pensar, com todas estas mudançazinhas de temperatura entre salas e corredores, "queres ver que eles me vão oferecer uma constipaçãozinha, que eu bem preciso?" Ora não é que a minha empresa me surpreendeu?

Obrigado, querida empresa, minha amiga, minha família, minha mais que tudo! É que ainda por cima, souberam embrulhar o ataque de asma num lindo embrulho de tonturas com uma fitinha de palidez... Ainda estou com a garganta atrofiada de emoção, com a respiração obstruída pela comoção, com uma arritmia de felicidade. Obrigado. Obrigado...

PS: Eu não queria abusar, mas... será que posso tirar uns diazinhos de baixa? É da alegria - deixa-me assim...

Desculpe, é que eu estou perdido... Por acaso não viu passar por aqui a Marcha dos Pinguins, não?

Mamã, mamã, ainda falta muito?

Um dia assim-assim

- Como é que vai, vizinha?
- Já não há pai, filha...
- De que padece, ó vizinha?
- O que lhe parece, ó filha...?
- Doença da idade, minha vizinha?
- Falta de vontade, minha filha...
- Isso passa, querida vizinha!
- ...Mas maça, querida filha.
- As melhoras, vizinha.
- 'Tá por horas, filha...

No rules, great sites

O site oficial do Padre Júlio Grangeia*.
O blog d'o melhor preço em atacado**.
Расскажи свой прикол на Чуkча.РУ***.

[* Fanado ao Estêvão.]
[** Encontrado na via pública.]
[*** Achado à volta da Funda São.]

26.12.05

Uma tarde n'A Escola de Atenas...

A Escola de Atenas

Platão - Então, já sabes em quem votas?
Aristóteles - Tou'ma cagar prá política, ó Platão. Tu és chato como a potassa e a potassa ainda não existe, chiça!
Platão - Mas tu não apoias o velho?
Aristóteles - Raistaparta, pá. Ouve lá, não te dói o hemorroidal por causa do teu amigo Sócrates? Ou vais dizer que ele não é desses? Ou vais'ma convencer que o Sócrates agora é um macho lusitano, como os homens de barba rija? A viver naquele palacete? Ó Platão, diz-me com quem andas, carago, diz. 'Da-se! Raio do homem!

Niilista pára no peito, olha a baliza, remata...

Ondanks de termijn als het in de vakmanschapouders en de Kinderen van Ivan Turgueniev populariseert, vinden wij duidelijke relatie met estoicismo, voor het overwheling van externe, niet juiste één van het zijn. Later, wordt de termijn gebruikt om de niet-christen voor scholastisch, amiúde in Aquino toe te wijzen. Slechts in de Renaissance, echter, is het dat niilismo land om, reeds in het vakmanschap van Goethe, Fausto bereikt tot bloei te komen, vinden wij door Mefistófeles het uitdrukkelijke begrip van vernietiging alí. Hegel, Duitse idealistic filosoof, geeft nieuwe folego aan niilismo, echter, Maximum Stirner is eerst a werkelijk om het onderwerp op zichzelf direct te bestuderen.

Na de hegelianalijn, is Bakunin één van de voorlopers van de niilismo-politicus, ook, in 1794, op manieren de onstuimigheid van de Franse Revolutie de Republiek in overeenkomst verklaart: "Dit is een Republiek noch een teísta en noch ateista, maar geen niilista". De verspreiding van de conceptiessocialist vindt de huisvesting in het slepen van Rusland dit germinale niilismo verkrijgt, onder de vlag van "alles wordt toegestaan". E in deze context dat het onderwerp door Dostoiévski, hoofdzakelijk in workmanships de Broers Karamazovi, Misdaad en Straf en Demons wordt ontwikkeld. Bougart, verdiept ook het onderwerp en geeft de beste verwijzingen zodat Nietzsche, recenter, teorizasse de vraag aan de terugkeer van de termijn, uitdrukkelijk meer dan allen in zijn gecompileerd vakmanschap posthumously van het Kunnen, in 1895 zal. Het is ik zo bekent, grootst de invloed van Nietzsche op leidende tot niilismo: Schopenhauer, Ivan Turgueniev, Dostoievski en Bougart. Seguindo een linhahegeliana.

Uma tarde mal passada



És linda mas não és
Digo-te agora com galhardia
Só me engano uma vez
Na escolha da putaria

És linda mas não és
Vestes-te como uma donzela
Mas na verdade não escondes
Um útero na farpela

És linda mas não és
Descobri-o com a mão
Quando parámos em Belém
Junto ao velho pontão

És linda mas não és
Tinhas os lábios carnudos
Mas entre as virilhas trazias
O instrumento dos cornudos

És linda mas não és
Querias quinhentos escudos
Pus-te fora do meu Datsun
Empurrei-te para o esgoto

És linda mas não és
Só uma vez me enganei
Não volto ao Conde Barão
Assutou-me o que vivei

(Ouvido na Confeitaria Nacional a Farinha Eira, antes de ser expulso)

10 eventos para 2006


O ABRUPTO ACABA porque Pacheco desliga o fio da internet e como a tomada está debaixo de seis toneladas de livros e o modem escondido nos apontamentos para o livro do Cunhal, o comentador não recupera a linha;


NOBEL DA FÍSICA para o arquitecto Saraiva, que falha o da literatura, mas consegue ser o primeiro homem a sufocar no seu próprio ego;


LINDA DE SUZA E MARADONA oficializam finalmente a união. Suza dá a mala, El Pibe põe a pequena na linha e devolve-a ao "seu Portugal";


ELES MANDARÃO EM PORTUGAL e você, tranquilito, ainda por cima lá vai pôr o voto no da direita;


O CASAMENTO SERÁ OBRIGATÓRIO PARA HOMOSSEXUAIS, levando a grandes louvores por parte dos hetero e dos bi que para aqui andam;


SERÂO 26 ANOS DESDE QUE A SIDA atacou o senhor primeiro-ministro Sá Carneiro. Sim, porque se o relatório diz que o avião caiu, mas sem ser acidente nem atentado, o homem pode ter morrido de qualquer coisa, e a SIDA foi descoberta 27 dias depois...

A caminho de Belém: mais três passos de gigante para a Grande História da Democracia Portuguesa

1. E para onde é que vai o dinheiro (que para os cartazes não é, com certeza)?
«Cavaco Silva faz a campanha mais cara: vai custar 3,7 milhões de euros. Soares, com cerca de três milhões, é o segundo da lista e Louçã, que só pretende gastar 550 mil euros, o último.»

2. É impressão nossa ou esta gente leva-se demasiado a sério?
«A Betandwin retirou da sua página na Internet a aposta sobre as eleições presidenciais de 22 de Janeiro. (...) Na secção de apostas políticas da Betandwin figuram apenas as apostas para as eleições na Suécia e nos Estados Unidos. Os principais candidatos às eleições de presidenciais de Janeiro protestaram contra a utilização dos seus nomes para a realização de apostas.»

3. E agora, venham os debates... certo?
«O Tribunal Constitucional sorteou hoje a ordem da colocação nos boletins de voto dos nomes dos candidatos às eleições presidenciais. Em primeiro lugar surge o nome de Diamantino Maurício da Silva e em último o de Mário Soares.»

O adeus a um dos grandes feios do cinema

Vincent Schiavelli

«O actor norte-americano Vincent Schiavelli, um dos intérpretes do filme de Milos Forman Voando Sobre um Ninho de Cucos, morreu hoje, na Sicília, aos 57 anos.»

Alvíssaras

Aos e-leitores:

Este info-excluído está a dias de voltar ao mundo dos mimos informáticos, com muitos bits e bytes de imbecilidade para V. Ex.as. Entretanto, irmãos que mantêm com galhardia este sonho que é a vida: força, força, como diriam a outro Vasco.

«O que é que se gera aqui?»

Esta tertúlia já esteve em melhores condições, mas a saúde já não é muita, a idade não deixa mais e o tempo não volta atrás.

Esta tertúlia está a abrandar em velocidade de cruzeiro, uns dias melhor, outros pior, consoante a disposição e o preço do combustível.

Esta tertúlia vai funcionando a dois quintos, a três rodas, de motor engripado, depósito vazio, pneu furado, alma quitada... Mas a culpa é do Cavaco.

Esta tertúlia está rouca,
mouca
e pouca.

Que resta?
O que resiste?
Bem aventurados os queridos da quadra.
Bem aventurados os estáveis da estação.
Bem aventurados os anais do ano.
Que bem hajam pela paciência e pela virtude.

E no entretanto... onda andas tu, Galarza?

Ainda a onda não deixou de passar...

Remembrance Week

Tempo dos mais novos: uma histórinha para começar a semana (24º excerto)

«... pretty insistently, too.

"Yes?"

"I'm sorry, I realize I don't know you I've seen you on this bus for a few weeks now, and I was wondering can I ask you a question?"

"Sure. As many as you want."

"Why is it that you never answer your cell phone? I mean, if you don't want to answer it, why don't you just turn it off and save its charge?"

"Ah. Well, it's not a cell phone. And, I'm afraid I don't know how to turn it off."

"It's not a..." a look of concern dropped over her face as I pulled it out. She had a pretty face, beautifully decorated with a look of puzzlement. She finally managed to ask "Then, uh, what is it?"

"It's a..." I almost told her what I thought it was, but I realized that saying it out loud would be like showing off a 'bikini inspector' tee shirt or a 'free moustache rides' button. God help me, I just started talking to her. I was as surprised as she was when it turned out to be mostly true!

"I don't really know what it is. It was my Grandfather's. I've been carrying it around, trying to figure it out." I held it out to her and it started ringing frantically. "I think it likes you," I added, trying to be helpful.

"God" she muttered, looking it over. At her touch, it went totally apeshit, going off like a fire alarm...
»

25.12.05

Welcome back, Jack!

Jack & Sally (The Nightmare Before Christmas)

What's this? What's this?
There's color everywhere
What's this?
There's white things in the air
What's this?
I can't believe my eyes
I must be dreaming
Wake up, Jack, this isn't fair
What's this?

What's this? What's this?
There's something very wrong
What's this?
There's people singing songs

What's this?
The streets are lined with
Little creatures laughing
Everybody seems so happy
Have I possibly gone daffy?
What is this?
What's this?

There are children throwing snowballs here
Instead of throwing heads
They're busy building toys
And absolutely no one's dead

There's frost on every window
Oh, I can't believe my eyes
And in my bones I feel the warmth
That's coming from inside

Oh, look
What's this?
They're hanging mistletoe, they kiss
Why that looks so unique, inspired
They're gathering around to hear a story
Roasting chestnuts on a fire
What's this?
What's this?


In here they've got a little tree, how queer
And who would ever think
And why?

They're covering it with tiny little things
They've got electric lights on strings
And there's a smile on everyone
So, now, correct me if I'm wrong
This looks like fun
This looks like fun
Oh, could it be I got my wish?
What's this?

Oh my, what now?
The children are asleep
But look, there's nothing underneath
No ghouls, no witches here to scream and scare them
Or ensnare them, only little cozy things
Secure inside their dreamland
What's this?

The monsters are all missing
And the nightmares can't be found
And in their place there seems to be
Good feeling all around

Instead of screams, I swear
I can hear music in the air
The smell of cakes and pies
Is absolutely everywhere

The sights, the sounds
They're everywhere and all around
I've never felt so good before
This empty place inside of me is filling up
I simply cannot get enough

I want it, oh, I want it
Oh, I want it for my own
I've got to know
I've got to know
What is this place that I have found?
What is this?
Christmas Town, hmm...

(What's This?, Danny Elfman)

Máximas Irreflexivas #142

"Se a civilização não fosse dialética só andava a pé."

Cheques carecas pagam impostos*

Porque é que somos o melhor povo do mundo? Por coisas como esta:

Até ao passado dia 10 de Novembro, a Direcção-Geral de Contribuições e Impostos (DGCI) detectou 782 contribuintes que tentaram pagar os seus impostos com cheques sem provisão. Segundo apurou o Correio da Manhã junto do Ministério das Finanças, o número de más cobranças atingiu as 1115, num volume global de 3,2 milhões de euros.

É estupendo como o cidadão em falta tenta sempre safar-se, nem que seja com uma outra falta ainda maior. Devíamos ir todos para a Comissão Europeia, para a ONU, para sítios onde todos os dez, ou treze milhões de portugueses, mais todos os benfiquistas do mundo, pudessem ir intrujar os estrangeiros em benefício da nação e daí que, além do mais, nos tornaríamos nos mais ricos e influentes.

* Notícia Correio da Manhã.

Einstürzende Hornbach Publizitat, ya?

Das ist para os fãs de Einstürzende Neubauten e de boa publicidade: uma série de pequenos anúncios de um armazém alemão de bricolage, nos quais o músico e poeta Blixa Bargeld declama de forma muito peculiar as características de produtos do catálogo da Hornbach DIY. É uma coisa do género Adolfo Luxúria Canibal a declamar o catálogo do Aki... E está algures entre o bizarro-como-a-porra e o genial-como-o-caraças! Hellas:

Blixa Bargeld reads Hornbach 1 Blixa Bargeld reads Hornbach 2
Blixa Bargeld reads Hornbach 3 Blixa Bargeld reads Hornbach 4

Quatro filmezinhos para a prateleira do melhorzinho do ano. Yipi-yipi-iá-iá, yipi-yipi-iê.

Ai o maroto do Gabriel! E ainda lhe chamam anjinho...

...it must be a gift from God!

24.12.05

Noite de Bric à Brac

Faltam alguns minutos para a hora oficial de rasgar as cromáticas folhas de papel fantasia e descobrir em que diabo é que a sua família andou a gastar dinheiro nas últimas três semanas.

cinzeiro

peúgas

conj_cuecas

Até lá, ainda vai ter alguns instantes para dar largas à imaginação ou para verificar o seu boletim de Totoloto. Pode ser que tenha conseguido acertar em alguns números, o suficiente para ajudar a recuperar financeiramente dos exageros das compras natalícias.

Aqui está a chave da semana para o Totoloto:
10 - 15- 17 - 21 - 41 - 46 + 32;
e para o Joker: 4416990.

«Roubaram o Menino»

O jornal bissemanário Fonte Nova, de Portalegre, denuncia na sua edição especial de Natal a passagem dos meliantes pelo presépio instalado numa artéria da cidade norte-alentejana e noticia: «Roubaram o menino» e «uma vaca». Infelizmente, a câmara de segurança no local encontrava-se, no momento do acto criminoso, desligada «devido a um problema», o que tem dificultado a positiva identificação do ou dos criminosos.

Infelizmente, devido a um problema, o Fonte Nova ainda só tem disponível em linha a edição nº.1319 de 27 de Dezembro, portanto, apesar de deixarmos ligação para a ínsigne instituição, os nossos i-leitores só poderão ter mais esclarecimentos acerca deste assunto, se se dirigirem à banca de jornais e adquirirem a edição actualizada em papel.

A pergunta do dia

Depois de lermos esta notícia no Correio da Manhã de hoje, assalta-nos a dúvida:

E agora, os democratas candidatos à Presidência da República que estiveram em debates nas televisões vão debater com todos os outros nas mesmas circunstâncias?

A resposta é óbviamente NÃO. E isso demonstra da capacidade de entender a democracia em Cavaco, Soares, Jerónimo, Louçã e Alegre, mas também nos responsáveis das estações de televisão portuguesas. Democracia, muito bem, é bonito e gostamos muito, mas se é para as pequenas audiências não estamos disponíveis. Igualdade de direitos muito bem, mas há uns que a levam mais direita do que outros.

Gabriel...

...ou Gabriela?

E mais outro poeminha de Natal

NATAL PAMPIANO

O Natal da nossa pampa verdejante
vem sem neve nas copadas dos pinheiros.
Mas querem nos impor um Natal farsante,
Natal de estranhos e de estrangeiros.

O Natal - o nosso - humilde e pequenino
parece um cusco perdido em procissão.
Mas quando nasceu, lá longe, o Deus-Menino,
parece que neve não caía, não!

É triste este Natal arremedando a Corte
e a pompa fria do hemisfério norte
e a cor vermelha do lapão gorducho.

Este ano eu desejo um Natal da gente,
mais verde e mais aconchegante, quente,
e o Papai-Noel pilchado, bem gaúcho.

(Ilton Carlos Dellandréa)

Ainda outro poeminha de Natal

HISTÓRIA ANTIGA

Era uma vez, lá na Judeia, um rei.
Feio bicho, de resto:
Uma cara de burro sem cabresto
E duas grandes tranças.
A gente olhava, reparava, e via
Que naquela figura não havia
Olhos de quem gosta de crianças.

E, na verdade, assim acontecia.
Porque um dia,
O malvado,
Só por ter o poder de quem é rei
Por não ter coração,
Sem mais nem menos,
Mandou matar quantos eram pequenos
Nas cidades e aldeias da Nação.

Mas,
Por acaso ou milagre, aconteceu
Que, num burrinho pela areia fora,
Fugiu
Daquelas mãos de sangue um pequenito
Que o vivo sol da vida acarinhou;
E bastou
Esse palmo de sonho
Para encher este mundo de alegria;
Para crescer, ser Deus;
E meter no inferno o tal das tranças,
Só porque ele não gostava de crianças.

(Miguel Torga)

Outro poeminha de Natal

NATAL

De repente o sol raiou
E o galo cocoricou:
— Cristo nasceu!

O boi, no campo perdido
Soltou um longo mugido:
— Aonde? Aonde?

Com seu balido tremido
Ligeiro diz o cordeiro:
— Em Belém! Em Belém!

Eis senão quando, num zurro
Se ouve a risada do burro:
— Foi sim que eu estava lá!

E o papagaio que é gira
Pôs-se a falar: — É mentira!

Os bichos de pena, em bando
Reclamaram protestando.

O pombal todo arrulhava:
— Cruz credo! Cruz credo!

Brava
A arara a gritar começa:
— Mentira! Arara. Ora essa!

— Cristo nasceu! canta o galo.
— Aonde? pergunta o boi.
— Num estábulo! — o cavalo
Contente rincha onde foi.

Bale o cordeiro também:
— Em Belém! Mé! Em Belém!

E os bichos todos pegaram
O papagaio caturra
E de raiva lhe aplicaram
Uma grandíssima surra.

(Vinícius de Moraes)

Poeminha de Natal

A NOITE DE NATAL

Em a noite de Natal
Alegram-se os pequenitos;
Pois sabem que o bom Jesus
Costuma dar-lhes bonitos.

Vão se deitar os lindinhos
Mas nem dormem de contentes
E somente às dez horas
Adormecem inocentes.

Perguntam logo à criada
Quando acordam de manhã
Se Jesus lhes não deu nada.

- Deu-lhes sim, muitos bonitos.
- Queremo-nos já levantar
Respondem os pequenitos.

(Mário de Sá-Carneiro)

23.12.05

Mensagem

Os The Galarzas desejam aos seus clientes e amigos boa sorte nos Jogos da Santa Casa e bons momentos de sexo com pessoas interessantes.

A todos, o nosso grande Saravá comemorativo.

A efeméride a quem a trabalha!

Tízer de Natal (PUB extra-Galarza)

Este domingo, far-se-ão estragos na história da rádio portuguesa...

Dia 25, a partir das 21 horas, a Antena 3 apresenta... as mais bizarras canções de Natal! Uma hora de duelo improvisado e sem rede entre Nuno Markl e este Galarza, com a boa companhia de Shooby Taylor, Mr. Garrison, Wing, Porky Pig e Mae West, entre outros disparates - como esses dois trucidantes mas calorosos remakes do clássico Silent Night (um em eloquente versão "ora-bufas-tu-ora-arroto-eu" e outro em engenhoso Chewbacca-style).

Ouvide, pois. Ouvide. Porque o que é preciso é enfrentar o penico de frente!

E o Galarzão de Ouro para a 'Melhor Mensagem de Natal 2005' vai para...

«Caros amigos, em anexo encontram-se os meus votos de boas festas para todos!»

O êxitozinho da quadra (em jeito de votos de bons votos nas eleições deste domingo)

Jorge Miguel e André Rudgero: os Vam!

ÚLTIMO NATAL
(versão Babelfish)

Último natal
eu dei-lhe meu coração
mas muito no dia seguinte
você deu-o afastado
Este ano
para conservar-me dos rasgos
eu dá-lo-ei a alguém especial

Uma vez que mordido e recue-me duas vezes
mantêm minha distância
mas você ainda para travar meu olho
diz-me que o bebê
você me reconhece?
Poço é sido um ano
onde não me surpreende

(natal feliz)
eu envolvi-o acima e emiti-o
com uma nota que digo "eu te amo"
que eu signifiquei
agora mim sabe que o que um tolo mim foi
mas se você me beijasse agora
mim saiba você enganar-me-ia outra vez

Último natal
eu dei-lhe meu coração
mas muito no dia seguinte
você deu-o afastado
Este ano
para conservar-me dos rasgos
eu dá-lo-ei a alguém especial

Amigos aglomerados
do quarto com olhos tired
eu estou escondendo de você
e sua alma do gelo
que meu deus I pensaram que você era
alguém a confiar em
mim? Eu suponho que eu era um ombro a gritar sobre

Uma cara de um amante
com um fogo em seu homem do coração
A sob a tampa mas você rasgou-me
eu tenho encontrado distante
agora que um amor real
você nunca me enganará outra vez

Último natal
eu dei-lhe meu coração
mas muito no dia seguinte
você deu-o afastado
Este ano
para conservar-me dos rasgos
eu dá-lo-ei a alguém especial

[Mais uma tradução AltaVista em tempo real com os cumprimentos do Serviço Público The Galarzas.]

Os The Galarzas apresentam... as mais belas canções de Natal

Para começar, uma mão cheia de boas e más versões desse grandioso hino natalício que é o Last Christmas dos Wham! E, já agora, eis mais uma leva de boas, más, chatas, divertidas, desinteressantes e risíveis visitas a Last Christmas.

De caminho, atente-se nas mil e uma formas de desejar um simpático Have Yourself A Filthy Little Christmas.

E para terminar, uma dose de variedades natalícias com açúcar (clássicos para instrumentos de medicina, êxitos para puns e arrotos e filosofias baratuchas), com os cumprimentos de uma fonte luminosa cá da tertúlia.

22.12.05

Táxi, táxi! Avenida do Brasil 53, por favor...



Absolutely Cuckoo

Don't fall in love with me yet
We only recently met
True I'm in love with you but
you might decide I'm a nut
Give me a week or two to
go absolutley cuckoo
then, when you see your error,
then, you can flee in terror
like everybody else does
I only tell you this cause
I'm easy to get rid of
but not if you fall in love
Know now that I'm on the make
and if you make a mistake
my heart will certainly break
I'll have to jump in a lake
and all my friends will blame you
There's no telling what they'll do
It's only fair to tell you
I'm absolutely cuckoo

Magnetic Fields, 69 Love Songs, Merge, 1999

Puxamos a fita da cassette atrás para ouvirmos uma cantiguinha do sô Stephin Merritt a dar o mote à época de paz, amor e tolice.

La Mélissa d'ontem

melissa221205

E o que acontece depois aos amigos que se descobrem pelo Natal?

Por estes dias, ando a receber "abraços fraternos", "muitos e muitos beijinhos" e "votos sinceros de amizade" de amigos que nem sabia que tinha...

Postalinho de Natal

«Não acredito em Deus porque nunca o vi.
Se ele quisesse que eu acreditasse nele,
Sem dúvida que viria falar comigo
E entraria pela minha porta dentro
Dizendo-me "Aqui estou!"»

(Alberto Caeiro)

Ei-la...

A Noiva Cadáver, de Tim Burton

21.12.05

(...)

Hoje não... Desculpem lá, mas... hoje não.

Ouvido no ofício

«É pá, espera lá, esta merda tem que entrar nalgum lado...»

Ao Bocage que anda lá fora a lutar pela poesia

bocage

Já Bocage não sou!

Já Bocage não sou!... À cova escura
Meu estro vai parar desfeito em vento...
Eu aos céus ultrajei! O meu tormento
Leve me torne sempre a terra dura.

Conheço agora já quão vã figura
Em prosa e verso fez meu louco intento.
Musa!... Tivera algum merecimento,
Se um raio da razão seguisse, pura!

Eu me arrependo; a língua quase fria
Brade em alto pregão à mocidade,
Que atrás do som fantástico corria:

Outro Aretino fui... A santidade
Manchei!... Oh! Se me creste, gente ímpia,
Rasga meus versos, crê na eternidade!


Passam hoje duzentos anos do dia da morte de Manuel Maria Barbosa du Bocage, ínsigne poeta da Arcádia, que com o seu verso fluído fazia tremer as tabernas da Lisboa em estrofes raras.

20.12.05

A Patuleia a quem a trabalha!

VENDE-SE
Fábrica de enchidos
em Rio de Mouro...

- Não, isto não serve. Âââââââââh!

Os erros de Mário Soares no debate desta noite foram mais estratégicos...

- Também não...

Paulo Bento volta às vitórias após um jogo que venceu frente à Naval 1º de Maio...

- Esta também não vai lá!

Quem matou o António? Por esta altura a cassete já rolou no ar da TVI, mas nós não vimos. O auricular caiu do Expresso do José Manuel Fernandes e foi parar à redacção da orelha direita do José Manuel Fernandes Teixeira de Notícias...

- Isto recompor-se-á?

A casa estava em ruínas mas ninguém queria saber de um pardieiro infecto. Era noite, chovia a cântaros pregados e não havia nenhum detective privado na história, por isso, a rapariga bonita tinha que ir sozinha de eléctrico para casa. Para mais uma casa que não era a que estava em ruínas, mas estava em risco.

- Em calhando, é melhor parar de matar o porquito...?

Quem não sente já uma certa nostalgia pelas canções de Susy Paula? Quem comeu os queijinhos frescos nesta barbárie carnívora da vida moderna? E onde é que está hoje o João Good Unha?

- Para nós, ainda agora vamos pôr o testo na panela e começar a ferver a água para o cozido.

The Galarzas, a confundirem-se desde 1755!

La Mélissa de hier

Mélissá-uê, Mélissá-ô!

Tempo dos mais novos: uma histórinha ao fim da tarde (16º excerto)

«...He must have had a gallons worth. I was covered. It felt like my entire face was just soaked in cum. I was on fire. I looked up into his eyes with a look that had to say thank you. He pulled away, wiped himself and zipping up went out the door. Although I was secretly hoping maybe someone else would walk in, I really wanted to clean my face up first. Using the paper towels that an obviously friendly management had provided, I used quite a few cleaning myself up. When I thought I was looking presentable, I walked out of the booth and headed for the restroom I saw to wash my face clean also.

As I stepped out of the restroom I wondered what else this night might hold in store for me. Looking back to the first booth I had entered I saw the light on, indicating it was occupied. However the light in the adjoining booth was not lit. I walked in and dropped down to peek through the hole. I was rewarded by the site of a very young looking white guy with a huge cock getting sucked by yet another black guy. I stayed in this position until I saw what was obviously the white guy getting off. The black mouth seemed to savor every drop and I'm sure didn't loose any of it as he swallowed. Afterwards, the black guy stuck his fingers through the hole. I knew his...
»

Acabou o concurso! E a feliz contemplada com o famoso Cabbage de Natal The Galarzas foi:

...a Alinne do Brasil! Ei-la, contente e feliz, com o galarzante prémio, que levou para a escola para mostrar às amigas:

Alinne e o Cabbage de Natal

Mais um sorriso garantido pelo Serviço Público The Galarzas!

19.12.05

Já dá

Vencidas as dificuldades ténicas, finalmente os caros e-espectantes podem ouvir a cantiga da dona Martha Wainwright que está ali em baixo...

arrow-right

É só carregar no título: onde se lê Don't Forget deve clicar-se uma vez.

Agarrem-me senão eu debato-o!

Os "debates" entre os candidatos à Presidência da República têm sido óptimos. Já tivémos uma dúzia de oportunidades de ouvir perguntar as mesmas coisas por diferentes entrevistadores (até parece que é para preencher uma vaga numa empresa de lacticínios), de ouvir as mesmas respostas em tom generalista como as televisões que acoitam estes grandiosos embates ("...o poder de veto, mensagens ao Governo, intervenção, aliança estratégica..."), acabámos de saber que o Sr. deputado Jerónimo de Sousa está preocupado com o alargamento por causa do "sistema reprodutor" e foi o mais esclarecedor momento da noite, se calhar de todas as noites de debates presidenciais.
Para terminar teremos amanhã o grande derby final entre o candidato que já foi fixe e outro que arrumava os quatro cantos ao Camões para o poeta não se armar em campeão. Cheira-me a mais do mesmo esturro brando. Felizmente por essa hora deve estar a jogar o Sporting.

O espírito da pás!

Feliz Natal, bom Carnaval e todas as essas coisas que acabam mal!

A rádio a cinco dias do natal

You have my telephone number, why don't you call me for the samba -- jingle bells, jingle bells -- oooh, my bitch -- time goes by, so slowly, so slowly, hung up, so slowly -- jingle bells, jingle bells -- falas disso, esquece isso, eu não percebo porque é que ainda 'tás cá...

Segunda-feira de natal

Às seis da manhã o molar mais encostado ao dente do siso começa a doer. Olho para o despertador, tenho a má ideia de ligar o rádio e a TSF começa a debitar que Cavaco não responde aos adversários e até lhes pede calma.

Levanto-me em direcção à cozinha para engolir dois Clonix. Apercebo-me que, para além do dente, que dói por ser empurrado pelo do siso que anda a querer sair mas nada, estou com uma gripalhada enorme. Beconase no nariz. E volto para a cama.

Duas horas depois o despertador dispara. Outra vez o Cavaco sem responder a ninguém e uns empresários em cima dum carrossel. Estou na mesma, parece que não tenho febre. Bebo um sumo de laranja e como qualquer coisa. O Cavaco continua a pedir calma aos adversários. O Clonix está a fazer efeito, mas a gripe piora. Tenho de engolir um brufen qualquer comprado na Galiza em Abril, que ainda resiste na bolsa. A casa está fria, coisa rara. Volto para a cama e ensaio um telefonema ao director:
"Epá, estou um nojo, nem me consigo mexer..."
ao que ele:
"Epá, 'tamos lixados, está tudo doente, tens de te mexer".

Pronto.
Cá estou. Com a quantidade de virus que mando cá para fora, por minuto, amanhã está tudo engripado. Será bem feita.

Cavaco Silva continua sem responder aos adversários.

As segundas-feiras no mail de Galarza

Segunda-feira. Um homem chega ao ofício. Abre o mail e... depara-se com uma parada de e-mails simpáticos, concerteza cheios de votos de boas festas, amizade, respeito e abraços amigos. É nestas alturas, com estes froms e estes subjects, que um homem se sente importante:

Celia Boggs Notice: Your RealPlayer is out of date. Upgrade now!
Sassacus RE: It's the superb afternoon to purchase a new style!
Bernadette It is not wise to put off the low rate mortgage plan again, dear.
Cassandra Hovenga Live In Costa Rica - Get A free trip.
hostmaster@hjurbano.min-saude.pt Paris Hilton & Nicole Richie
Record Online NUNO GOMES REGRESSA AOS GOLOS
Eugene Grace MASTERDICK!
Florenz How to find a broker with the lower rates
Hormone Testing Facility Dean has answered your questions
office@nerga.pt Registration Confirmation
Gaitadefoles.Net Gaita-de-foles: Boletim 127
Daily Reviews Please Make her Happy
INFOPÉDIA INFOPÉDIA - newsletter de Dezembro (2.ª quinzena)
Dobrila RE: Rejoice your anniversary with a new fab piece!
ESHOP.DANCEPLANET.COM eShop - Promoções: Placas & Packs!
Eilidh Do you want to do this with me?
hostmaster@clix.pt Mail delivery failed
Tortoise Movies Estreia da curta-metragem "Daphne"
Kausalya Don't you think we should do this?
Lunsford Rigoberto Pen.is enlargment
UEK Systems Did you know 67% of women are not happy with you?
FIKE Newsletter FIKE 2005: ADEUS A MAIS UM FESTIVAL
info@yahoo.com Registration_Confirmation
Ferro O JAZZ DO PAI NATAL 2006
Dianna Petty Amazing, Nadine
Forrest Shelton Amazing, Martina
Hotel Ofir e Hotel do Golfe *** BOAS FESTAS ***
vanessa@opiotica.com something for you, dear
Sábado A INFÂNCIA MISTERIOSA DE JESUS
Sopheary Procrastinating this proposal once more is absolutely not a good thing to do!
Erich Foreman Your erection is out of service?
Admin@hotmail.com Your Password

Ah, é tão bom ter amigos pelo Natal. Amigos a sério, daqueles que são capazes de nos convidar para umas férias na Costa Rica, daqueles que são capazes de nos dizer que "67% of women are not happy with you" só para nos ajudar, daqueles que são capazes de nos chamar nomes feios com amor e de nos elogiar por coisa nenhuma, daqueles que nos apresentam amigas como a Nadina ou a Martina... Obrigado Amigos! E boas festas para vocês também.

O meu Sonho .300

O meu sonho era ter uma loja dos 300 Sonhos.

18.12.05

Não te esqueças...



Don't Forget

Summer comes and rain falls away
But the very next day it seems
The snow comes to stay

And you too will go just like the dog days do
I'll put on my hat, my gloves, my scarf
To keep the cold apart

But there are no hats, gloves, scarves for the heart
Just a cold wind which leaves its frosted mark

Don't forget that I will always love you
Just a reminder to help you pave your pathway
Summer comes, fall it cools
Winter it snow, spring it rains
And you go

But in my silly mind I've gotten married to you
You're across town, don't even have a clue
Or these images that in ten years
I'll run into you & fall right back inside of you

Don't forget that I will always love you
Just a reminder to help you pave your pathway
Fall it cools, winter it snows
Spring it rains, summer comes
And you go

So when will we meet next and where will it be
On a platform track in an old movie
Cause time moves in circles & can leave you anywhere

Martha Wainwright, Martha Wainwright, 2005

Música para acabar uma coisa e começar outra um bocado indefinida. Lá vem semana (ainda não é a das férias, mas quase).

Espera aí ao lado da máquina de vender alfinetes. São de ama, dão para várias utilizações.

A propósito da Guerra da Crimeia...
A Guerra da Crimeia não tem propósito nenhum e nós não temos, ou melhor, não queremos dizer nada sobre a Guerra da Crimeia.

A Tecnologia

Por engano, em vez de comprar um telemóvel com toques polifónicos, adquiriu um com toques poligâmicos.
Saiu-lhe mais caro, é bem verdade, e sentia-se por vezes um pouco mais cansado, mas valia bem a pena porque acolhia o engano de braços abertos, sempre feliz, predisposto a todos os toques. Não havia um que o entediasse, que não lhe soasse a sinfonia, um ao qual desse menos ouvidos, menos atenção.
Tornou-se melómano. Já não vive sem as musas de Orfeu.

17.12.05

Olha quem fala (no mail de Galarza)

Olha quem fala!

Ouvido na rua

(apócrifo)

«Dona Fernanda, faça o favor de deixar os seus prúridos de lado. Já estamos aqui a vê-la a coçar-se há duas horas e meia e é nojento.»

Hipopóta-mos!

I Want a Hippopotamus for Christmas
(de Gayla Peevey, 1953)

I want a hippopotamus for Christmas
Only a hippopotamus will do
Don't want a doll, no dinky Tinker Toy
I want a hippopotamus to play with and enjoy

I want a hippopotamus for Christmas
I don't think Santa Claus will mind, do you?
He won't have to use our dirty chimney flue
Just bring him through the front door,
that's the easy thing to do

I can see me now on Christmas morning,
creeping down the stairs
Oh what joy and what surprise
when I open up my eyes
to see a hippo hero standing there

I want a hippopotamus for Christmas
Only a hippopotamus will do
No crocodiles, no rhinoceroses
I only like hippopotamuses
And hippopotamuses like me too

Mom says the hippo would eat me up, but then
Teacher says a hippo is a vegeterian

There's lots of room for him in our two-car garage
I'd feed him there and wash him there and give him his massage

I can see me now on Christmas morning,
creeping down the stairs
Oh what joy and what surprise
when I open up my eyes
to see a hippo hero standing there

I want a hippopotamus for Christmas
Only a hippopotamus will do
No crocodiles or rhinoceroseses
I only like hippopotamuseses
And hippopotamuses like me too!

I Want a Hippopotamus for Christmas