28.2.05

The Romeros


Merche


Curro

Excertos do diário de Pedro Álvares Cabral

9 de Março

Rogo ao Senhor Nosso Deus protecção nesta longa jornada que não pretende mais que aumentar a sua glória, aqui nos mares como nos céus, e sei que ma dará pois aqui juntou a mais valente tripulação que se poderia desejar.

11 de Março

O escriba apontado por senhor El Rei mexe-me com a bílis. Sua graça, pouca, é Luiz D'Hilgado, e dizem-no protegido do nosso mui amado Rei.

16 de Março

O escriba renegado está assanhado, brada aos quatro ventos que nos enganámos no caminho, que bem disse que devíamos ter virado à direita, que nos vamos arrepender de não lhe dar ouvidos, patati patatá.

28 de Março

O dia despontou em tons escuros, aproxima-se borrasca. Para piorar, o escrivinhador de Belzebu rasteja pelos cantos a arranhar o canhenho com risinhos idiotas e a rosnar «eu bem disse, eu bem disse» com modos de possuído. Rogo a Deus que me dê forças.

30 de Março

Glória ao Criador. A tempestade de ontem forçou a manobras bruscas a estibordo. Perderam-se apenas três barricas de água, mas não estimo virem a fazer falta. Ah, e parece que o escriba não tem aparecido.

5 de Abril

Sente-se uma aragem tépida, anunciadora de paragens acolhedoras. Afonso Vaz sugeriu que voltássemos atrás, que talvez o escriba tenha desaparecido na borrasca. Recusei a sugestão e acalmei o bom Afonso, os artistas são assim, gostam de se recolher para melhor digerirem as suas impressões. Deixá-lo estar sossegado.
Esse moço aí, como lhe chamam? Pêro Vaz, meu bom homem, sabes escrever?

Anti-ciclone

"O número de autarcas que exigem luvas é assustador"
Saldanha Sanches, Diário de Notícias, 28-02-2005

Então não é que a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) pretende processar judicialmente o fiscalista Saldanha Sanches?
Tenham juízo, senhores, e agradeçam a quem se preocupa com a saúde dos regentes. É admirável o comedimento destes, pois o frio é tanto que deveriam exigir também cachecóis, gorros de lã e sobretudos.
E sempre se estimulava a indústria têxtil cá do burgo.

Estes já cá cantam

A Abelha MaiaJacky - o Urso de TallacDartacão e os Três MoscãoteirosAs Aventuras de VickieBana e FlapiHeidi

N'As Melhores Canções Infantis, pela voz de Tozé Brito, Fernanda 'Ágata' de Sousa e Carlos 'Avô Cantigas' Vidal. Como era bom ser puto há 20 anos...

ó-meu-deus-o-qué-qué-isto?

Da maneira como aparece hoje no Jornal Nacional, a Manela Moura Guedes devia era ir trabalhar para a SIC Comédia. Ou para a SIC Susto. Não há ninguém que penteie a senhora e lhe dê de vestir?

À nora

João Paulo II dá sinal de vida à janela. Janela agradece. Peregrinos continuam sem saber de nada.

Bush: 1 - Scorcese: 0

George W. Bush conseguiu à primeira o que Martin Scorcese não conseguiu à enésima: um prémio de cinema - aliás, dois. O Presidente dos EUA foi um dos grandes vencedores da 25ª edição dos Golden Raspberry Awards, vencendo nas categorias de Pior Actor (pela sua interpretação de Presidente dos EUA George W. Bush no filme Fahrenheit 9/11) e de Pior Casal (com Condoleeza Rice e com a sua «cabra de estimação», também no filme de Michael Moore). Donald Rumsfeld e Britney Spears ganharam os Razzies de Pior Actor e Actriz Secundários.

Curiosamente, o filme Catwoman ganhou nas principais categorias: Pior Filme, Pior Actriz (Halle Berry), Pior Realizador (o francês Pitof) e Pior Argumento.

Do lado sério da coisa, a coisa não correu tão bem: Clint Eastwood ganhou os principais Óscares, Martin Scorcese não ganhou nada de importante (outra vez), Antonio Banderas cantou mal como um raio... Safou-se o argumento original, para O Despertar da Mente.

Um dia, quatro filmes

Relato de um dia no Quarteto, em estágio para os Óscares:

Perto Demais Antes do Anoitecer Os Diários de Che Guevara O Segredo dos Punhais Voadores The 77th Annual Academy Awards

27.2.05

Closing time

Well you play that tarantella all the hounds will start to roar
The boys all go to hell and then the cubans hit the floor
They drive along the pipeline, they tango 'til they're sore
They take apart their nightmares and they leave them by the door
Let me fall out of the window with confetti in my hair
Deal out jacks or better on a blanket by the stairs
I'll tell you all my secrets, but I lie about my past
And send me off to bed for evermore

Make sure they play my theme song, I guess daisies will have to
do
Just get me to new orleans and paint shadows on the pews
Turn the spit on that pig and kick the drum and let me down
Put my clarinet beneath your bed 'til I get back in town
Let me fall out of the window with confetti in my hair
Deal out jacks or better on a blanket by the stairs
I'll tell you all my secrets, but I lie about my past
So send me off to bed for evermore

Just make sure she's all in calico and the color of a doll
Wave the flag on cadillac day, and a skillet on the wall
Cut me a switch or hold your breath 'til the sun goes down
Write my name on the hood, send me off to another town, and just
And just let me fall out of the window with confetti in my hair
Deal out jacks or better on a blanket by the stairs
Tell you all my secrets, but I lie about my past
Will you send me off to bed for evermore

Fall out of the window with confetti in my hair
Deal out jacks or better on a blanket by the stairs
I'll tell you all my secrets, but I lie about my past
Send me off to bed for evermore, send me off to bed for
evermore

Tom Waits, Tango till they´re sore

Aviso

Avisam-se todos os nossos indefectíveis que por motivos de obras os The Galarzas, provavelmente, não vão hoje poder manter os serviços mínimos de difusão cultural, pelo que pedimos desde já as nossas escusas.

Fazemos ainda saber que os peitos eram aveludados, firmes e muito bem odorados.

26.2.05

Directiva de cariz orientador

Meu bem-amado povo galárzico,
relembro que o uso de adereços incovenientes em circunstâncias impróprias pode levar os prevaricadores a incorrer nos sem metros. Na falta de ausência é favor não ajustar, a menos que presencial e esporadicamente, salvo situações em que as normas de Bellini estejam em risco de contracção. O escarnecimento de dúvidas fica adiado cine dia por ser minha vontade e com fome às regras arbitrais.

O Benfazejo Farol Dictatorial e Presidente do Comité Lateral

O Sonho dele LXVIII

O sonho de Morse era em código.

Deitar-se com as galinhas

Garbosa



A Sarita mostra no seu desassossego uma das mais bonitas esculturas do séc. XX. Só falta dizer que ela está aqui bem perto, em Madrid, no Reina D. Sofia, no segundo piso.

É Greta Garbo em ferro, de Pablo Gargallo, datada 1930.

Da Ignoração

Dezassete dos Santos era um homem simples, banal. Um homem discreto, quase secreto. Tinha casa, emprego, família. Amigos e amantes era coisa que não tinha. O que tinha era um amor-próprio quase nulo - dizia-se que sofria de «ardor-próprio» - e um sentimento de inferioridade que o levava a passar ainda mais despercebido.

Porquê? - perguntavam-lhe poucos. E Dezassete dos Santos lá respondia com a história do dia em que a professora se esquecera do nome dele («Ó... Dezassete... Dezassete da... Silva? Dezassete... ó miúdo») ou do ano que a mãe, aflita, lhe telefonou às onze e meia da noite de natal a pedir-lhe «desculpa, meu filho, esquecemo-nos de ti...» Ou com a memória daquele episódio em que a reunião no gabinete do chefe foi interrompida por um colega que ficou à conversa com o chefe durante mais de meia-hora, como se ele não estivesse ali - e lembrava a cara assustada com o que o chefe, depois do colega se ir embora, lhe perguntara «então, ainda aí está?» Ou com a azeda lembrança da noite em que a senhora da secretaria tinha pedido a um seu conhecido para lhe entregar uns papéis e o dito conhecido se esquecera para quem eram os tais papéis (embora ainda esboçasse um esgar cada vez que se lembrava da galhofa que o caso tinha provocado lá no escritório).

Era por essas e por outras que Dezassete dos Santos tinha tomado a sua mais importante decisão. E no dia escolhido, dirigiu-se ao balcão e entregou o pedido. O sorriso foi largo quando a senhora lhe disse «'tá tudo em ordem, depois mandamos-lhe o cartãozinho, certo? Próóóximo!» A partir desse dia, nunca mais ninguém se iria esquecer dele, nunca mais iria passar despercebido no emprego, nunca mais! A partir desse dia, Dezassete dos Santos passava a chamar-se Único dos Santos.

Infelizmente, o seu processo tinha ficado perdido, esquecido, para trás. Mas Dezassete dos Santos nunca o soube - ficou sentado nos degraus do seu velho prédio, em frente à caixa do correio, à espera do «cartãozinho». Dizem os poucos conhecidos que se recordam dele que ainda hoje, passados tantos anos e com a reforma atrasada, Dezassete dos Santos continua sentado nos degraus do seu velho prédio, de olhar fixo na caixa do correio e sorriso aberto, à espera... À espera...

Um lição de vida... e de morte

«When killing one's lover, it is better to trap said lover in a make-shift cage as drowning leads to a very mess haunting during which ghosts very rudely leaves puddles of water all over house.»

Uma de aguarrás

Felizmente por detrás das grandes caixas do iogurte está uma égua cinzenta que carrega sempre as sementes do testemunho para a cooperativa, onde o Xisto ainda se lembra de ter deixado cair o recém-nascido, um dia, quando andava a treinar para descobrir a altura funcional para uma prima direita que sabia lamber mel.
Não estranhem o que digo, nada disto é mentira. A prova está nas meias luzes do aparelho à frente do qual nos sentamos, sem divulgar a parcela da fome nem a da gula. E ainda que na praia vazia haja um trauma do peixe que aqui foi capturado no ano passado, havemos de ir por cima, de fingir que a temperatura é igual, que a espera só faz sentido se levada pelas mãos.

Serviço Social de Notícias



CSI Kill Bill;
SI Underwater Love;
"I'm deadly!" - Michael Jackson processado por homicidio involutário;
Carlos, Camilia e o Rei;
Men will be men...;
O seu nome num macaco!;
Limpa-pára-brisas de luto...

Parto Assistido

Ao que consta, Fernanda Serrano está prestes a entrar em trabalho de parto. O evento será transmitido em directo por todos os canais com o patrocínio exclusivo da Conta Parto Agora Mas Volto Depois Para Vos Chatear Mais Um Bocado Com Outra Série de Anúncios Idiotas E Insuportáveias, do BPI.

O Sonho dele LXVII

O Sonho de Miguel Ângelo era ser como um rio que não desaguasse na Baía de Cascais.

O Sonho dele LXVI

O Sonho de Alberto João Jardim é continuar a fazer compras sem pagar no Continente.

Queens of the Beck Stage

Dois pensamentos para o fim-de-semana: um player e um joguinho. Have fun, becksfan...

25.2.05

Parafina

As molas do colchão chiam
como ossos que sustentam
carne rija em sintonia
pelos montes e vales
da tua geografia
não há bússola nem mapa
nem relógio nem estrelas
fica o frio
e um peixe de boca aberta
que morreu em parte incerta.

Óscar Machico
, in «Relativa idade absoluta», Editorial Bala Laica, 1977

Um poema por dia...

...nem sabe o bem que lhe fazia!

Deixe-se de tretas, leia poesia. Um conselho amigo dos The Galarzas.

Olha a bola, Manel...



Ainda Mais Futebol???

E para o jantar, o chefe recomenda:

bread, cake, fruit and a terrible saugage

SPA (Serviço Público Alimentar)

A Vaca, La Vache, The Cow.

«A carne mais cara e considerada a melhor, é o Lombo, que se destina para bifes.
Segue-se, em qualidade e preço, o Vazio.
Cernelha é a continuação do Vazio, na direcção da cabeça.
Rabada segue-se ao Vazio para a parte posterior do animal.
Para o lado anterior da perna encontra-se a Fralda, que está logo a seguir abaixo do Vazio.
Ligados à Fralda, pela parte de baixo, a Correia e no interior o Óculo.
Há ainda os Miólos, que são óptimo alimento para quem tenha de dispender grande energia mental.»

A Galinha, La Poule, The Chicken.

«A galinha, apesar de possuir valor nutritivo, visto ser rica em elementos nitrogéneos, não possue suficiente percentagem de gordura e sais; por isso, é considerada como alimento leve, e não pode ocupar na alimentação dum adolescente, ou adulto de vida activa, o lugar da carne de vaca ou de porco. Porém, para alimento de um intelectual ela pode ser usada com freqüência.»

Manuela Castro, in «A Educação da Mulher e a Alegria no Lar», Tipografia Minerva, 1935

O meu Sonho .237

O meu Sonho era ser um Hulk com uma cor saudável.

A âncora quebrada

Literário amava todas as mulheres. O seu gosto apurado deixava-o de rastos à passagem da mais leve brisa feminina. Gabava-se de ter aterrado nos mais belos aeroportos e de ter largado dos mais esbeltos portos.

Mas apertava-lhe o coração o facto de ter lançado âncora apenas uma vez. Para logo depois, tão pouco tempo depois, ver o fundo do mar que lhe prendia a âncora fugir atrás das ondas salgadas de um oceano inteiro, mais vasto, mais profundo... Enfim, mais tudo aquilo que Literário não tinha nunca sabido ser, ocupado que estava a firmar âncora num pedaço de terra enquanto, ao mesmo tempo, os olhos lhe fugiam - malvados! - para outras margens.

Literário amava todas as mulheres. E por todas as mulheres queria ser (e era, ó se era) amado. Mas que não lhe pedissem mais do que uma breve estadia, umas férias de amar e amar, de ir e voltar. Que não lhe pedissem para lançar âncora e ficar. Que não lhe pedissem nunca para âncorar o desejo e fundar uma pequena frota local. Não que Literário o renegasse. Mas porque a sua velha âncora tinha ficado lascada, ferida, meio quebrada, desde então. E por mais que amasse e fosse amado, a lasca da âncora ainda lhe ardia no amor e feria o desejo.

Literário amava todas as mulheres. Mas uma mais que todas as outras. Uma que tinha zarpado para um novo mundo, longe e desconhecido. E isso, mais que tudo, mais que a saudade, mais que a lição, era a pior coisa que podia ter acontecido a Literário. E quando amava todas as outras mulheres, a dor que o cortava era tão forte quanto um trovão lancinante. Mas para todas as outras mulheres, a dor de Literário era o melhor e mais intenso orgasmo que algum homem lhes tinha oferecido.

Literário era amado por todas as mulheres. E todas as mulheres o matavam um pouco mais...

Quem será o próximo treinador do DN?

Olivedesportos pode comprar Lusomundo...

(A propósito, deixem lá o site do Público em paz, ó senhores Clix-Sonae.)

By your command...



E ai está a segunda série com luz verde, ao contrário desta senhora...



...cancelada!

24.2.05

Mas tanta, tanta, tanta pena...


Suspensão de Funções

Excelentíssimos senhores clientes:

O artigo aqui aposto há momentos foi concebido por um indivíduo temporariamente descontrolado, com uma sobrecarga mental que o deixou perplexo, vagamente alienado e com dificuldades de discernimento, pelo que o dito artigo não deve ser considerado.

As autoridades galárzicas já se encarregaram de o suspender oficialmente, por tempo indeterminado, até que lhe seja possível retomar as suas actividades na sua máxima capacidade.

Lamentamos o transtorno que toda a situação possa ter-lhes causado e voltamos a garantir que o prevaricador mental não voltará a este espaço, enquanto não se apresente devidamente documentado com uma alta clínica, assinada por um especialista reconhecido.

O Tirano Oficial de todos os The Galarzas, Presidente do Comité Lateral

Desporto

O jogo dseta noite no estádio da Luz, em Lsboa foi mutp dificíl pra o Sport Lboa e benmfinca. Perderão. O terinadôr jó ce vái habituando glk oaç lessos brncques. jghsoiuh hjafhçurih hdbisudhf ueiFH Poi Ho dUDH3E yiugy ggfkjghur porcjuiq jnjd, piotouap, ederaaco poihbasae, posaid. O nuruvu de BUyrencm. Eeepoajicn mvknurrif iuhoei sieut daeq pobe mcoriuba opnirbnfuiae oruthyyh aeweovvm miou caoieu poi ffauyr qpoisfu iou ,mdhruioei nioia poi ufiib oiupwfh opisutnbvua eiuqpoismn poie caoisuee. POrijgjahaiudfhlKDJFlkfnd oifjhnjlfnnlenjfçiuefh njdfnowin oenfofm,çpfjknks.,mf,sfjleojmlf,,,,,,,,,,, drmtklçoppoissssssssiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.... sokdoppppppogkomgmm pop off.

O Enigma da Espiga

- Gonorreia - gritava de perto Andreia, moça de esbelto ar, postura de perna traçada, atitude óbvia de dilaceradora de corações velhos.
- Gonorreia, amor.
Por uns patacos, em trocado, a múmia sogra emergiu solidária:
- Também tive, Andreia. Amputaram-se esta perna - exclamava, exibindo o membro, conservado no melhor formol.

A diferença entre a gangrena e a gonorreia nunca tinha sido o forte da família.

Os aforismos de Controverso de Lima .2

O sucesso dos saltos à vara depende do número de porcos.

O Sonho dela LXV

O sonho de Madame Curie era descobrir a televisão.

23.2.05

Inglês

Inglês desde o primeiro ciclo?
Está bem, mas sem molho.

Notícia de Última Hora

Num estrondoso e chocante exclusivo mundial, os The Galarzas souberam que hoje é Quarta-feira. Esperam-se a qualquer momento reacções a esta escandalosa notícia nas páginas da revista Focus.

Até os húngaros?

Alguem que nos ajude. Esta, não conseguimos perceber. Ora clique:

Exclusivo The Galarzas



António Severino é o novo Ministro das Obras Públicas e dos Transportes.

«HABITUEM-SE!»

PORNOGRAFIA GRÁTIS

Hábitos

A crise acabou, a chuva voltou,
haverá vingança?
Siga a dança.

Laranjas espremidas e as rosas floridas,
Prontos para a matança?
Siga a dança.

Saltos encarpados, boys desempregados,
Viragem? Virança?
Siga a dança.

Cadeiras vazias, novas bizarrias
É fera ou é mansa?
Siga a dança.

22.2.05

O sonho dele LXIV

O sonho de Santana Lopes está a ser realizado por Sócrates: «uma maioria, um Governo, um Presidente».

Hunter S. Thompson, 1937 - 2005

«O escritor e jornalista norte-americano Hunter S. Thompson, ligado nos anos 60 e 70 à criação do "novo jornalismo", suicidou-se na noite de domingo na sua quinta fortificada no Colorado, EUA. Thompson, de 67 anos, postulava que o autor deve tornar-se parte integrante da história que conta - terminou a sua através do disparo contra a cabeça de uma das muitas armas que possuía.»

«Coragem de fazer...

...Por Amor a Portugal

Duh !

Patty Bouvier sai do armário no dia do tsunami eleitoral português.

21.2.05

E Agora?

- E agora, Errol Flynn? - perguntava o ambicioso jovem jornalista com a lapiseira em punho, enquanto gesticulava ordens ao repóter fotográfico para apanhar o ângulo mais masculino do tansmaniano.
- Diabos me levem se sei o que dizer! - respondia-lhe Flynn, com uma mão no bolso que chocalhava uns cents nervosamente e com a outra agarrada ao cigarro, como se um náufrago se agarrasse à jangada improvisada com os restos do navio almirante.

As eleições estavam viciadas desde o princípio e toda a gente o sabia, excepto o pato, que por obra e graça de um grupo de cidadãos concertados, teria de fazer frente aos grandes tubarões do voto com uma candidatura de faz-de-conta. A instituição democrática precisava de uns ingénuos para imolar de vez em quando. O povo ria com algum cinismo da velhacaria executada sobre o pobre palerma. Quando já não se espera nada da vida, mesmo os mais humildes, se encontram um motivo para apoucar alguém, fazem-no até à exaustão.

Na cidade, os carros eléctricos passavam com a mansidão do costume aos olhos amadornados com os vapores da poluição amarela das indústrias do Norte.

- Mas quem é que vai pôr isto em pratos limpos? - insistia o jornalista, com o esgar irónico de quem julga ter a mão cheia de trunfos.
Errol Flynn olha para o relógio impecavelmente cadenciado no pulso e responde-lhe com enfado:
- Turkey, tens que deixar de te preocupares com a mulher do homem do talho, entre outras coisas, se quiseres realmente chegar à fala com as pessoas que lançam os dados nesta cidade.

ÚLTIMA HORA: PSD contratou actores para noite eleitoral!

Nicolau Breyner, Eunice Muñoz e Pedro Granger foram alguns dos actores secretamente contratados pela coordenação de campanha de Santana Lopes para interpretações secundárias no filme da noite eleitoral de ontem. Os The Galarzas souberam que, além destes três, outros actores foram contratados pela equipe santanista, embora para papéis mais pequenos - alguns até apenas como figurantes.

Segundo alguns críticos, a veterana Eunice Muñoz e o jovem "ídolo" Pedro Granger «deviam receber um prémio de interpretação dramática», tal a pujança que emprestaram às suas personagens - respectivamente, «senhora de idade inconsolada em choro convulsivo» e «rapaz de sorriso espampanante aos berros na primeira fila».

Já sobre a interpretação de Nicolau Breyner, as opiniões dividem-se: alguns consideram-na demasiado previsível, outros falam em «over-acting despudorado».

São lentos para umas coisas, mas para outras são os primeiros a abandonar o barco:

«CINQUENTA CARACÓIS A CAMINHO DO ESPAÇO».

(via La Poste du Jour)

Portas deixa Portugal por civilizar

«Em nenhum país civilizado do mundo, a diferença entre os trotskistas e democratas-cristãos é de um por cento» - disse Paulo Portas ontem à noite.

Ora, se em Portugal é diferença entre trotskistas e democratas-cristãos é de menos de um por cento, logo, Portugal não é um país civilizado. Bom trabalho, Senhor ex-Ministro (e cumprimentos ao Senhor seu amigo Nobre Guedes, que de Nobre só tem o nome - como se viu ontem na TVI).

Os filmes da noite eleitoral

Santana - Demissão Impossível
P. Portas - Priscilla, a rainha do deserto eleitoral
F. Louçã - Minibus Driver
J.de Sousa - Jeronimo's Fourteen
J.Sócrates - Os Padrinhos, Parte II

Acabou a comédia...

...começou o horror!

E a montanha...

...pariu o Largo do Rato.

Nota

Aproveito esta pequena pausa entre campanhas eleitorais para dizer aos nossos e-leitores que já me sinto muito mais moderno, mais tecnológico, já sei falar inglês muito melhor que há bocado, e que estou no caminho da modernidade (passe a pescadinha de rabo na boca).
Aos novos desempregados desta noite desejo que encontrem rapidamente uma colocação no mercado de trabalho.

E assim foi

20.2.05

Diz que disse

1. «Não faço ideia... Olhe, não faço ideia.»
Maria do Carmo Seabra, Ministra da Educação, em resposta à pergunta «o que acha que aconteceu ao PSD para ter este resultado?».

2. «Habituem-se!»
António Vitorino, à entrada do Altis.

3. «(...) uma virança à esquerda.»
Ana Drago, na reacção do BE aos resultados.

Nota Pessoal (ou A Educação em Disputa)

Professora da Primária: 0 - Professora da Universidade: 1.

Facto

Já é a segunda vez que Sousa Franco ganha eleições depois de morrer...

A little bit of History repeating

E eis que um dia, 115 anos depois, Portugal recupera o Mapa Cor-de-Rosa.

TSUNAMI II



Confirma-se! O guerreiro-menino caiu do berço. O fala-fala-mas-ninguém-o-vê-a-fazer-nada vai ter que falar menos e fazer mais. O chinquilho passa a desporto nacional. Os «neo-fascistas de esquerda» (Bagão dixit) ganham o dobro das vozes. O partido é agora menos popular. Quem ganha?

TSUNAMI



e mais não podemos dizer...

E pronto!



Quem votou, votou. Quem não votou, não se venha queixar.

Voto em louro

Já fiz as minhas meditações, lavei os dentes e vesti a lingerie mais sexy. Só falta chegar-me à mesa de voto e lançar o meu olhar sedutor à rapariga loura que está a verificar os cartões.
Afinal, também na política uma rapariga pode encontrar a mulher da sua vida.

D. Agustina já votou
.

Tal como José Cid
.

E ainda o professor espírita Karamba
.

Vai deixar o seu voto nas mãos deles?

Ora, assim...

«There are two possible outcomes. If the result confirms the hypothesis, then you've made a measurement. If the result is contrary to the hypothesis, then you've made a discovery.» — Enrico Fermi

O Sonho dele LXIII

O Sonho de Casanova era a posologia do adultério

Poema de Godofredo Freire

Cadernos Eleitorais

Quando boto o voto na urna
Não me arrependo do gesto
O dever cívico é tão belo
O problema é tudo o resto.

Sinto a incómoda indecisão
Esta cruz vã da cidadania
Escrita em quadrado vazio
Mero rascunho de democracia.

Godofredo Freire, Brancos Votos Não Chegam a São Bento, Freeport Editora, Alcochete, 2002

Evidências 008

Logo mais à noite, todos os partidos vão dizer que foram vencedores nestas eleições. As razões só eles as poderão saber...

En Navarra, asi lo dicen:

"(...) A día de hoy, Portugal está a la cola de la UE mientras el paro crece sin freno. Por supuesto, ha sido la situación económica la que ha centrado el debate electoral pero el ciudadano medio no parece haberse creído demasiado las promesas de los políticos y los sondeos anuncian una fuerte abstención. Efectivamente, no está Portugal para retóricas ni promesas, sino para una urgente solución a sus graves problemas económicos, para llevar a cabo reformas estructurales que han ido posponiéndose un Gobierno tras otro como esperando a que fuera el siguiente el encargado de aplicar con energía las medidas correctoras necesarias.Ganará, según las encuestas, el PS. Pero el regreso de los socialistas al poder quedaría en pura alternancia aséptica si no logra un Gobierno fuerte. En Portugal llevan ya demasiados años sucediéndose gobiernos únicamente preocupados por mantenerse y por ocupar cotas de poder. A pesar de la anunciada abstención, hay que desearles a los vecinos un Ejecutivo capaz de aplicar con energía y apoyo social la auténtica cirugía que precisa la delicada situación por la que están pasando."

in Noticias de Navarra, editorial

Domingo no Mundo

Chipre
Parlamentares

Espanha
Referendo Constituição Europeia

Portugal
Legislativas

Cesário Voto

Do governante ao parlamentar,
há tal soturnidade, há tal incompetência,
que os Sócrates, os Portas, a gerência,
despertam-me um desejo absurdo de votar.

E você? Vota ou vai com eles?

Eu fui convocado!

votar.

19.2.05

Serão

A minha reflexão envolveu um sofá, uma fonte de luz e Palestina, de Joe Sacco. Depois de ler o relato de tantas desgraças alheias, as domésticas parecem frívolas.

Merda

Invés de reflectir, parti o espelho e passei o dia a encher a cabeça com merdas inúteis.
Agora faziam-me falta meia dúzia de cigarros e um corte de cabelo.

Poema de: Berry/Buck/Mills/Stipe

It's The End Of The World As We Know It (And I Feel Fine)

That's great, it starts with an earthquake, birds and snakes, an aeroplane and Lenny Bruce is not afraid.
Eye of a hurricane, listen to yourself churn - world serves its own needs, dummy serve your own needs.
Feed it off an aux speak, grunt, no, strength, no, Ladder start to clatter with fear fight down height.
Wire in a fire, representing seven games, a government for hire and a combat site.
Left of west and coming in a hurry with the furies breathing down your neck.
Team by team reporters baffled, trumped, tethered cropped.
Look at that low playing! Fine, then. Uh oh, overflow, population, common food, but it'll do.
Save yourself, serve yourself. World serves its own needs, listen to your heart bleed
dummy with the rapture and the revered and the right, right.
You vitriolic, patriotic, slam, fight, bright light, feeling pretty psyched.

It's the end of the world as we know it.
It's the end of the world as we know it.
It's the end of the world as we know it and I feel fine.

Six o'clock - TV hour. Don't get caught in foreign towers.
Slash and burn, return, listen to yourself churn.
Locking in, uniforming, book burning, blood letting.
Every motive escalate. Automotive incinerate.
Light a candle, light a votive. Step down, step down.
Watch your heel crush, crushed, uh-oh, this means no fear cavalier.
Renegade steer clear! A tournament, tournament, a tournament of lies.
Offer me solutions, offer me alternatives and I decline.

It's the end of the world as we know it.
It's the end of the world as we know it. (It's time I had some time alone)
It's the end of the world as we know it and I feel fine.
It's the end of the world as we know it. (It's time I had some time alone)
It's the end of the world as we know it. (It's time I had some time alone)
It's the end of the world as we know it and I feel fine.

The other night I dreamt of knives, continental drift divide.
Mountains sit in a line, Leonard Bernstein.
Leonid Brezhnev, Lenny Bruce and Lester Bangs.
Birthday party, cheesecake, jelly bean, boom!
You symbiotic, patriotic, slam book neck, right? Right.
It's the end of the world as we know it. (It's time I had some time alone)

It's the end of the world as we know it. (It's time I had some time alone)
It's the end of the world as we know it and I feel fine (It's time I had some time alone)
It's the end of the world as we know it
It's the end of the world as we know it
It's the end of the world as we know it (It's time I had some time alone) and I feel fine.
It's the end of the world as we know it (It's time I had some time alone)
It's the end of the world as we know it (It's time I had some time alone)
It's the end of the world as we know it (It's time I had some time alone) and I feel fine.
It's the end of the world as we know it (It's time I had some time alone)
It's the end of the world as we know it (It's time I had some time alone)
It's the end of the world as we know it (It's time I had some time alone) and I feel fine.

R.E.M., Number 5 Document, I.R.S., 1987

O Sonho dele LXII

O Sonho de Luís Miguel Cintra é interpretar Shakespeare na próxima produção de Filipe La Féria.

O meu Sonho .236

O meu Sonho é ser um espelho para reflectir sobre o período eleitoral.

O meu Sonho .235

O meu sonho é libertar o ar condicionado.

Respeitem o dia de reflexão

Hum, hum...

Partidos em quem ninguém se lembraria de votar...

...mas que merecem um olhar mais atento por parte do eleitor comum:

PDA - Porque devem ser os únicos que têm mesmo um objectivo, a independência dos Açores;
POUS - Porque continuam a ter a Carmelinda;
PH - Porque nos tempos de antena dizem que são aqueles que se sentam ao nosso lado no autocarro;
PNR - Porque foram o único partido que não teve entrevista na SIC-Notícias.

O meu Sonho .234

O meu Sonho adormeceu a contar ovelhas.

O meu Sonho .233

O meu Sonho era doce e com canela mas acabou ao fim de cinco dentadas.

Evidências 007

Por uma maioria absoluta de razões que não vale a pena explicar, o melhor para este País triste é não dar a maioria absoluta dos votos a qualquer um dos tristes que dizem querer governá-lo.

O Sonho deles LXI

O Sonho de Paulo e Miguel Portas era terem impedido Jim Morrison de lhes roubar o nome da sua banda rock.

O Futuro

Aproveitando o período de reflexão em que nos encontramos há exactamente 3 horas e 31 minutos, antecipamos os títulos e as fotografias das capas das edições de Segunda-feira de alguns jornais cá do burgo.

Diário de Notícias: "Perdi (o emprego)!" - foto de Luís Delgado;
Correio da Manhã: "Vitória do PS aumenta número de sem-abrigo em Portugal" - foto de Pedro Santana Lopes;
Público: "Sonae é pioneira no choque tecnológico" - foto de José Sócrates e Belmiro de Azevedo;
A Capital: "Ganhámos!!!!!!!!!" - foto de Luís Osório e José Sócrates;
Jornal de Notícias: "Sócrates promete 30.000 novas empresas têxteis para o Vale do Ave" - foto de José Sócrates;
24 Horas : "Este homem não tem onde morar" - foto de Pedro Santana Lopes;
Diário de Coimbra: "Co-incineração vai ser em São Bento" - foto de José Sócrates.

Era uma vez ou o último pensamento antes do dia da reflexão

Há alguns anos, três Galarzas estiveram também sujeitos ao escrutínio popular. Éramos então as figuras de proa da famigerada Lista T e, antes de aceitarmos um acordo pré-eleitoral que nos levaria à vitória, tínhamos apenas idealizadas duas formas de campanha: a distribuição aos eleitores de páginas amarelas, rasgadas directamente da Lista Telefónica, e um enorme cartaz com apenas uma frase. Que hoje - a um dia das eleições - nos parece fazer ainda mais sentido do que há 12 anos atrás. Rezava tão simplesmente: MERDA POR MERDA, VOTA T! É que me parece que se vai passar este domingo...

Os aforismos de Controverso de Lima .1

Há duas coisas que me irritam profundamente. A primeira é a falta de memória. A segunda não me lembro. A terceira é só fazer listas com número ímpar de items. A quarta é ser demasiado coerente.

O Sonho deles LX

O sonho dos cibernautas é deixar boas impressões digitais.

18.2.05

Ventos

Solto um sonoro Eisenhower e sopro o fumo para o tecto. A livre circulação é uma coisa muito bela.

Reflexão

Daqui a meia hora vamos todos começar a reflectir, e reflectiremos até domingo. Entretanto queria só relembrar os vencedores das próximas eleições que nesta casa sempre encontraram o nosso apoio incondicional, que a sua eleição dependeu também em grande parte de nós, e que estamos prontos para aceitar alguns dos cargos políticos mais dificeis e que tomando posse deles executaremos trabalho ao nível do melhor que se tem feito na nossa jovem, mas madura democracia.

Ficou

Pendurei isto no pescoço e ficou frio.

Porque vou votar Jerónimo



Santana Lopes é o apresentador de um Circo onde o domador foi comido pelo leão, a contorcionista partiu a coluna, os palhaços foram presos por perjúrio. Sócrates é um cónego que está no púlpito a falar para as viúvas de Guterres. Paulo Portas é um humorista que tem sempre a cara séria e, por isso, as pessoas não se riem. Mas se ele contasse o que promete em cima de um palco, a passear de cá para lá com o micro na mão, em jeito de piada, isso sim, era gargalhar. Louçã anda permanentemente com duas listas telefónicas debaixo de cada pé, para parecer mais alto. Está chato e, quanto mais chato está, menos piada tem. E o Louçã que a malta gostava tinha piada, não era demagogo.

Resta o Jerónimo.
Já chega de défices, desempregos, aumentos, IRCs, banqueiros, a zona franca da Madeira, a colocação dos professores, a pressão sobre os media, a irmã Lúcia e o carmelo de Coimbra, a Marisa e os Madredeus, o Gato Fedorento e o Balsemão.

Estou farto. Se pudesse votava nos meus amigos, para os chagar durante quatro anos. Votava no Peter Gabriel, no Harry Potter, nos Marretas, na Tori Amos, no Padre Borga. Se pudesse, votava logo para os próximos dez anos, para me desampararem a loja. Fazia uma espécie de boletim “cinco semanas”, com direito a interrupção quando alguém tipo-esquerda, em bom, aparecesse.

Resta o Jerónimo.
O Jerónimo não tem qualidades políticas maiores que o Louçã, não é mais letrado que o Sócrates, não fala melhor que o Portas nem tem mais instinto que o Santana. Mas parece um gajo porreiro. Eu estou farto de políticos.
E apetece-me votar num gajo porreiro.

Em Julho de 1961 perguntava-se:



Em Fevereiro de 2005 pergunta-se:
will life be worth living
next monday?

Crítica de espectáculos

O concerto de Pedro Santana Lopes, esta noite no Pavilhão Atlântico, foi um sucesso. O público compareceu e o cenário foi concebido em tons de laranja que feriam a vista. A primeira parte do espectáculo ficou a cargo de Luís Delgado, que teve uma das suas últimas oportunidades para dar música ao País.
Na banda do ainda primeiro-ministro, realce para o coro "As Santanetes", onde brilharam Clara Ferreira Alves, Zita Seabra, Helena Lopes da Costa, Maria João Bustorff e a transexual madeirense que ganhou o Big Brother britânico Nadia Almada, e a demolidora secção rítmica formada pela bateria de Rui Gomes da Silva e o baixo de Nuno Morais Sarmento. Nuno da Câmara Pereira foi o convidado especial no tema "Em Movimento Mas com os Pés Bem Assentes na Terra".

A Luz

Por vezes não nos é possível cumprir os objectivos. Por vezes só prometemos com a certeza de não objectivar. Por vezes nem voltamos a pensar no assunto. Os peixes bem tentam escapar, mas o encantamento do engodo é mais forte e o predador tempera-o com sal e azeite. Nem tudo o que luz é derivado do petróleo.

17.2.05

PORNOGRAFIA GRÁTIS

Em breve neste sáite iremos fornecer aos nossos leitores imagens de PORNOGRAFIA GRÁTIS. Para os senhores e para as senhoras.
O nosso objectivo ao apresentar aos i-leitores a nossa rúbrica de PORNOGRAFIA GRÁTIS é aumentar as nossas audiências.
PORNOGRAFIA GRÁTIS é bom para toda a gente.
Se alguém houver que não goste, veja conosco também todas as imagens e clips de PORNOGRAFIA GRÁTIS.

O Comício

Este Galarza tem a sorte ou o azar de morar perto do Pavilhão Atlântico, numa avenida longa e larga que desemboca no Tejo.

Infelizmente, nas noites em que o Pavilhão Atlântico alberga eventos públicos a minha avenida fica menos agradável - cheia de carros, filas e turistas que roubam o estacionamento aos moradores. Foi assim com os concertos da Anastasia, dos R.E.M., do Bryan Adams, com os últimos espectáculos de dança e teatro, com o campeonato de trial indoor... Como é sempre que o Pavilhão Atlântico recebe os mais badalados eventos!

Foi, por isso, com espanto que soube há pouco, pela televisão, que esta noite havia comício do PSD no Pavilhão Atlântico... E a minha avenida tão limpa e desafogada! Hmmm, cheira-me a cabala das empresas de sondagem...

O Silêncio

Ia eu hoje todo lançado pela Rua Augusta acima quando me deu uma vontade urgente de parar, estacado, e fazer um minuto de silêncio. Assim, de repente. E sem aviso, parei. Estaquei. E fiz um minuto de silêncio. Ouviram?

Bis

Fala-se na possibilidade de o PP se entender com o PS após as eleições de domingo. Que comovente seria ver a esquerda (chamemos-lhe assim) e a direita unidas num governo ambidextro, como num aperto de mão. Sente-se um aperto no coração, não é?

A Desculpa

Peço desculpa às minhas fãs, pela pobreza tropical em que têm vindo a cair vertiginosamente as minhas postas mais recentes, mas é que tenho tido uma grave avaria no léxico que os técnicos ainda não conseguiram reparar.
Aos meus fãs vou dizer nada porque eles já sabem de tudo o que precisam saber para fazer o arroz de pato.

Alimentem-se bem, meninos e meninas, se puderem.

A Meta

Hoje de manhã bem cedo o meu segundo marido que é um homem educado, culto e de muita sapiência, declarou-me assim de rompante como costuma fazer quando se sente iluminado pela verdade:

O cunnillingus é uma metalinguística.

O SMS

Hoje à tarde, ao chegar do almoço, recebi um SMS que dizia qualquer coisa como «Nunca estivemos tão perto de uma maioria absoluta. Conto com o seu esforço na mobilização de todos os votos». Obviamente, fiquei sem bateria...

A Carta

Hoje de manhã, ao sair de casa, tinha na caixa do correio um envelope que apenas dizia «SE NÃO COSTUMA VOTAR, LEIA ESTA CARTA». Obviamente, não li.

O Sonho delas LVIV

O sonho da Irmã Lúcia era comer barrigas-de-freira.
O sonho da Madre Teresa de Calcutá era comer papos-d'anjo.

16.2.05

Nota Entorna

Convoquei para dentro de momentos em local superiormente designado pelos meus mais belos instintos e razões a reunião de trabalho ordinária, que decidirá o plano para as páginas da hebdomadária publicação onde nas últimas semanas temos encontrado albergue.

Depois dos trabalhos será servido um jantar de desagravo à nossa tão portuguesa Irmã Lúcia. Invocaremos hoje e para sempre o bom nome de uma mulher que por esta hora já se tornou santa. Ainda que o Vaticano não lhe tenha para já atribuído o mui beato título, lá, onde ela já chegou ontem por volta das quatro da tarde, com o currículo de ascetismo, meditação e as ligações de quem já privou e trocou segredos com algumas das pessoas mais influentes da casa, certamente que as portas desse posto já estarão abertas e as formalidades para assumir o cargo serão absolutamente céleres e leves.

Ainda esta noite: vinhos maduros e um grande variedade de chás à discrição.

O Tirano de todos os The Galarzas, Presidente do Comité Lateral

Perdão...

...só uma perguntinha: já alguém leu a Focus de hoje?

A razão da afonia



Esta foto, tirada pouco antes do debate, mostra Jerónimo de Sousa entre José Sócrates e Paulo Portas...

15.2.05

Perguntas sem resposta

Porque é que eu não recebi uma cartinha do Senhor Primeiro Ministro?

FFF

O fado já foi, Fátima também... o Eusébio não se deve sentir nada bem

Rotas & Destinos .1

Os marinheiros lunáticos preferem o Mar da Tranquilidade.

Plano Quinzenal

A beata no cinzeiro
bife encolhido de frio
os gatos explodem com cio
o último ainda é primeiro.

O estado do tempo público
priva-nos de carne nua
avança pára recua
dança febril tango impúdico.

Óscar Machico, in «Inverno de Dante», Edições Calhamaço, 2005

14.2.05

E assim termina...

...mais um Dia de São Valentim!

De facto, isto anda assim

No nosso partido político cumprimos o que prometemos!
Só os tolos podem acreditar que
não lutaremos contra a corrupção.
Porque se há algo certo para nós é que
a honestidade e a transparência são fundamentais
para alcançar os nossos ideais.
Demonstraremos que é uma grande estupidez achar que
o futebol continuará a influenciar o governo como noutros tempos.
Asseguramos sem sombra de dúvida que
a justiça social será o principal objectivo das nossas acções.
Apesar disso, ainda existem idiotas que fantasiam que
se possa continuar a governar com as artimanhas da velha política.
Quando assumirmos o poder, faremos o impossível para que
se acabem os privilégios e as negociatas.
Não permitiremos de modo nenhum que
continuem as listas de espera nos hospitais e
que as nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos os nossos objectivos mesmo que
os recursos económicos se esgotem.
Exerceremos o poder até que
Compreendam que
Somos a 'nova política'.

Volte agora a ler o mesmo texto, mas de baixo para cima (abstraindo-se da pontuação).

[roubado ao Reporter X]

A irmã Lúcia, a campanha parada e os protestos

A esquerda berra, mais uma vez temente a Deus.
A direita enfuna-se.
O centro assobia.
A igreja católica aparece armada em santa, mas durante anos, e até hoje, permitiu isto: sobre Fátima, estamos conversados!

Aviso Interno

Avisam-se os irmãos que nos passados dias têm usado este blorrggh com o intuito de se maltratarem à distância, através do uso de um palvreado, crescentemente duro, selvático e ofensivo, que essas acções estão absolutamente proibidas desde já.
Se os referidos irmãos se querem maltratar, devem fazê-lo físicamente em prejuízo dos dois, ao vivo, travestidos, para avaliação estética e judicial de todos os ordinais, já na próxima reunião.

O Presidente Ditador Vitalício

Definitive answer

Caríssimo Quinto,

É verdade que a atoarda em relação ao teu ego, agora tão cosmopolita, foi motivada pelo monstro verde da inveja - e se ele é verde, isso só pode ser algo de bom, como tu sabes que eu sei. Contudo, também não deixa de ser real que o conteúdo da mesma missiva era tudo menos desprovido de verdade. Sendo assim, reafirmo-o e acrescento: maior que o tamanho do teu ego por estares na Quinta Avenida, só mesmo o teu tamanho, já maior que o meu!

Sem mais, este teu Irmão subscreve-se atenciosamente.

Re: Desculpa lá, pá

ou Aviso Contundente em Jeito de Definitive Last Warning

Caro X,
desculpa lá, pá... mas esse tipo de bocas foleiras pejadas de inveja e dôr de contorcionismo têm que acabar, de uma por todas as vezes. Se não, não levas o teu recuerdo de Nueva Iorque, pá. Ok, pá? Ok.

Desculpa lá, pá

Há quem também sofra de jet-lag e nunca tenha precisado de ir a Nova Iorque para isso.

(...)

Mission Accomplished!
Over and Out.

13.2.05

O desafio da madrugada:

Jetlag versus Grammys! Espera-se um desafio intenso, até ao limite das forças deste Galarza. Vai ser uma noite muuuito looonga...

«Soares desafia Vitorino a integrar Governo»

diz o Público.

Pelo que sabemos, até ao momento, o cantor de Menina Estás À Janela ainda não reagiu ao desafio do ex-PR. Mas fontes próximas garantem-nos que alguns amigos de Vitorino questionam a pertinência da afirmação de Soares...

O meu Sonho .232

O meu Sonho tinha um dia treze.

Confusão no Público ou leitura intencional?



Clique na imagem. Ou veja aqui, se ainda lá estiver.

Ai minha nossa senhora!


Não, não estou com a telha, estou com a pôrra do jetlag!

«Jetlag is actually caused by disruption of your "body clock" - a small cluster of brain cells that controls the timing of biological functions (circadian rhythms), including when you eat and sleep. The body clock is designed for a regular rhythm of daylight and darkness, so that it is thrown out of "sync" when it experiences daylight and darkness at the "wrong" times in a new time zone. The symptoms of Jetlag often persist for days while the internal body clock slowly adjusts to the new time zone.»

(in The JetLag Calculator)

O chá das cinco

Vou retirar-me momentaneamente para o típico costume britânico do chá das cinco.

Evidências 006

A Quinta Avenida foi demasiado pequena para o ego inchado do nosso Quinto.

12.2.05

Antepenúltima Hora: Anexo de Galarza estreia-se off-Broadway!

A anexa de Quinto Galarza estreou-se numa peça de teatro off-Broadway. No passado dia 8 de Fevereiro, Quinta subiu ao palco no Minetta Lane Theater, em Nova Iorque, para a apresentação de Cookin'. O público foi surpreendido com uma performance sublime de discrição e subtileza. Após a actuação, a estreante foi parca em palavras mas agradeceu os elogios com um sincero «não sejas parvo». Cá para nós, nasceu uma estrela!

Penúltima Hora: Curry e Cocker ignoram Galarza!

Quinto Galarza estabeleceu eye contact com Tim Curry em Nova Iorque. O «travesti da Transilvânia» fugiu pela 5ª Avenida fora... O insólito aconteceu no passado dia 8 de Fevereiro.

Apenas dois dias depois, o mesmo Galarza cruzou-se com Jarvis Cocker, no Soho. O ex-vocalista dos Pulp, supostamente acompanhado de mulher e filho, fez de conta que não era com ele e desviou o olhar.

O Comité Lateral dos The Galarzas deverá reunir em breve para averiguar e tomar as devidas.

Re: saravá

Com textos a gente se entende: o sorriso adoçou. Saravá, pois.

A mala de um Galarza regressado de viagem é um mundo!

Na mala de um Galarza regressado de viagem encontra-se de tudo (o senhor guarda da alfândega que o diga...). Na mala de um Galarza regressado de uma curta visita a lá fora há coisas giras. Há livros (um ou dois), há discos (dois ou três), há coisas que cá também há mas que lá há mais baratas (três ou quatro), há fotos (duzentas ou trezentas), há histórias e imagens e uma ou outra loja que pede para voltar.

Andy Warhol Pop Box Terry Jones's War on the War on Terror William Shatner Has Been

A mala de um Galarza regressado de viagem é como qualquer mundo: é mais o que fica de fora do que aquilo que lá cabe.

NO



Os The Galarzas aderem ao protesto e dizem "NO".

Evidências 005

Este ano, o Carnaval não foram apenas os três dias habituais. Começou ainda antes do início de 2005 e só termina a 20 de Fevereiro.

Evidências 004

Por muito que tentem passar a mensagem oposta, os próprios políticos deste País já devem ter chegado à conclusão que nós, os que infelizmente lhes pagamos o ordenado, nos estamos completamente a marimbar para qual deles ganhe as próximas eleições.

Dejá vu

Isto começa a parecer-se demasiado com as últimas eleições para a Câmara Municipal de Lisboa. Na altura, João Soares achou que já tinha ganho e esqueceu-se que precisava de procurar os votos. O resultado todos o conhecemos. Agora, Sócrates já anda de "peito feito", armado em vencedor antes de tempo.
A grande questão no meio disto tudo, e esta sim importa relevar, é que agora, ganhe Sócrates ou Santana, não sabemos qual deles o pior para o País. Pela minha parte, jogava no X e perguntava se não podiam perder os dois...

11.2.05

Arroz Doce

A Artrite esteve cá há bocado e deixou duas pêras. Não percebo porquê, eu não gosto de fruta.
A propósito de ter sido convidada para uma vernissage veio para aqui falar dumas tretas, de sabe-se lá onde raio é que ela vai inventar estas coisas, pegou num livro do Vaclav Havel e foi-se embora toda contente com os lábios pintados de vermelho, com um vestido púrpura lindíssimo.
A Renata até me disse qualquer coisa acerca dela e duma viagem de comboio, duma história de namorados e o Mascarilha a vingar os indefesos, mas eu, quando as começo ouvir a falar nunca percebo nada, desligo-me e depois o que dá é ficar a arder com uns pratos de arroz doce.

Falta-me insolência e um bocadito de graça para mudar de emprego. A Renata diz que ainda me faltam algumas lições de tédio, que ainda não estou pronto para deixar cair o molho de chaves sózinho. Eu acho que perdi algum tempo a olhar para o boletim meteorológico e para as ramas do eucalipto, mas dúvido um bocado que valha a pena rir por causa disso.

Poema de: James Rado & Gerome Ragni

The Bed

Oh, the bed. Ooh, the bed. I love the bed.

You can lie in bed, you can lay in bed,
You can die in bed, you can pray in bed.
You can live in bed, you can laugh in bed,
You can give your heart or break your heart in half in bed.
You can please in bed, you can squeeze in bed,
You can tease in bed, you can freeze in bed.
You can sneeze in bed, catch the fleas in bed, all of these.
Plus eat crackers and cheese in bed.

Oh, the bed is a thing of feather and spring,
Of wire and wood invention so good.
Oh, the bed comes complete with pillow and sheet,
With blanket electric and breath antiseptic.

Let there be sheets, let there be beds,
Foam rubber pillows under our heads.
Let there be sighs, filling the room,
Scanty pajamas by Fruit of the Loom. Oh, yeah!

You can eat in bed, and be beat in bed,
Be in heat in bed, have a treat in bed.
You can rock in bed, you can roll in bed,
Find your cock in bed, lose your soul in bed.
You can lose in bed, you can win in bed,
But never, never, never, never, never can you sin in bed.
But never, never, never, never,
Never, never, never, never
Never, can you sin in bed.

10.2.05

O Interesse

Hoje atravessei a avenida pelo túnel desnivelado do Metropolitano e quando acabava de subir as escadas por onde se sai (ou entra) das entranhas da cidade, uma parelha de três bloquistas ofereceu-me os papelinhos com a propaganda do partido deles, que eu recusei por duas vezes.

A seguir um casal de senhores estrangeiros, não percebi bem de onde, nem pelo sotaque, mas ela era bem gira, perguntou-me onde era o parque de estacionamento do Marquês de Pombal. Eu, que sou um esplêndido anfitrião, apontei a esquerda baixa do Eduardo Sétimo e disse-lhes: É ali, debaixo daquelas árvores. Além, onde está o sinal azul. Eles agradeceram, eu virei-lhes costas sem querer saber que direcção tomaram e pus-me a andar.

Bem sei que isto não tem interesse rigorosamente nenhum para si que é nosso leitor electrónico, mas também não é todos os dias que um Galarza tem qualquer coisa interessante para partilhar.

Co-incineração

Cheira-me a sócrates no forno, à moda de São Bento...

O sonho deles LVIII

O sonho dos carecas no Fantasporto é ficar com os cabelos em pé.

(a prima ataca de novo)

O sonho deles LVII

O sonho dos reis é que na moeda ao ar não lhes saia a coroa.

(gentilmente roubado à insónia da prima)

O meu Sonho .231

O meu Sonho era ser um ditador, um pulha rodeado de sabujos que disputassem, civilizadamente que eu não gosto de rebaldaria, o direito a lamber-me as botas.

9.2.05

O meu Sonho .230

O meu sonho era que as dores e doenças tivessem hora marcada para poder desmarcar.

AS VELHAS QUE CAEM

Por excesso de curiosidade uma velha chegou à janela, desequilibrou-se,caiu e esmagou-se no chão.
Uma outra velha chegou à janela, debruçou-se para ver a que tinha acabado de se esmagar e, por excesso de curiosidade, também se desequilibrou, caiu e esmagou-se no chão.
Depois uma terceira velha, depois uma quarta, e depois uma quinta caíram da janela.
Quando a sexta velha caiu, fiquei farto de olhar para elas e fui ao mercado Maltsevski onde um cego, dizia-se, acabara de receber, como oferta, um xaile de malha de lã.


Daniil Harms, Crónicas da razão louca, 1994?

O cartaz



Comunicado vindo de S. Bento da Porta Aberta

"O senhor residente do conselho manda dizer, uma vez que enquanto residente do conselho não faz campanha, que é mentira. Desta vez é mentira que o partido a que o senhor residente do conselho preside tenha colado um cartaz por cima de outro, dos comunistas. A verdade é que foram os comunistas a colar o cartaz deles por baixo do do senhor residente.

Os comunistas têm muita prática em coisas clandestinas, até metiam o Avante! por baixo de outros jornais ou revistas. Não espanta que tenham posto ali o cartaz só para culpar o PSd, disse o senhor residente, enquanto passeava no jardim com os seus meninos".

Classificados

Vende-se país solarengo, com quase total ausência de pluviosidade, localização privilegiada e sem perspectivas de governabilidade. Também se aceitam possíveis trocas. Respostas urgentes (até 19 de Fevereiro) a: PSL, São Bento, Lisboa.

Evidências 003

Se fóssemos alguns felinos mal-cheirosos fictícios ou simples afilhados de um qualquer Delgado, a esta hora já estávamos a ser disputados por vários grupos de comunicação.

8.2.05

The Galarzas na FOCUS

Aos e-leitores e aos neo-leitores

Arranca esta quarta-feira-quarta uma das mais descabidas e desvairadas atitudes do panorama editorial nacional. A mui respeitada e séria revista FOCUS, à venda nas melhores lojas do País, começa hoje a publicação de duas páginas feitas por esta equipa de ébrios desatinados.

Se aqui chegou pela revista, seja bem vindo.
Se já cá anda há algum tempo, compre a revistinha, que é muito boa de ler e ainda por cima está em português.

Todas as quartas, na FOCUS
Todos os dias, na net

Saravá!

Evidências 002

A razão pela qual os líderes dos partidos políticos que esperam vir a formar governo pretendem aumentar a idade de reforma dos trabalhadores até aos 65 ou 70 anos é evidente:

Ao ritmo a que a maioria silenciosa vai amealhando todos os anos o pecúlio ganho com o seu trabalho, se não gastarem um tostão, algures entre os 150 e os 200 anos de idade todos os cidadãos podem tornar-se milionários. Ora, se de repente Portugal se tornasse um país de milhões de milionários não sobraria ninguém para trabalhar, o número de desempregados subiria em flecha e os poucos que se dignassem a servir os outros tornar-se-iam numa elite astronómicamente bem remunerada.

Enquanto isso...

...No planeta este, alguns de nós aguardam impacientes pelo fim do frio, do Carnafoi e da campanha. Certo é que já não aguentamos com tantas dores nas bruxelas, que as tampas das esferográficas deviam receber os subsídios prometidos pela baixela e que a casa de pasto A Ceguinha continua a perder clientes para o café teatro O Ladrão, que serve hamburgueres de violino de proveniência não indicada na embalagem. Pois, por todas estas razões apontamos os dedos e ninguém olha na direcção que indicamos. Talvez seja o momento de começar a contestar aquela letra que ainda não foi paga pela Associação. O serviço vai ter o seu alto quando estiver acima de tudo e a luz dia há-de chorar os entes pretendidos antes de lamentar a nossa sorte.
Dói-me!

Depois de amanhã.

O meu Sonho .229

O meu sonho era um Oceano do Calçado, em que sapateiros e sapateiras vivessem em harmonia.

Evidências 001

Nostradamus disse que o Mundo ia passar por muitas catástrofes, mas nunca referiu o nome de Pedro Santana Lopes.

7.2.05

Imparcialidade

Os The Galarzas mais uma vez manifestam a sua imparcialidade no que às agremiações desportivas diz respeito. Esta é que é a nossa verdadeira imparcialidade:

Horóscopo para o bocado que ainda falta aturar do Inverno

Perú
Continua exultante com a situação que construiu para si no passado. Deixe que todos os outros sintam inveja de si, pois muito dificilmente lhe chegarão aos pés. A fruta da época não é a mais apropriada para o seu estômago.

Espargo
Faça-se cego perante as situações estranhas que possam ocorrer perto de si. Se nunca ouviu falar em corrupção prepare-se, porque um cidadão desconhecido vai oferecer-lhe uma quantia para garantir a sua recém adquirida deficiência.

Avestruz
Com a Lua a atravessar a casa amarela, os nativos de Avestruz vão ter todas as oportunidades para conhecer melhor algumas cidades e vilas do interior. Mantenha-se apaixonado. Lave-se com água corrente.

Canivete
Vá para a casa do Eusébio. Se passar pela casa de Partida receba os duzentos euros que lhe são devidos pelo incómodo. Bom momento para alimentar os ódios e o gado vacum.

Anzol
É altura propícia para para iniciar uma nova aventura que termine fora da porta de sua casa. Você está há demasiado tempo a juntar as peças do puzzle e algumas começaram a cair para o chão e a sujar-se com gorduras.

Brita
A influência de Marte sobre Saturno não causa rigorosamente nada ao nativo de Brita, pelo que deve continuar a ser um sabujo desagradável se no entanto não descurar tudo o que tenha a ver com a odorização pessoal.

Mitra Papal
As coisas começam a compor-se para a Mitra Papal. O auto-conhecimento recentemente adquirido dá-lhe forças que podem ser utilizadas para esculpir a estátua que está por terminar há muito tempo.

Sola de Sapato
Você é o maior da constelação. Aproveite para pedir dinheiro emprestado sabendo que nunca precisará pagá-lo de volta, mas mantenha a sua habitual ineficácia orçamental com a certeza de que haverão outros empréstimos a “fundo perdido”.

Canguru
Tenha em mente toda a sua capacidade de negociar com os outros para reduzir alguma sentença a que venha a ser condenado, pois encontra-se num óptimo momento para o fazer apesar de lhe parecer que não.

Multa
Você anda demasiado a pé. Devia refrescar o seu guarda roupa com ostentação e casquinhas de laranjas. A sua vida amorosa vai terminar em breve, por isso não proponha planos a longo prazo.

Tinta Branca
A conjugação de factores que condicionam o seu momento astral foi na verdade razão suficiente para começar duas guerras e duas catástrofes naturais. Ficar quieto em casa pode não ser suficiente para lhes escapar.

Limão
A solução para o seu problema de azia está à vista. Deve gatinhar o mais baixo possível, bem rentinho ao chão, de preferência com a língua pendente.

Nota Entorna

Hoje fui ao chulo com o meu marido e deixámos 13.50€ e 10.80€ respectivamente. Daí resultou a

Palavra do Dia

hemistíquio s. m. metade de um verso alexandrino; cada uma das duas partes de um verso dividido pela cesura (Do gr. hemistíkhion, "metade de verso", pelo lat. hemistichiu-, "id.")

6.2.05

O meu Sonho .228

No meu Sonho havia uma galinha muito, muito grande, que se sentava em cima do parlamento e chocava os deputadozinhos que estavam lá dentro, e ao fim de poucas semanas saiam de lá leis, livrinhos da constituição e muitas galinhas pequeninas com os rótulos dos partidos nos peitos e nas asas.

Ingmar Bergman é o novo reforço do Sporting



Ingmar Bergman é a última contratação do Sporting para esta época. Os leões garantiram o concurso do realizador sueco de 86 anos mesmo ao encerrar das inscrições no mercado de Inverno. O médio organizador de jogo chega a custo zero e está disponível para integrar a convocatória já na próxima jornada.
José Peseiro, técnico da equipa verde-e-branca, referiu-se entusiasmado ao seu mais recente reforço: "É um corredor de fundo, uma 'sonata de Outono' capaz de dar consistência ao meio-campo do Sporting. Já andávamos de olho nele há algum tempo, mas só agora chegámos a acordo com a sua 'persona'. Será claramente 'o ovo da serpente' da nossa equipa, capaz de conferir 'o sétimo selo' de qualidade ao futebol que queremos mostrar aos adeptos e rejuvenescê-lo como 'morangos silvestres'".
Fica assim desfeito outro dos grandes mistérios desta reabertura do mercado de transferências, no caso a exibição exclusiva de Saraband, o último filme de Bergman, em um dos ecrãs do Alvaláxia.

5.2.05

O domador de ovelhas

É um sonho lindo vê-las
ordenadas no rebanho.
Parecem mansas? Não são.
Refilam, franzem o cenho.
É preciso engenho e arte
para as levar ao caminho
Foram anos a estudar
nos verdes prados do Minho.
Rio-me ao ver passar
as caravanas do circo
Domar tigres é pra mansos
nas ovelhas está o perigo.

E se de repente...

...um desconhecido lhe oferecer flores, isso é campanha.

O Crime

Mais um caso de branqueamento de dinheiro. As calças foram a lavar com uma nota no bolso.

Che Mac Mourinho




Todos se dejan la barba y el pelo como él
Pero no son como él
Todos declaran y hablan en nombre de él
Como si fueran él
Yo me pregunto que estará pensando él
Si pudiera ver
Cómo se llenan de plata hablando de él
Sin saber nada de él

Todos se compran la rernerita del Che
Sin saber quien fue
Su nombre y su cara no paran de vender...
Parece McGuevara's o CheDonald's
Parece McGuevara's 0 CheDonald's

No es hermano de Fidel ni pariente de Pino'che'
El nació en la Argentina y salió a recorrer
No es de la época de Evita y a pesar del musical
Nunca fue asistente de Peron, el General

Yo me pregunto por qué le tocó a él
Sin saber quien fue
Todos declaran y hablan en nombre de él
Como si fueran él
Yo me pregunto por qué le tocó a él
Ser Jesucristo al final del milenio, che, eh, Che...

Todos se dejan la barba y el pelo como él
Pero no son como él
Todos declaran y hablan en nombre de él
Como si fueran Fidel
Yo me pregunto que estará pensando él
Si pudiera ver
Su nombre y su cara no paran de vender
No...

Y lo mataron como un perro en Bolivia
Y lo mataron como un perro en Bolivia

Vuelve y vuelve mil veces al que matan así
Y o que al final nunca muere
El que tiene qué morir
Parece McGuevara's o CheDonald's
Parece McGuevara's o CheDonald's
Parece McGuevara's...

Kevin Johansen, The Nada

4.2.05

The Galarzas

Também a realizar sonhos desde 1755.

O sonho dela LVI

Sara, você não passa de uma Condessa do Post Curtto.

Amos


Doce Ferrão

O sonho dela LV

O sonho de Marlene Dietrich era saber cantar o fado.

volto já

Direito de Resposta

«Liberdade de expressão» versus «Então, então, então?»

Isto da blogosfera ou blogoverso ou blogoraiscoparta tem destas coisas. Malentendidos. Vai um gajo (depois de lhe terem passado «a mão pelo pelo») dar um saravá de forma brincalhona e ao jeito «entre amigos», para o recipiente de tal saravá levar a coisa tão a peito e tão a mal. Ora, quanto a isto, resta-me dizer: é pena, pá! É pena que não tenham percebido a piada, é pena que não tenham gostado da brincadeira, é pena que não tenham aceite o saravá. É pena. Quanto a nós, o saravá fica. O link também. Mas o sorriso é mais amargo.

Pê-Ésse: Eu até ousei pensar que a prosa tinha tido piada. E que a alegria tinha sido sentida. É pá, pensei pois. Mas enfim... É a vida.

George W. Bush, Episode II

A short time ago, in a galaxy
not so far, far away...


(A ver vamos se o mesmo não acontece daqui a duas semanas nesta galáxia à beira mar plantada...)

Ah, o debate...



Qual debate...?