14.12.05

E recordar, é viver?

Encontrei há dias, casualmente, uma amiga com quem já não estava há anos. Almoçámos juntos, com muita alegria, num restaurantezito ali ao Rato onde deixámos a conversa em dia.

Esta moça, a Angela, canta o fado lindamente. É, sem dúvida, uma das melhores cantoras que já ouvi e tem sempre a voz embargada: por ordem do Tribunal vai para dois anos. Parece que houve uma queixa qualquer contra a Angela por causa de umas notas falsas, uns lás e uns rés, perto do chão. Seja como fôr, é coisa grave.