15.11.05

As únicas passagens de nível boas não têm guarda

Porque é que a carochinha atravessou a estrada?

Nem ela mesma chegou ainda a saber. Um dia estava do seu lado da estrada, segurinha, como se estivesse no melhor de todos os lados da estrada, onde não havia nada que lhe causasse estremecimento, onde era sempre tudo calmo, tudo repetido, os dias iguais uns aos outros sem corropios, e pôs-se a olhar para o outro lado.
- Que coisas é que haveriam além, no lado estranho da estrada?
De um repente, a carochinha atravessou a estrada e foi ver. E até agora ainda não sabemos porquê, nem se valeu a pena, ou se por causa disto sofreu alguma pena, ou se finalmente acenderam o lume debaixo do caldeirão onde o amigo dela costumava seviciar-se por masoquismo.