31.12.04

Poema de: Idálio Juvino


Poema Parco
Meu tesouro único;
Minha luz que não me alumia;
juntemos esforços para
arranjar maneira de
nos não suportarmos
para a vida inteira.


Idálio Juvino, "Terrina Vertida", Editora Tomásia, Vale de Cavalos 2001

Poema de: Gregory Copeland, Jackson Browne

The Fairest Of The Seasons
Now that it's time
Now that the hour hand has landed at the end
Now that it's real
Now that the dreams have given all they had to lend
I want to know do I stay or do I go
And maybe try another time
And do I really have a hand in my forgetting?
Now that I've tried
Now that I've finally found that this is not the way,
Now that I turn
Now that I feel it's time to spend the night away
I want to know do I stay or do I go
And maybe finally split the rhyme
And do I really understand the undernetting?
Yes and the morning has me
Looking in your eyes
And seeing mine warning me
To read the signs carefully.
Now that it's light
Now that the candle's falling smaller in my mind
Now that it's here
Now that I'm almost not so very far behind
I want to know do I stay or do I go
And maybe follow another sign
And do I really have a song that I can ride on?
Now that I can
Now that it's easy, ever easy all around.
Now that I'm here
Now that I'm falling to the sunlights and a song
I want to know do I stay or do I go
And do I have to do just one
And can I choose again if I should lose the reason?
Yes, and the morning
Has me looking in your eyes
And seeing mine warning me
To read the signs more carefully.
Now that I smile,
Now that I'm laughing even deeper inside.
Now that I see,
Now that I finally found the one thing I denied
It's now I know do I stay or do I go
And it is finally I decide
That I'll be leaving
In the fairest of the seasons.

Nico, Chelsea Girl, 1967

O meu Sonho .202

O meu Sonho fica adiado sine die.

A Obstipação

EURO MILHÕES

Resultados do sorteio 47, 31 de Dezembro de 2004:

Números - 01; 06; 14; 23; 36
Estrelas - 06; 09

Ao feliz ou felizes contemplados desejamos as nossas mais sinceras invejas, ódios e os votos de uma grande obstipação.

2000e5

Caro e-leitor: esta posta está cheia de teoria quântica, pois tanto pode ser lida este ano como no ano passado como no ano que vem.

Desejos de feliz ano novo. E, como sabem, desejos pode significar uma gravidez.

Fim de Mês

Celebra-se hoje o fim do mês de Dezembro e o começo de Janeiro. Dentro de algumas semanas teremos de celebrar o fim do mês de Janeiro e o princípio do mais pequeno mês com o mesmo fervor.

Solicita-se a divulgação da seguinte posta

Este Galarza anuncia aos seus irmãos e ao Mundo em geral, que no ano que agora finda declara também encerradas as suas actividades (pelo menos até prova em contrário). Votos de renovadas (qualquer coisa...) e um 2005 cheio de (outra coisa qualquer...). Bem hajam, portanto!

Balanço de 2004 na vida de um Galarza

e.e.cummings

(enquanto tu e eu tivermos lábios e vozes que
servem para beijar e cantar
que importa que um qualquer limitado filho da mãe
invente um instrumento para medir a Primavera?

Feliz Ano Novo



Assistência Médica Internacional
Banco Espírito Santo – nº 015/40000/0006
Multibanco - Pagamento de Serviços; entidade 20909; referência 909 909 909
Tranferência bancária para o BES - NIB 000700150040000000672

Apelo emergência da Cruz Vermelha
Banco Português de Investimento – NIB 001000001372227000970

UNICEF - SOS Crianças da Ásia
Caixa Geral de Depósitos – NIB 003501270002824123054

Caritas ajuda vítimas do Sudeste Asiático
Caixa Geral de Depósitos – NIB 003506970063091793082

Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade
Montepio Geral - NIB 003600939910006779710

Conta de solidariedade do Montepio Geral
Montepio Geral - NIB 003600889910003936618

Associação Médicos do Mundo
Banco Português de Investimento – NIB 001000009444999000170
Caixa Geral de Depósitos – NIB 003505510000772213032

Telefone para informações: 808 23 40 20

Público: Dossier SISMO NA ÁSIA

Apple Computers

Meta bala, caro Watson!

Agora que já os temos cá todos!


Isto está tudo muito bem. O mistério suspenso por cima da cabeça de Sherlock Holmes / Jeremy Brett, as esquisitices do grande excêntrico detective. Os malfeitores todos na pildra ou no cadafalso, os arrependidos a chorar aos pés do herói... Tudo muito bem.

Mas por que raio é que o Dr. Watson tem que verificar o revólver a cada cinco minutos? Terá furos no tambor que o fazem perder as munições? Será uma arma comprada em segunda mão? Estará com problemas de memória, de modo que já não se lembra de ter carregado o revólver?

Decisões para o novo ano

- Não votar no Dr. Pedro Santana Lopes a 20 de Fevereiro;
- Não votar no Eng. José Sócrates na mesma data;
- Já agora, não votar nos partidos minoritários (CDS-PP, CDU e BE) que apenas anseiam por uma coligação com o Governo que um dos senhores antes citados resolva formar;
- Continuar a peregrinação quinzenal ao Estádio de Alvalade XXI e acreditar que são sempre possíveis melhores dias;
- Manter o meu anti-benfiquismo bem vivo;
- Não ter filhos;
- Trabalhar o mínimo possível;
- Tentar esquecer que Portugal é uma realidade e pensar em emigrar o mais rapidamente possível;
- Não me endividar;
- Não cobiçar a mulher do próximo;
- Não aderir a qualquer religião;
- Tentar manter um nível aceitável de postas nesta taberna azorrague-músico-poética.

O meu Sonho .201

O meu Sonho é 2005 não ser igual a 2004.

And now... the last

É oficial.
Começou a CULPA (Corrida para a ÚLtima Posta do Ano).
Neste momento esta posta encontra-se bem colocada, sem concorrentes à vista, mas ainda há muitas horas pela frente e as surpresas podem acontecer a qualquer momento.
Dada a prolixidade dos membros deste berlenga, é muito provável que venhamos a assistir a um campeonato renhido, dinâmico e palavroso.
Aqui, em directo nos The Galarzas, a CULPA.

2004, Anno Pop

Todas as listas de fim de ano são ridículas. Não seriam listas de fim de ano se não fossem ridículas. Chegou o tempo, pois, de compilar uma lista de fim de ano, como as outras, ridícula.

American Music Club, Love Songs For Patriots Bandabardò, Tre Passi Avanti Bebe, Pafuera Telarañas Big Fish (O Grande Peixe) Clã, Rosa Carne Dead Combo, Vol.1
Einstürzende Neubauten, Perpetuum Mobile Eternal Sunshine of the Spotless Mind (O Despertar da Mente) Fahrenheit 9/11 The Fiery Furnaces, Blueberry Boat Finding Neverland (À Procura da Terra do Nunca) Franz Ferdinand, Franz Ferdinand Gomo, Best of Gomo
Humanos, Humanos Infernal Affairs (Infiltrados) Joanna Newsom, The Milk-Eyed Mender Jorge Palma, Norte José Mário Branco, Resistir É Vencer Kill Bill, Vol. 2 (Kill Bill - A Vingança, Volume 2) Kings Of Leon, Aha Shake Heartbreak
Lost In Translation (O Amor é um Lugar Estranho) Mão Morta, Nús Morrissey, You Are The Quarry Nick Cave & The Bad Seeds, Abbatoir Blues/The Lyre of Orpheus Nouvelle Vague, Nouvelle Vague Quinteto Tati, Exílio
Rodrigo Leão, Cinema Scissor Sisters, Scissor Sisters V/A, The Late Great Daniel Johnston - Discovered Covered The Village (A Vila) X-Wife, Feeding The Machine

As listas de fim de ano, se as há, têm de ser ridículas. Mas afinal, só as criaturas que nunca compilaram uma lista de fim de ano é que são ridículas...

30.12.04

Factos incríveis

Cedilha não tem cedilha.

As palavras que desejo não ouvir

Fecho, corta, falta, retira, mas.

Explosivo!

The Galarzas NÃO Descobrem a Pólvora

Os The Galarzas continuam, à hora de fecho desta edição, sem descobrir a pólvora.

Fonte próxima do Azorrague Músico-Poético confirmou-nos esta tarde que toda a equipa continua a investigar o estranho caso do explosivo que ninguém consegue descobrir, mas julga poder, em breve, obter alguma informação suplementar que ajude a encontrar o paradeiro dessa substância composta. Entretanto, os expertos, cientistas e filósofos do grupo estudam todas as possibilidades, assistem aos Episódios Duplos de Sherlock Holmes, traduzem poemas de linguas antigas, algumas já falecidas (casos como o de Dylan Thomas ou Antero de Quental), e vão aventando todas as possibilidades.

Ainda sem uma pista concreta, no entanto, foi-lhes negada uma inspecção aos restos do avião caído em desgraça a Dezembro de 1980 em Camarate, que vitimou dois ministros e outras pessoas. Mas lá que se sentiu um cheiro a qualquer coisa da Dinamarca, isso sentiu-se.

Já amanhã é feita a extracção do sorteio dos números premiados do Totoloto europeu, o conhecido Euro Milhões, e para essa hora sabemos que estão a ser preparadas algumas diligências que poderão trazer outra luz sobre o caso. Algumas residências poderão ser revistadas, alguns pneus serão sem dúvida esfaqueados, a paciência terá os seus limites e "a pólvora há-de ser descoberta!"

O meu Sonho .200

O meu Sonho, deixava de o sonhar a cada fim de dia.

Em breve...

...os The Galarzas vão colocar aqui... UMA POSTA, cheia de letras e bonequinhos, com coisas giras e alguns disparates. Não perca!

29.12.04

alvenaria s.f. profissão ou arte de pedreiro; arte de construir em pedra e cal; associação de pedras que, ligadas por argamassa, formam uma construção (de alven(er)+-aria)

Coisas:

que eu não gosto - multidões; que não me incomodam - as orações dos outros; que eu aprecio e muito - as jovens moçoilas a caminho das orações do Taizé (algumas tão bonitinhas e simpáticas que dá vontade de acreditar em deus só para poder pecar); que eu abomino - os transportes públicos que são suprimidos por obra e graça de sabe-se lá quem e que transtornam os movimentos a tantos cidadãos que não têm outra forma de se fazerem transportar; que me metem nojo - um ser bípede de espécie indistinta que grunhia e gesticulava há bocado numa praça da cidade (estou a exagerar, os dejectos não gesticulam); que eu gostava de poder destruir - as buzinas nos automóveis de Lisboa, Vale do Tejo, Península de Setúbal e outros arredores; que eu gostaria de ver - os Piratas do Tietê no cinema; que me chateiam - as chefias e as perdas de tempo (ainda por cima muitas vezes são sinónimos); que eu gosto - cumprimentar os cães e os gatos na rua; que me são indiferentes - os melhores êxitos de; que me deleitam - o cheiro dos pêssegos quando ando pelos caminhos das aldeias; que eu não vou partilhar por enquanto...

A Eloquência

«Há ondas que nos atingem a todos...»

O sonho deles XLV

O sonho dos pugilistas é mentir com os dentes todos.

Pergunta Com Resposta 2

- Quem perdeu?
- Foste tu, só tu, e nunca eu!

O sonho dele XLIV

O sonho de Stephen Hawking era pôr-se a andar.

28.12.04

O sonho dela XLIII

O sonho da ferida Kahlo era sarar.

Pergunta Com Resposta

Great Poet Style

- Onde é que está o penalty?
- O penalty está no Abel Pereira da Fonseca com o Fernando Pessoa e o garrafão de cinco.

expresso,

garatujo, molécula, garrafão, protectorado, inconsciente, tartufo, arrufo, matéria, abocanhar, capataz, iluminado, crava, barro, testemunho, fantasma, caligrafia, moderno, pentagonal, vivente, cerveja, sedução, plantígrado, valorização, carrossel, abrutalhado, sumir, questão, vigor, xisto, gado, berros, atrasar, bafo, insciente, corporativo, medalhão, excessivo, enxada, furtivo, juízo, contradição, mictório, deferência, aproximação, conluio, sovela, brutamontes, hotel, gigante, usuário, metromínia, vagabundagem, vascular, chibata, rasante, paradigmático, neófito, turvo, assimétrico, gasolina, ulha, límpido, estranho, torpedeiro, fungicida, mastigam, lepidez, voluntária, honradinho, frutaria, zinco, grumo, ventríloquo, metadona, procriado, haver, justaposto, réculo, querido, atavio, sossego, invernia, domado, tortuoso, labirinto, jactância, penalizada, calvície, fogueira, marulhar, reposição, horroroso, trampolim, psicótico, xaile, ventura, milho, náutico, protegido, apolíneo, zigue-zague, poço, tomilho, saguão, frontaria, comité, gelosia, batimento, jargão, veneta, colorau, hipotenusa, vantagem, assertório, calmo, sorrelfa, lumbago, vítima, telúrico, fiel, regurgita, espantalho, tratado, paralelo, humilde, sentinela, comum, arrume-se.

Receituário

Estou doente. Não é só a gripe, nem a constipação, nem a garganta inflamada, nem a dor física. Não é só o stress do trabalho, nem a falta de governo, nem a hipocrisia da temporada. Não é só o cabrão do maremoto, nem as imagens na TV. Não é só a merda do telefone que não me deixa sossegado, nem a pôrra do dia que nunca mais acaba. Não é só o colega que devia ter vindo e não veio, nem o trabalho dele que sobra para mim. Não é só o dia que é pequeno para as encomendas, nem os ouvidos que já não ouvem a diferença, nem as mãos que já não conseguem escrever direito. Não é só o «desculpa, hoje não posso, outra vez», nem o «não sei há quanto tempo não tenho um fim-de-semana decente». Não é só o fim-de-semana que nunca mais chega, nem o fim do mês que nunca mais chega, nem o ordenado ao fim do mês que, feitas as contas, não chega. Não... É o estar farto, é o cansaço, é a fatiga. É olhar para o lado e ver sempre o mesmo, sempre na mesma. É ter de encarar o dia seguinte sabendo que vai ser igual ao anterior. É ter de viver a sobreviver. É o «ter de», o «ter que»... É o querer estar doente e não poder.

Contra a onda:

Cáritas ajuda as vítimas do sudeste asiático
Banco: Caixa Geral de Depósitos
NIB: 003506970063091793082

Apelo de emergência da Cruz Vermelha
Banco: Banco Português de Investimento
NIB: 001000001372227000970

27.12.04

O meu Sonho .199

O meu sonho era ter um ano de 2005 cheio de 365 dias.

Deus e os vindouros

Depois da morte de 30 mil tipos no sudeste asiático, eis que a comunidade dos blogs, refastelada no seu sofazinho, com a mente tranquila porque já mandou, decerto, umas centenas de euros para ajudar os pobres malaios ou os desconchavados indonésios, se lançam a debater ou não a existência de deus nosso senhor por causa da onda.

Os ateus deitaram-se a culpar deus. Deus isto, deus aquilo, o homem está doido, o homem já não sabe o que faz, o homem mata-me agora trinta mil gajos, vejam lá se alguém pode acreditar nele! Ou seja, os ateus, não os agnósticos, que a esta hora ainda estão a perguntar-se “foi ele? que raio! terá sido?”, os ateus, dizia, são os primeiros a sossegar os crentes. Porque como não encontram culpado nenhum, como não têm bode expiatório, atiram a responsabilidade para cima de deus. Ora toma, que se tens as costas tão largas como a eternidade, leva lá mais esta culpa, que é para aprenderes.

O absurdo vai tão longe e é tão patético que estes ateu, que agora andam ai aos saltos, questionam mesmo a existência de deus à luz do que se passou.

Ó meninos, digo eu que não creio na existência da divindade ou das divindades, de Shiva a Jeová, não sereis vós os primeiros a precisar tanto de deus que o recusais tão lestos e desonestos? Afinal, porque é que sempre que há uma catástrofe natural, V.Ex.as se viram imediatamente para cima a protestar? Ele não vos sai da cabeça, admitam. Ele é o vosso pior terror, o ópio que temem, a figura que vos assusta. Há culpa? O caso ultrapassa a ONU? Não tem causador? Ora, então, foi deus!

Coisas que podiam ser culpa de deus, na óptica dos ateus:

- A vinda de Cristo
- O dilúvio
- A expulsão de Trotski do paraíso
- O empadão de carne
- A chegada dos americanos à Lua (dos russos já era admissível, porque não havia deus naqueles tempos)
- As nódoas do molho à espanhola
- A corrida de S. Silvestre da Amadora
- A Merche Romero

Mas, se os ateus correm para deus nas horas de aflição - é giro, porque não podem mesmo fazer nada, limitam-se a ouvir o número de mortos e a praguejar -, os crentes desatam a assobiar para o lado. Se as coisas boas são milagres (a D. Francisca não andava há 20 anos. Diz que viu nossa senhora. Passou a andar. Foi deus), as más são coisas “da natureza”, que acontecem dentro do “livre arbítrio”, que os teólogos já descreveram como não estando no small print que deus deixou aos humanos.

Isto é, milhares de mortos de uma assentada, ainda por cima causados pela natureza - onde deus está e é, dizem as escrituras - nada tem a ver com o altissimo. “Azar”, “é a vida”, e outros lugares comuns.

Para os crentes, a obra de deus reúne apenas uma espécie de best-of da eternidade, a saber:

- O moscatel de Alijó
- A música a capella
- Miguel Ângelo e a estátua de David
- Beringelas grelhadas com manteiga de alho
- O “Lebrinha” em Serpa
- Os “gibis” do Mauricio
- A pernoita
- A ambigamia
- A Scarlett Johansson

200e5

O País - Austrália
O Romance - "Cem dias são 22 anos em pena efectiva e multa", por Pinto da Costa
O Actor - Steve Martin, na Pantera-cor-de-Rosa
O Filme - Hitchhikers Guide To The Galaxy
A Frase - "Agora percebo", por Pedro Santana Lopes
A Catástrofe - Sócrates chamado a formar governo
A Ilusão - Michael Moore contra a indústria farmacêutica
O "Cameo" - Iran Costa e o hit de Verão "Bazuka, Bazuka"
A edição de DVD - "Rui, o Pequeno Cid" e "Zé Gato"
Mortes improváveis - Luís Delgado, Mário de Sá Carneiro
O Regresso - de Tozé Brito

Perguntas sem resposta

O que terá sido pior:

a onda ,

o que foi com ela ,

ou o que ficou para trás ?

É do melhor! Ou do pior. Ou nem por isso. Mais coisa, menos coisa. Ou não.

E o prémio de MAIOR NÚMERO DE PALAVRAS GASTAS PARA NÃO DIZER COISA NENHUMA vai para...

Perguntas sem resposta

Qual é a diferença entre o JM da Terra do Nunca e o JM das Terras do Nunca?

O puto nasceu há 100 anos e continua a ser um puto (não, esta posta não é sobre o Santana Lopes)

Peter Pan, 100 anos

«Faz hoje precisamente 100 anos, estreou-se no Duke of York Theatre, em Londres, a peça 'Peter Pan', do escritor e dramaturgo escocês James Matthew Barrie», lembra o DN (num simpático dossier que recorda ainda outros Peter Pans das gravuras, do cinema e da BD).

Uma data que se assinala por cá com a estreia de um filme lindíssimo, Finding Neverland. Parabéns, puto!

O meu Sonho .198

Quando era criança, o meu sonho era ser como o Peter Pan. Mas depois cresci...

26.12.04

O sonho dele XLII

O sonho de Sócrates era uma maioria absoluta sofista e não platónica.

Poema de Godofredo Freire

Dores de Parto

Onomatopeias cretinas
Castigam quem as escuta
São débeis, assassinas
Como um bom filho da puta!

As vis marcas das facas
Que nas costas ostento
Foram prendas macabras
De irmãos de desalento.

Agora, de novo como antes
A incubadora está partida
Por pontapés intolerantes
E gestos de gente mal parida.

(in Vozes Roucas Não Chegam a Doer, Edições Centro-Avante, Brasília, 1973)

O meu Sonho .197

O meu sonho era passar do 5 de Outubro directamente para o 25 de Abril.

I will survive

Pronto! Já sobrevivi ao Natal. Agora só faltam o Ano Novo e os Reis...

Nenhuma das prendas tinha etiqueta, pá!

Star Wars High-School

«Everything I've ever learned, I learned from Star Wars».

Pronto...

...é nisto o que dá escrever disparates!

Vaticano inova perdão ao pecado

Católicos passam a fazer redenção na fonte.

25.12.04

Porque o que vale é a intenção

Além do IVA, as prendas de Natal deviam pagar o IAA - Imposto sobre o Amor Acrescentado...

Prendas de Natal 01

Quem não se recorda das truces e meias que, invariavelmente e ano após ano, nos eram oferecidas nesta época, por familiares dos quais nos esquecíamos no resto do ano. Pensava eu que, chegado à idade (cada vez mais) adulta, os dias de prendas deprimentes iam enfim terminar.
Pura ilusão! Ao abrir um embrulho natalício (oferta de alguém por quem tenho consideração), deparo-me com o inimaginável. A sensação perante a oferta é a modos que indescritível, algures entre o incrédulo e a anedota plena de humor negro. Que fazer com a prenda? Escondê-la? "Reciclá-la" no próximo Natal a um familiar distante? Ou simplesmente esquecê-la na próxima mudança de casa?

O sonho dele XLI

O sonho de Jesus Cristo era viver numa sociedade mais tolerante e desenvolvida onde o fosso entre ricos e pobres fosse encurtado por uma política mais justa.

24.12.04

Ah, não... Afinal parece que era só a tosse!

Tive uma epifania!

Mais um pratinho

Para a minha ceia de Natal quero feijão vermelho guizado e bifanas fritas. É a minha nova tradição.
Para a sobremesa, vou ver o Bom, o Mau e o Vilão.

Fogo posto no ventre de Maria

Veio de fora como
A hora desatada, já trilhada
Na palhinha deitada
A manjedoura empalhada
Três dedos de dilatação
Espreita a cabeça
Do filho da criação
Tão parecido com o pai
Que o pai desconfia
Sai-lhe de entrepernas, à mãe,
A placenta tão divina
Não há líquido amniótico
Que possa enganar ninguém,
Nasceu Jesus, e se Pessoa soubesse,
Chamava-lhe apenas,
com verdade a José,
E a Gabriel também,
O menino de sua mãe.

de Eustáquio Pinho, in Um Dia Não São Dias, Penacova, 1978

i

Juizo do ano

Já saltei. Onde estão as cataratas?

Perguntas sem resposta

«Quem quer quentes e boas, quentinhas?»

(José Carlos Ary dos Santos/Carlos do Carmo, in 'O Homem das Castanhas')

Alea jacta para onde?

Isto começa bem. O irmão partiu a grade da farmácia com a cabeça e vai ser operado às costas, dão-me aftas que são eight e nine e o diabo a quatro, está tudo com uma fome dos diabos, o dia só começou há bocado, o Putchi apareceu passado estes meses todos trazendo cavalos que nem para Tróia, o PCP abriu com um hamock, trouxémos o Tó Zé Brito na gaiola e o gajo só consegue dizer "não desligues", o Padrinho anda a água, cheira tudo a cebola e a namorada foi ao Centro de Saúde à procura da Namíbia, ou do raio que parta para um sítio longe e nunca mais volte ninguém.

Poema de Mestre Nestor Alvito

Canção de um Natal Moderno

o natal não é das famílias
o natal é das pessoas
sozinhas

o natal é da mãe que se perde
nas noites distantes
entre copos e danças
incógnitas

o natal é do pai abandonado
nos dias intensos
entre papéis e tarefas
desgastantes

o natal é do filho tresmalhado
nas guerras internas
entre razões e tormentas
sem sentido

o natal é dos velhos sem casa
no frio do inverno
entre bancos e portas
invisíveis

o natal é das crianças
nos anos que passam
entre brinquedos e sorrisos
ingénuos

o natal já não é das famílias
o natal é dos fantasmas
sozinhos

(in Cadernos Cheios de Coisas Cruas, Editorial Me Enerva, Brasil, 1983)

23.12.04

O xadrez de Homem Basco: 14ª jogada

«A semântica da musicalidade é como um presépio: de um lado, a vaca leiteira, que lhe oferece alimento; do outro, o burro tonto, que se deixa perder em divagações sem sentido.»

O xadrez de Homem Basco: 13ª jogada

«A semântica da musicalidade é como o Natal: só se vê uma vez por ano e só se se fôr da religião correcta.»

O sonho dele XL

O sonho do Pai Natal era poder um dia gozar o Natal.

O meu Sonho .196

O meu sonho era vicentino, cognitivo e omnisciente.

A jazzar por aí

Este ano, o jazz é que está a dar: ele é jazz pelas ruas e cafés de Matosinhos, ele é Woody Allen no Casino... Isto é o que se chama fugir à regra idiota que diz que Natal = cançõezinhas de Natal e Reveillón = folia de pimbalhada. Venha daí o jazz!

22.12.04

O meu Tarot tem três bicos

Os The Galarzas fazem a vez da bruxa e prenunciam para os próximos dias de festividade nataleira.

Seguindo as modernas tradições que se verificam desde há alguns anos, prevemos: a morte de uma ou duas pessoas célebres, incluindo um cidadão nacional; uma ou mesmo duas tragédias aéreas, com duas aeronaves a despenhar-se, sendo que destas, uma fará obrigatóriamente um vôo comercial; uma catástrofe natural algures no subcontinente indiano, Pacífico, ou América do Sul, eventualmente um terremoto seguido de maremoto, de onde resultarão centenas de mortos, milhares de desalojados e prejuízos ainda não calculados no valor de milhões de euros.

Perguntas sem resposta

«Maria Albertina como foste nessa
de chamar Vanessa à tua menina?»

(ín Humanos)

Boas festas e magníficas carícias

Os The Galarzas desejam aos seus leitões uma quadra recheada de polígonos, boas abertas e baixas pressões. Evite as fracturas expostas e as papelarias.

O sonho dele XXXIX

O sonho de Carlos Lopes não era a medalha. Era a sopa do cozido no final da maratona.

À boleia, na galáxia


Ele, que já nos merecia uns respeitosos cumprimentos por causa do "The Office", já acabou a rodagem deste filme, uma das melhores surpresas de 2005.

Se nunca tentou enfiar o peixe na orelha para traduzir, ou se ainda nunca se questionou de onde raio vem aquela treta do Babel Fish do Altavista, então, eleiThor, só lhe resta

ler,
ouvir,
ver,

e depois, esperar que estreie.

Inda agora começou e já vai assim

Os The Galarzas estão solidários com os eleitores de Castelo Branco. Esteja você também.

21.12.04

O meu Sonho .195

O meu sonho era passar o ano no Natal dos Hospitais.

Última hora: descobrimos a solução para o défice!

Os The Galarzas, num golpe absolutamente inesperado de boa investigação, profunda sapiência e uma sorte do caraças, descobriram qual a solução mágica que o ainda-PM Santana Lopes vai anunciar na próxima quinta-feira, em Conselho de futuros ex-Ministros, para manter o défice abaixo dos três por cento e que garantirá ao Estado arrecadar os 750 milhões de euros que precisa.

Segundo fonte luminosa, a solução é... o Euromilhões! O Governo vai concorrer em peso ao Euromilhões! E à Lotaria do Natal. E parece que alguns secretários de estado também vão jogar no Totoloto. E no Totobola...

O que é que os caretas de Bruxelas têm a dizer agora, hã?

Promoção Especial de Natal

Desde há meses que alguns dos mais afãs de vós i-leiteiros nos questionam porque razão esta nossa casinha não vos deixa presentear com os vossos doutos comentários. Quero esclarecer-te-vos que este não é um espaço democráticamente eleito, que nós só devemos algumas centenas de escudos, poucos euros, no café da D. Emília pelas cervejas de sábado à tarde em que o Multibanco estava avariado. Mais, não gostamos de misturar as nossas porcarias com as porcarias de pessoas desconhecidas de quem sabemos muito pouco.

No entanto, gravemente imbuído do espírito da quadra de Paz e Amizade que vamos atravessando decidi, após consulta a todos Galarzas posteiros com quem me encontrei há bocado enquanto estive sózinho a dormir a sesta, apresentar ao nosso meteórico público a minha Promoção Especial de Natal.

A partir deste momento e até ao último segundo do ano (hora dos Açores), os nossos excitados comentadores podem enviar-nos as suas façanhas para a caixa do correio eléctrico que todas as suas palavras serão postadas nesta casa mãe, não nas caixinhas de comentários usadas pela concorrência, mas, outrossim, ao lado das postas destes vossos ídolos fantasmáticos.

O Presidente Ditador Vitalício do Comité Lateral

Primeiro Ministro apresenta solução para o défice


O PM acompanhado de Bagão Félix

Medidas de emergência para combater o défice

Os The Galarzas propõem:

1. Cativar as receitas conseguidas pelo Natal dos Hospitais;
2. Aplicar a teoria quântica à dívida: o dinheiro está, ora não está, por isso não se sabe onde está;
3. Dizer a Bruxelas que o dinheiro está cá, mas que as senhoras da limpeza desarrumaram tudo e agora só lá para Janeiro;
4. Criar um formulário especial para Bruxelas aceder ao défice;
5. Vender parte de Pedro Santana Lopes ao Filipe La Féria e tornar a peça um sucesso de Natal;
6. Pôr o Luis Delgado a render;
7. Dizer que existe o triângulo de Gondomar, onde desaparecem receitas;
8. Rasurar o Orçamento de Estado, para ganhar tempo;
9. Dizer que a dissolução do Parlamento custa, pr'aí, uns bons 100 milhões de euros;
10. Levar a Teresa Guilherme para Bruxelas com três objectos e dizer que o dinheiro está num deles, mas que têm de escolher bem.

20.12.04

É o lixo, é o lixo, vou-te devorar!

José Sócrates, Secretário Geral do PS, fez saber por estes dias que se for eleito para a Assembleia da República e o Senhor Presidente da República o empossar como Primeiro Ministro do... (Quantos? Qual é que é? Não me lembro qual é o número!) Governo Constitucional, deverá retomar a velha ideia de despoluir o país dos resíduos industriais tóxicos que produz através da comiseração.

É Recorde

Depois de, no passado fim-de-semana, terem sido batidos os recordes do mundo de pais-natal em comboio, em estádio e na rua, com direito a figurar no Guinness Book of Records, os The Galarzas descobriram que, noutras partes do mundo, se esperam cumprir nos próximos dias outros fascinantes e igualmente brilhantes feitos.

Em Lodz, na Polónia, um grupo de adeptos da vida animal espera conseguir a maior concentração mundial de linces da Malcata. Segundo a organização, os participantes deverão ser cerca de dois, podendo mesmo chegar-se à impressinante fasquia dos três.

Em Maputo, Moçambique, uma associação de cidadãos ex-imigrantes em Portugal vai tentar pôr de pé a maior sombra de praia jamais construída com canas de Senhorim.

Em Westport, Nova Zelândia, um pasteleiro e o seu grupo de amigos vai produzir o maior pastel de Belém de que há memória, em que irá empregar também o maior número de ingredientes secretos jamais utilizados na confecção do doce lisboeta. Para que se mantenham secretos todos os ingredientes, estes deverão ser adicionados ao preparado só na presença das autoridades do Guinness.

Em Monte Carlo, Mónaco, um jovem serralheiro de 25 anos planeia perder a maior quantia em dinheiro de sempre numa só jogada na mesa de bacarat. Para conseguir o seu objectivo, aguarda somente angariar os fundos suficientes através dos patrocinadores, entre os quais se contam grandes instituições financeiras como o City Bank.

De Mazatlan, México, chega-nos a notícia dum exército de caça-recordes que pretende contar individualmente à mão cada grão de um monte de 15 metros cúbicos de areia.

Em Bucareste, Roménia, um casal de professores universitários vai tentar bater um recorde de leitura. Os dois académicos propõem-se a ler durante 17 dias consecutivos todos os livros em branco editados na Europa. Para conseguirem este feito nos últimos meses prepararam-se aprendendo as várias linguas que esperam ter que ler durante a prova.

Ementa do dia

Hoje, o prato do dia no refeitório aqui do estaminé era... Costoletas com Arroz de Substâncias. Arroz de Substâncias...?! Alguém me explica?

Sinais do fim-do-mundo

Póvoa e Meadas ganhou por 4 - 3 ao Gavionense.

Convocatória

A exemplo do que sucede no Portugal mais ou menos real, venho propor que também nesta casa se procedam a eleições para qualquer coisa. De preferência para escolher a cor da toalha de mesa do jantar-convívio natalício dos THE GALARZAS. Desde já, voto no amarelo canário.

Perguntas sem resposta

«Who killed Mr. Moonlight

Perguntas sem resposta

«Quem matou Laura Palmer

19.12.04

O meu Sonho .194

O meu sonho era ser um barco à pesca.

Ólhó Filme!



Ó monos! O que estais aqui a fazer a esta hora a olhar para a belunga dos Galarzas? Pois não sabeis que está quase na hora do Tio Hulot na televisão? A andar, ó povo! Tudo para a frente do outro tubo catódico. É na A2 mas não é preciso pagar portagem. É do sô Jaques Tati e até ganhou um Machico lá na América dos gringos. Olhe qu'é do melhor.

Perguntas sem resposta

«Quem és tu, Zé Gato

Perguntas sem resposta

«Quantos barcos irão naufragar,
quantos irão encalhar na pequenez
da tripulação?»

(Jorge Palma, in Norte)

Perguntas sem resposta

Na plateia, uma série de doentes encamados, muitos outros em cadeiras de rodas e uns quantos de pernas engessadas, de muletas ou bengalas. Em palco, duas meninas cantavam «Pula, salta, abana o corpinho. Pula, dança, abana o cuzinho!». Mas o Natal dos Hospitais não é suposto ser para ajudar os doentes, fazê-los esquecer a condição em que estão, pôr-lhes um sorriso nos lábios?

Presépio português

Enfeitei a árvore de Natal e pus-me a olhar para ela. De facto, estava uma verdadeira obra de arte. Gaultier não faria melhor que eu, mesmo que demorasse mais que dois minutos na tarefa. Agora só faltava montar o presépio. Já tinha a meus pés as figuras das vaquinhas, burrinhos, dos três reis magos, Maria, José e, obviamente, do menino Jesus. Mas ainda sentia que a obra não estava completa.
Dei voltas, procurei, mas nada parecia fazer sentido. Experimentei usar um papel de parede azul bebé como pano de fundo, mas nem assim fiquei satisfeito, apesar da óbvia melhoria. Após quatro noites de insónias e uma baixa por doença no ministério onde trabalho, a ideia surgiu-me de rompante, enquanto folheava a nova edição do almanaque Borda de Água: porque não substituir o menino Jesus por Pedro Santana Lopes, Maria por Paulo Portas e José por Nuno Morais Sarmento? Aproveitando a embalagem, no lugar dos reis magos coloquei Luís Delgado,Jorge Sampaio e Pinto da Costa. Para compor o ramalhete, distribui os lugares de burros a Francisco Louçã, Júlia Pinheiro, Joaquim de Almeida, Catarina Furtado, Rui Gomes da Silva e Luís Nobre Guedes. Como vacas do meu presépio, escolhi José Sócrates e toda a nova direcção do PS, Cinha Jardim, Alexandre Frota, José Alberto Carvalho e os Delfins.
Agora sim, já mal me contenho e só espero que chegue a noite da Consoada.

O Mixordeiro

Fui fazer vinho a martelo. Não levava alguidar, as ferramentas ficaram no armazém dentro da caixa e até a àgua para o baptismo estava em escassez. Vai daí, atei um pato à porta do ministério e deixei-o a aguardar vez para o atendimento nocturno: não queria perder a hora da passagem dos níveis. Fui, e como ando um bocado triste, tirei o alcoolismo ao vinho que fiz, fi-lo antes de forma abstrata, posso dizer-vos que fiz um um néctar caseiro com as coisas que tinha a jeito. Deitei na mistura uma torçãozinha que trazia no peito, saiu um tinto instantâneo de 12º melancólico.

18.12.04

Volto Já

Vou ali dar uma volta. Olhar para uma armadilha antiga onde eu costumava ter os pés e o coração, para os meus ossos partidos de quando caí lá dentro, lembrar-me que ando a cair noutra igualmente funda e dura, e em como é delicioso ficar no chão a adormecer à espera da hora de voltar a casa e olhar para o espelho.

Com um pauzinho

Gosto muito do Natal. Da consoada, da noite e do jantar em família, das coisas bonitas e da paz interior que provoca em mim o Natal. Gosto tanto que espero ficar doente no próximo dia 24 para poder passar a noite no Centro de Saúde mais próximo onde de certeza vou ter uma noite menos entediante, mais edificante e mais bonita do que se tiver o azar de ir outra vez parar à merda do bacalhau com couves, gritos, discussões e hipocrisias.

(co)Ligações de Alto Risco

PSD e PP vão a votos coligados, mas no boletim dizem que não;
O BE já foi revolucionário e radical, mas agora sonha com o dia em que o PS o convide a coligar-se, quais juniores interessados em vestir rapidamente a camisola da equipa de seniores;
O PCP vai sempre coligado com os Verdes, mas já ninguém repara.

17.12.04

Telegráfico

Torax simétrico com seios cardio e costofrenicos permeáveis e hemicupulas diafragmáticas bem delineadas.
Nos campos pulmonares visíveis não se observam imagens em relação com lesões pleuro-parenquimatosas em actividade.
Sombra cardio-vascular dentro da normalidade para o grupo etário e biotipo.

Adágio Popular

Depois da obstipação vem a cagança.*

*Poema em verso único, de rima rica, acerca da inconstância da solidez das fezes, que eu sempre ouvi dizer na minha bonita aldeia do concelho de Mação.

«Ao beijá-lo senti o veneno nos seus lábios»

Um candidato à presidência de um país de Leste é envenenado com Tetracloro Dibenzo Dioxina! Quem será o culpado? O candidato rival? Os serviços secretos? A esposa caridosa?

Não perca todos os desenvolvimentos em

O Veneno Nos Seus Lábios

o novo capítulo das aventuras de 007 e 1/2,
com Sean Connery, Monica Bellucci e George Clooney (no papel de Viktor Yushchenko).

A arma do povo

Afinal, o Sampaio não usou todas as armas ao seu dispôr. Antes de obrigar o Santana a ir embora, o Presidente ainda deveria ter usado as novas pistolas eléctricas paralisantes da PSP. Dizem que «devem ser usadas apenas em situações limite e nunca de forma indiscriminada». Que me parece que era o caso... E assim como assim, o Governo também já andava a dormir...

Perguntas sem resposta

O que é que andava o Jerónimo de Sousa, líder do PCP, a fazer esta manhã no Centro Comercial Vasco da Gama? Compras de Natal?

Definição política do momento actual

- Uma coligação é a ligação de dois homens em sexo para ambos anal passivo

- Uma coligação eleitoral é a ligação de dois homens em sexo anal para ambos passivo, com a certeza de que nenhum gozará muito

16.12.04

O que é que há no e quê há?

Eu não queria fazer publicidade. Andava a adiar esta posta há semanas, porque me parecia demasiado propagandística... Mas não resisti, porque... eu adoro o IKEA!
Eu sou fã do IKEA!
Eu quero ir sempre ao IKEA!
Não é por causa da mesa nem do sofá...
Não é pela gente que lá 'tá...
Nem é porque o tempo dá...
É por causa do melhor do IKEA:
as BOMBOCAS que lá há!
As BOMBOCAS do IKEA!
Eu adoro as BOMBOCAS que há...
...no IKEA!
Viva as BOMBOCAS! Viva o IKEA!
Mais as BOMBOCAS que lá há!

Contributos para a numerização

Cálculo renal

Sabendo que 15 % das 26 renas que o Pai Natal tem no estábulo precisam de ir à revisão, e que o trenó é puxado por 12, quantos quilómetros faltam?

Geometria freudiana

Se um comboio partir de Lisboa às 20:00 à velocidade média de 90 km/h sem parar no Entroncamento, quantas vezes atravessará a galinha a estrada?

Estatística patafísica

Dada uma população de 1004 patos-imperador numa área de 2 ha, qual a taxa de óbitos provocados por chineses?

Aritmética pombalina

Duas horas depois de um sismo de 4.5 quantos pombos são atropelados no túnel dos Restauradores ás quintas-feiras?

Adeus até ao meu regresso

Cirandela d'ouro
esperai por mim
evitai o touro
regai o alecrim
a saia de couro
não useis no interim
a folha de louro
o guisado de rim
o doce tesouro
o doce pudim.

Óscar Machico, in «A Guiné, não é?», Edições Proleta Russa, 1960

Arre, pôrra...

...queimei-me! Deve ser do adiantado da hora. Chiça!

Mais uma acha para o contraditório

Vai acesa a discussão por estas bandas: quem é contra os comentários levante o braço; quem é a favor deixe ficar! Não querendo meter a colher em parte alheia, os The Galarzas lançam aqui mais uma acha para a fogueira e lembram que também esta beluga já teve comentários... em 2003... durante umas três horas... e depois tirámos...
até hoje...
porque sim...
porque não...
quem sabe um dia...
voltarão...

Passo a passo...

...as terras vão dando sinal de vida.

15.12.04

O país em 90 minutos

«Sinal dos tempos. O Benfica, que foi goleado pelo Belenenses (4-1) no Estádio do Restelo, apresentou-se em Belém com uma equipa tão descosida e desorganizada como o Governo do doutor Santana Lopes. Abundaram as medidas avulsas e os erros de casting destinados a tapar os buracos causados por inúmeras lesões. A equipa da Luz revelou-se tão descoordenada e inconsistente como a equipa de São Bento. Mas também é verdade que - ao contrário do Executivo que nos coube em sorte e que já tem os dias contados - o Benfica não procurou justificar as trapalhadas que arranjou nem a pesada derrota que encaixou no Restelo, lançando as culpas para cima do árbitro de serviço em Belém».

(Alfredo Barroso, in DN)

Ironia ou falta de óculos?

«E a culpa é nossa, como sempre» - queixa-se, depois de desenhar um negríssimo futuro próximo na sua colunazita diária, o senhor administrador da Lusomundo e porta-voz oficioso do ex-Governo. Ainda bem que o assume, senhor Delgado - pela primeira vez, estamos de acordo: a culpa é vossa...

Quem não tem blog caça com cartaz

«Nunca se pensou que um rolo de papel, cola e uma lata de tinta, tudo por 30 euros, fossem capazes de causar tamanho burburinho em Lisboa. Mas na última semana, o misterioso aparecimento de dois cartazes de fabrico artesanal na esquina da Rua Castilho com a Rua Joaquim Augusto Aguiar, em plena zona do Marquês, instalou a confusão. Partimos à descoberta e desvendámos o mistério dos cartazes anónimos.

Tudo começou numa noite de sábado, quando três amigos quarentões, ao passarem pelo dito "placard" de esquina, repararam que este estava vazio. "Podíamos fazer ali um cartaz", logo exclamaram a uma só voz, empolgados pelas recordações de juventude. O passeio terminou numa jantarada e a ideia foi ganhando forma. E assim meteram mãos à obra, rumo ao El Corte Inglés, onde se muniram de tintas, rolos de papel e cola. Ao som de Bryan Ferry, pela calada da noite, empoleirados em escadotes, assim nascia a "obra-prima" em tons de cor-de-laranja e preto: "Já reparou que o túnel do Lopes vai ter Portas?", dizia o cartaz. Assim, irónico e conciso.

O que os move, garantem, "não é mais do que a revolta contra a onda de cartazes que os políticos têm vindo a utilizar para darem conta dos seus feitos". Sem quaisquer conotações ideológicas ou partidárias, sem vandalismos, só pela graça de "explorar a ironia de colocar um cartaz onde já existem tantos, mas desta vez um cartaz dos cidadãos", dizem.

Quem não achou graça foi a própria autarquia, que, passados dois dias, mandou retirar o dito cartaz. O grupo de amigos não se ficou e lá foi novamente pintar outro ["Já reparou que este cartaz não estava cá?"]. A câmara contra-atacou e tirou o novo cartaz. Agora, garantem os autores anónimos, desde o princípio da semana que está um polícia junto ao "placard" a proteger a cidade das piadas dos seus cidadãos. PSP e Polícia Municipal já desmentiram esta informação.
»

Se o Município pode, porque é que não hão de poder os munícipes?

O meu voto já tem dono...

«Este país há-de avançar, nem que seja à marretada».

Perguntas sem resposta

Revi há pouco, na TV, as imagens do jantar entre o Pedrinho Santana Lopes e o Paulinho Portas (o tal que era para decidir o sim ou sopas à coligação pré-eleitoral) - e olhando bem para o cantinho do restaurante, para os fatinhos dos senhores, para os seus sorrisos nervosos e penteados de galã, a dúvida que fica é... quem é que ali estava a engatar quem?

O meu Sonho .193

O meu Sonho era nunca mais voltar a sonhar.

O sonho dele XXXVIII

O sonho de Aníbal era deixar de pagar impostos à República. Invés disso adestrou elefantes e juntou-se à caravana de um circo que saiu em tournée pela Côte d'Azur.

PPS: E por falar nisso, já conhecem Phaic Tãn?

Phaic Tãn: Sunstroke on a Shoestring

PS: Quem diz Slaka, diz a Molvanîa ou a Ladónia ou Sealand ou tant'outros...

E em Slaka?

Será que também convidam pessoas para assistir às núpcias de Pedro e Paulo, sem que ninguém esteja interessado? Ou em Slaka, apesar de tudo, está mais avançada?

SPAM é o quê?!

«saxony the itsdumbbell lavabo dilatation sandblast purine augusta despicable drop - as abduct of tupelo an no corollary. by our bronchiole uproot in our arequipa bush tenacity tang - me are procrustes I our a insinuate - bosom

you can totally . f re e up yourself from . m o rtgag e payment.

fill here to find out how

rowrg

as watch the via for concretion anastomotic not wqdatfos
checksumming bicentennial, waldron for aerate mcnally knjebmgr
of us aide conjectural? regulus college cavalier it a the possession hanson intimacy? at blab steam bub I I via mitchell not brokerage of headstone repetitious a are of me brisbane Ragate as are amongst
in not univalent of acumen prairie Kcepheus dashboard qblffnhep
in are was via or ihriyj
savoy anus david Usure for colombia? hylwox
the classy? Nsuspicion decomposition you the Zconfidant evblwpuqc
by with Adecor so itswe forbes ynmyaqoul
out Fimprovident lumpy the electrode gridiron Mcochlea conclusion the via levine hydra
or you not no embroider? a frenetic vnainvoe
foss teflon midshipman is an be kbrmqwtv
be or the be our prfmhkg
the imbecile bilinear the at villain klzol
»

Pois isto é o que repousava esta noite, discretamente, no meu mail. Agora a questão é «what the fuck...?!»

14.12.04

Pela boca morre o peixe

«Irresponsáveis são os que fogem. Incompetentes são os que fugindo deixam o país à beira do pântano».

Ó Santana, então isso diz-se de quem te arranjou o emprego que ainda tens, pá? Lá porque os barrosistas te fizeram a vida negra, não é caso para andares a chamar essas coisas feias ó Presidente da Europa, pá! (E agora aqui para nós que ninguém nos ouve, como é que era aquela história dos demónios, hã? Que se calhar era melhor demitires-te, hã? Pois é... Tem-te na língua, pá!)

Ameaças de Senhorim

«Nas últimas horas aumentou o número de manifestantes e de elementos do corpo de intervenção».

A notícia é uma boa notícia. Está bem escrita, sim senhor. Tem o Quê, o Quando, o Onde, o Como, o Porquê, o Etecetera e o Tal... Só faltou dizer é que os «elementos» da GNR eram para aí uns 30 por cada manifestante - aliás, havia mais polícia hoje em Canas de Senhorim do que habitantes de Canas de Senhorim em Canas de Senhorim! 'Tá bem, sim senhor... É a Evolução, pois.

Jantar de Natal

3... 2... 1: declaro oficialmente aberta a época de caça aos Jantares de Natal!

Foi

Saudações aos galárzictos leitores.

Chegámos ao fim da noite e nenhum de vós teve qualquer ideia que me chegasse à caixa de correio eléctrico. Assim sendo não tive outro remédio senão fazer o prometido périplo aos bonitos e tão cheios de variedade, sítios de pornografia contemporânea.
Não era isto que trazia para aqui no pensamento, aliás, queria ainda informar que o meu pensamento se encontra enfermo e está mesmo a ponderar desligar-se automáticamente por tempo indeterminado como forma de protesto contra o uso indevido - queixa-se que lhe ando a meter lá dentro coisas que não devia. Espero no entanto que reconsidere, ou que as vistas tenham ao menos tido um efeito paliativo, retemperador, anti-stressante.

Algumas das moradas eléctricas visitadas durante a sessão de hoje:

-tiava.com
-lingerie-mania.com
-amateurstart.com
-searchgalleries.com
-pandalist.com
-wantmoreporn.com
-ah-me.com
-5000galleries.com
-yatroo.com
-voyeurzine.com
-projectvoyeur.com
-dirtydaughter.com
-artecorporal.org
-mikeschicks.com
-18post.com
-funnyinside
-spunkysheets
-frogsex.com
-kukucu.com
-gorillalinks.com
-swedishcelebs.com
-beautynude.com
-annasdungeon.com
-goncalolisboa.com
-badgirlsblog.com
-sexyandfunny.com
-bikini-dare.com

13.12.04

Nota de Lamento

Lamento mas hoje não posto poesias nem os textos didáticos do costume. Tinha até quase preparada uma receita de sandes de bacalhau e uma coisa com pintores da construção civil a admirar a paisagem vista do alto da Penha de França, mas como me senti muito defraudado por não encontrar o CD com os jogos do 48 ao chegar ao meu posto de posta, e por me parecer que esta noite não vai render nada que se aproveite, decidi passá-la inteiramente dedicado à visita a sítios especializados na moderna pornografia internacional. Fálo-ei sem pejo de qualquer espécie e até que me doam os olhos.

Se alguém tiver alguma coisa a opôr ou, o que seria mais vantajoso, alguma ideia melhor, pois que a comunique com carácter de urgência para o thegalarzas@mail.pt.

Atenciosamente:

PROP


Oração a São Paio, beato de Spock

Viva Sampaio,
cheio de piada,
o povo é convosco.
Feliz sois vós entre os governantes,
feliz é o fruto da vossa dissolução:
a Votação.

Santo Spock, vulcano dos céus,
vigiai por nós, eleitores,
agora e na hora da Eleição.

Live long and prosper.

The Church of SPOCK

Portas deixa NS Fátima sem emprego

Demissão lança a Santa para fila do IEFP



Lisboa - Nossa Senhora de Fátima está sem trabalho desde domingo. A santa, que prestava serviço no gabinete de Paulo Portas, onde tinha as funções de "afastadora de marés negras" ficou sem emprego.
Aos The Galarzas, Nossa Senhora disse que vai recorrer a um advogado: «Estou grávida, tenho o parto marcado para dia 25 e, como sabe, não se podem despedir pessoas grávidas». Fonte do Ministério da Defesa, defende-se: «Nossa Senhora estava em regime de prestação de serviços, a recibos verdes. Não podemos considerar que seja um despedimento».
Enquanto espera, agora, pela licença de parto, Nossa Senhora engrossará a fila de meio milhão de desempregados.
No entanto o cónego Sócrates, concorrente pelo PS às próximas eleições, garantiu já que «dada a ausência de Edson Athayde no Brasil, o partido não descarta a hipótese de recorrer a Nossa Senhora para um milagre no dia 20 de Fevereiro».

12.12.04

«O meu coração só tem uma cor...

Belenenses: 4 - Benfica: 1

...é azul e branco!»

Demito-me

Alertam-me os meus acessores para a demissão colectiva dos meus irmãos súbditos.
Reconheço a vaga de fundo que clama em todo o país pela demissão geral e faço vénia à nova moda institucional.

Demito-me, com o orgulho desmedido de me demitir!

O Presidente Absolutista do Comité Lateral

"O meu coração só tem uma cor...



...é azul e branco!"

O meu Sonho .192

O meu Sonho era assistir a um golo do Póvoa e Meadas.

Música, maestro