31.3.04

Um d'Abril

Daqui a uns minutos, será mentira.

As lições do barbeiro

Dito popular da aldeia do meu barbeiro:

«Quanto mais o cabelo cresce, mais cresce o dinheiro.»

Disse-me o meu barbeiro, enquanto me cortava o cabelo. Tenho passado a tarde e a noite a pensar nisso... e acho que vou deixar crescer a cabeleira. Pode ser que resulte. Mas se assim for, o que será do meu barbeiro?

30.3.04

Poema de: Marquesa de Alorna

Ao clima de Inglaterra

Bárbaro clima,
Que escolhe a sorte
Para que a morte
Reine sem dó!

A terra perde
A vida, a cor,
Perde o vigor
E gela só.

Saraiva espessa
Torpor espalha,
Tudo amortalha
A neve só.

Expulsa a fome
Do brando ninho
O passarinho,
E acha-se só.

Se salta a um ramo,
Frio novelo,
Que forma o gelo,
Encontra só.

Se ao ninho torna,
O gelo o fecha,
E em vão se queixa
O pardal só.

Sem grão, sem ninho,
De frio morre;
Se a alguém recorre,
Ninguém tem dó.

Já agora...

...estes também me parecem interessantíssimos:

Ora aí está, sim senhor, o livrinho que cá faltava! Se bem que este também me parece muito apropriado para oferecer à namorada...

Boião de Cultura

Depois de um primeiro frondoso best seller, o engenhoso e Douto Eanes Bancos oferece-nos uma outra obra fundamental:

MAN: Owners Workshop Manual

O Manual de Instruções do Homem - para a mulher que sabe o que quer e para o homem que quer saber para que raio é que serve a próstata...

Nós, aforísticos The Galarzas, já lemos e não percebemos nada. Haverá por aí alguma doutora que nos queira dar a mão?

As lágrimas amargas de Chiririca

Chiririca beijou o peito do seu amado e chorou, olhos na lua alta, cantando coisas estranhas ao ouvido de seu amado. Essa seria a sua última noite ao lado do seu amado, aquele louco insensato, aquele doido varrido, aquele bandido amoroso, cantor de coisas doces, autor de belos poemas e cantigas de romancear.

Chiririca chorou uma última lágrima e deitou-se ao lado do seu amado, olhando-o no escuro pela última vez, sabendo que a lua a espiava e ao seu amado.

Nessa noite, Chiririca dormiu como há muito não dormia ao lado do seu amado, com o calor do corpo do seu amado e o suor da noite quente na favela onde escondia o seu amor, onde vivia o seu amor discreto, secreto. Nessa noite, Chiririca dormiu, sonhou, voou.

(...)

Chiririca acordou já de sol alto. Sozinha, no meio da favela deserta. Eram passados 29 anos desde aquela última noite em que dormiu ao lado do seu amado, uma última vez abraçada ao seu amado.

Chiririca sabia que o velho tempo já não caminhava a seu lado, mas o seu amado estava lá, dentro dos seus olhos, dentro do seu peito, dentro do seu choro. E caminhava ao seu lado, ocupando o lugar do tempo que não passava. E não deixava Chiririca chegar ao fim do tempo.

AUUUUUUUUUU!

Esta noite alguns cães uivaram à lua. José Saramago lançou o voto em branco.

Uma delegação dos The Galarzas encontrou-se numa cimeira, ao mais baixo nível, com uma sua congénere do Gang do Zé.

Uma coisa apenas foi acordada entre as partes: apesar dos maus votos, Galarzas e Zé foram pela picanha do "Príncipe".

29.3.04

Entre Aspas

«- Hoje teria ido á Assembleia da república?
- Era uma espada entre dois gumes (...)».

Diário de Notícias, 29/03/2004, entrevista ao juíz Rui Teixeira

Poema de:Idálio Juvino

Evocativo

Os perfumes misturados do rio
com a giesta e o sobro,
as flores cujos nomes
nunca chegámos a saber,
a terra molhada da geada,
os homens a as mulheres
que iam ou vinham
nos caminhos do campos
com as alfaias e as mãos
soberbamente calejadas.
A fome que apertava nas
horas do meio-dia e nos fazia
correr pelos pomares
a enganar o almoço.
A pardalada chireadora,
que almejávamos ser para sempre,
pelo lado do contentamento,
da liberdade e da ignorância.
O riso fácil dos tempos vagos,
que o Verão era sempre vago
e grande, e tinha sempre
o mesmo cheiro que se misturava
com as nossas canções mal cantadas.

Idálio Juvino, A Gosto, Edição Flébil, Almeirim, 2000

Poema de Mestre Nestor Alvito

Razões Obscuras Para Não Conhecer A Verdade

A verdade dói
Mói
Rói
Corrói

A verdade aleija
Despeja
Boceja

A verdade sente
Mente

A verdade custa

(in Espera-me A Tua Zóide, Edições Pósparto, 1989)

28.3.04

O Peixão de Cristo

Segundo a RTL, o conhecido actor e realizador Labor de Abelha Gibson tem já em fase de pré-produção uma nova versão do recém-estreado filme A Paixão de Cristo.

Os detractores do filme têm sublinhado o seu cunho anti-semita e, sobretudo, a exploração fácil e violenta dos jorros de sangue e da carne macerada. É precisamente para rebater estas críticas que Gibson se prepara para filmar o martírio de Cristo segundo uma versão apócrifa; nesta, Cristo teria morrido afogado e não crucificado.

As implicações:

1) A morte de J.C. foi causada por indigestão, após lauta e última ceia, seguida de um banho nas águas geladas do lago Gólgota, banho que se viria a revelar fatal.

2) A coroa de espinhos é substituída por uma touca de banho.

3) Pedro renega Cristo três vezes aquando do apito de Judas, o nadador salvador.

4) Judas ainda tenta salvar J.C. mas afoga-se também devido ao peso das moedas que traz consigo.

5) O Sudário de Turim é um logro: a toalha de banho de J.C. continua por encontrar.

6) Os soldado romanos presentes faziam parte duma unidade anfíbia.

7) Pôncio Pilatos, na altura presidente do Instituto de Socorros a Náufragos, é acusado de negligência grave.

Aguarda-se com expectativa esta nova versão: como irá Gibson justificar a conhecida capacidade de Cristo para andar sobre as águas?

Sobre o estado de saúde

-Bom dia.
-Bom dia.
-Como está?
-Bem, obrigado.
-E a sua rica saúde, como vai?
-Não tenho razões de queixa.
-Mas que faz com essa corda atrás de si?
-Corda? - interroguei-me, olhando para trás. - Ah, sim, são os meus intestinos.


István Örkény, in «Contos de um minuto», Bico d'Obra, 1983

Hora

Hoje mudou a hora. Apesar de o dia de hoje ter menos uma hora que o de ontem, a hora mudou 25 vezes mais uma que ontem.
Hoje mudou a hora mas não mudou mais nada...Bom, só se for lá mais para a tardinha que aconteça qualquer coisa que valha a pena, porque de resto não vejo.

27.3.04

ouviu-se

«Adeus e obrigado por terem vinho.»

The Galarzas on digression

LEZÍRIA TOUR 2004

Em breve, aqui, tudo o que você queria saber sobre a última digressão dos The Galarzas, a Lezíria Tour 2004 - uma maratona de tertúlias/concertos que, em apenas uma noite e madrugada, levou o conjunto músico-poético a Vila Franca de Xira, Alto da Agruela, Arruda dos Vinhos, Alhandra e pela N10 fora... Não espere pela demora.

By de Náite perdi o pé e tive que nadar de costas

Às vezes apetecia-me ser o monarca da Injustiça. Às vezes assim no escuro do dia, escondido atrás do meu riso, gostava de ver-me morto só para rir de mim.

Ovos

Deu três tiros no pé e caiu. Tirou o "do" do ânodo e meteu-o no cátodo. Ficou Cátododo. A partir daí ninguém mais soube que ovos pisava.

Ó menagem

«Monsanto Guedes era o Século XX e as doenças venéreas.»

(escrito a caneta de acetato fora de sítio numa madrugada fora, em sede própria, por Homem Basco)

26.3.04

Pinchou

Brademos, irmãos, as grandes questãos:
As pulgas de salto alto, saltam tão alto
ou mais alto,
que as outras de salto raso?
e ser-lhes-à confortável, em equilíbrio precário,
saltar assim desvairadas?
e enfim ao aterrar, que diabólico esforço
farão as pobres pulguitas,
para o tornozelo insectóide
não torcer?

Óscar Machico, in «Sermões entomológicos às moscas», Edições Drosophila, 1989

25.3.04

Poema de Lello Orgasmo Carlos

O Teu Pipi

Não percebo porque é que tu foges
Quando me aproximo de ti
Acho que tu morres se não foges
Gostava de conhecer o teu pipi
O teu pipi, o teu pipi
Gosta de mim

Galopas por toda a cidade
Toda inocência e maldade
Se te toco tu desapareces
Pronto tens aquilo que mereces
O teu pipi, o teu pipi
Gosta de mim

No Inverno procura o calô-re
No Varão sol e animação
Na Primavera colhe uma flôre
No Outono procura o seu dôno
O teu pipi, o teu pipi
Gosta de mim

Porque não a deixas ser feliz?
Podes ser uma Imperatriz
P'lo mundo em tapetes vermelhos
Feitos de ruivíssimos pintelhos
O teu pipi, o teu pipi
Gosta de mim

(by Ena Pá 2000, in «A Luta Continua», Zona Música, 2004)

As Três MEGICONTEs

Os The Galarzas, fartos de tantos alarmismos, terrorismos e outros ismos, vêm apresentar as três MEGICONTEs (Medidas Galárzicas Infalíveis Contra o Terrorismo) destinadas a proteger o canteiro luso durante este ano:

1) Obrigatoriedade de todos os indivíduos e indivíduas se apresentarem escanhoados (como toda a gente sabe, os terroristas são sempre barbudos, logo, a perda da barba implica certamente a perda das tendências terroristas);

2) Ementas compostas exclusivamente por carne de porco (como toda a gente sabe, os terroristas são islâmicos, logo, não podem conhecer os prazeres da dita carne à portuguesa/alentejana);

3) Administração de cursos intensivos de Árabe (como toda a gente sabe, os terroristas são árabes, logo, é melhor a gente saber o que eles dizem; é evidente que, tendo êxito as duas medidas anteriores, esta se revelará desnecessária, mas o saber não ocupa lugar e se é bom ler a Odisseia em grego imaginem ler as Mil e Uma Noites no original - isso é que são noitadas).

O Sonho dele XXVIII

O sonho de Tomás Taveira era continuar de pé, frente à cadeira.

NATO diz SIM a Durão

A Organização dos Toureiros Alentejanos de Niza (OTAN, ou em inglês: Nizas' Alentejo Tauromaquik Organization - NATO) respondeu esta tarde afirmativamente ao pedido de Durão Barroso de ajudar Portugal na segurança dos eventos Rock in Rio in Lisboa in Chelas e Euro 2000 e 4.

Dentro do espírito empreendedor e cooperativo também a OCDE (Organização dos Campinos Docentes Escalabitanos) fará parelha, para que nada aconteça aos espectadores de populares eventos.

The Galarzas mostram parte do plano, que inclui:

A - Integração de 1 campino e respectivo cavalo, por cada voo internacional com destino a Portugal;

B - Rabejador de Niza na entrada das fronteiras, ameaçando imediatamente os terroristas com a sua integração como testemunhas no processo Casa Pia;

C - Transporte das equipas do Euro será feita não em autocarro mas em manada, protegidas pelos campinos: «Ehehheh Rui Costa, têstó, home, pra dentre, anda!»;

D - Medida Preventiva: cada cabeça de grupo de forcados estará nas fronteiras a gritar «He! Bin Laden! Olá! He! He! Lindooo... he!», para chamar o terrorismo de frente (pega dedicada ao senhor director do SIS, quando existir);

E - Durante os espectáculos do Rock in Rio in Lisboa in Chelas serão lançadas na multidão, à paisana, vacas da ganadaria do dr. Brito Pais e do sr. José Reis, que funcionarão como agentes infiltrados.

(é possível que continue)

O meu avô está no purgatório do Estado

Perdoem a informação pessoal, mas a sua partilha revela enorme descoberta: o Estado, tal como nós o conhecemos, não é real. Em menos de um-mês-um, eis que meu avô, falecido já lá vão uns aninhos, recebe o seu NOVO cartão de segurança social, válido até 2024 (teria então meu avó para lá do 120), e hoje, na volta do correio, chegou a CONTRIBUIÇÃO AUTÁRQUICA, no valor de 74 euros, para que o meu avô pague, uma vez que está em falta há alguns anos.

Eu, que honro memória alheia, ainda mais da família, felicito desde já o Dr. Barroso, companheiro do Dr. Bagão e do Dr. Santana, por terem conseguido, com a instalação de tantos computadores e especialistas, reviver a memória de um homem de quem tanto gostei.

Pedia também o favor de o deixarem em paz e, católico como era, seminarista até, o deixassem seguir para o céu (ou para outro local), libertando-o de vez do purgatório que é o Estado.

Agradecido,

Primo Galarza

PARABÉNS (já só faltam dois)

É com exacerbado gáudio, prazer orgásmico e luxuriante espanto que os The Galarzas têm a honra de anunciar aos seus três leitores que esta beluga já conseguiu atingir a sobrestimada 98ª posição do Top 100 de visitas diárias do Blogómetro! Depois de termos roçado de perto os 20 mais, eis-nos quase de volta ao lugar que é nosso (e a que já chegámos - graças, ó senhora da boa hora! - no Top 100 de pageviews).

Parabéns pois e 113 valentes Saravás!

fiat voluntas tua

pardlahe,, rrefoj rerrrconoc mtrou aoenssdç deiraban. .!! linabon grpuaod tistabaca raterracsed estótomapio alsto pendstiear : humúláceo atfna ramurp ruomp niouastrn stltéiae srrfdaao tutexula lotapis galnada síiogl ssepami diargau laraduge - - ,;; :zeioga doproem sivartac gcraloniooai ccooab eeprsnv ..!letado liaaco broiredece ooteicn nerarvesde talgies dedafanor aaoppgrr ragu lasederra ,,moreeuiq hraquil eernil neforcer garvien ziocru casubra beluja mariali ´´´´´´´ ^^^ ~~~~~ **** ¨¨¨ !!!

Aspas

««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««
««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Parênteses

(((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((
(((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((
)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Caiu

Esta caiu, por entre a outra merda toda e as legítimas questões e informações enviadas pelos nossos E-leitores, na galárzica caixa E-Postál. Estou convencido. Vou comprar um curso de gestão de empresas e propor-me para o governo ou para outro emprego qualquer que pague bem. Vai valer a pena o investimento.

«GET YOUR UNIVERSITY DIPLOMA
Do you want a prosperous future, increased
earning powermore money and the respect of all?
Call this number: 1-720-834-2989 (24 hours)
There are no required tests, classes, books, or interviews!
Get a Bachelors, Masters, MBA, and Doctorate (PhD) diploma!
Receive the benefits and admiration that comes with a diploma!
No one is turned down!
Call Today 1-720-834-2989 (7 days a week) Confidentiality assured!
We are located in USA international callers are very welcome.
»

Um copo

Há cerca de 24 horas atrás, durante uma noite de trabalho duro, uma Pauta Desafinada prometeu pagar um copo aos The Galarzas. E o prometido, lá dizia o grande Paião, é de vidro...

24.3.04

Pub

Troika Lusa: já nas bancas. Descubra o fascínio da cultura do Leste nas páginas desta nova revista bilingue

Fiambre

«Persisto no erro. A teoria do Fiambre é mais que uma simples tentativa, é também um engano que repetirei. Independentemente dos resultados, a arte, reescrita desta nova forma, não requer mais que um laivo de audácia, um travo de ervas, uma cor ornamental.

Quaisquer corpos a que agora sejam aplicados os princípios do Fiambre, entrarão desde já na galeria dos heróis arquetípicos do mais ambicioso projecto para a nossa era.»

Monsanto Guedes, 1997.

O sonho dele XXVIII

O Sonho de Anaïs Nin era pagar a renda e tirar um curso na CIA.

Poema de: Maria Helena

Momento Desesperado

Raiva do medo que me tolhe os passos
E me não deixa caminhar!
Raiva da indecisão dos meus abraços...
Raiva da imensa fome de abraçar!
Raiva ante a tentação de todas as subidas
E dos mil cimos conquistados.
Raiva das mãos caídas
E dos ombros vergados.
Raiva de só beber água que é minha
Quando o fogo de ti é que nasceu.
Raiva de ver voar um andorinha
Sem perguntar a quem pertence o céu...
Raiva de me saber profundamente triste
Quando há gente que vive e sabe rir.
Raiva de mim, de tudo quanto existe
E de tudo o que está por existir.
Raiva de não poder mudar a sorte
E a mágoa consentida.
Raiva da Vida, que não traz a Morte!
Raiva da Morte, que me deixa a Vida!
Raiva da noite sem entardecer
Que apagou o meu dia.
Raiva mortal que me não deixa “ser”,
Quando “ser” era tudo o que eu queria.
Raiva de me sentir de boca exangue,
Lábios que o desespero torce e laiva.
Raiva profunda de ter sangue
Porque é no sangue que escabuja a “raiva”
Raiva da lua imaculada e calma
E do Sol que não deixa de chamar-me.
Raiva de ser de carne e de ter alma
E não poder negar ou a alma ou a carne!

(Maria Helena, «À Eterna Luz dos Infinitos Sóis», Lisboa, 1954)

23.3.04

«É noite e não há luz»

as superfícies frontais
enbasbacam trazem ais
relevos nos bastidores
tingem as faces de cores
serranias montes vales
florestas matos e caules
iluminam noite e dia
o estudo da geografia

Óscar Machico, in «O sol quando nasce é de dia», Edições A Cavá-lo, 1989

Última Hora: vêm aí os Ena Pá 2000!

Os Ena Pá 2000 vão lançar disco novo para a semana. A mui desejada obra chama-se «A Luta Continua» (o single é «A Mulher do Norte»). À caixa virtual dos The Galarzas, chegou o seguinte press-release:

«Os invencíveis e heróicos trabalhadores da nova ordem musical, os honráveis Ena Pá 2000 vêm agora dar ao povo, como pacotes de coca a dar à costa, um novo disco prenhe das mais saudáveis ideologias.

É o canto do homem novo, da heróica lagosta proletária que nunca desiste nem depois de morta e comida pela burguesia.

Todos sonhamos com um mundo melhor, um lugar na terra; pois bem: os amanhãs voltaram a cantar.

Nas primeira fileiras da longa marcha contra a globalização dos grandes trusts multinacionais ainda há os que não se vendem, os que prosseguem a luta para a caramelização das gardénias, o talibanismo de rosto humano e o Estalinismo de rabo humano, combinado com uma tiara de seios de chocolate!
»

(Mais uma vez, os The Galarzas se sentem na obrigação de avisar que, por motivos alheios, não nos responsabilizamos.)

Singela e inocente contribuição...

...enviada para o mail galárzico por um dos Zés (no caso, o Primace do ex-Terceiro):

«Cientistas australianos garantem que espremer um pouco de sumo de limão dentro da vagina antes do sexo pode matar os espermatozóides, tornando-se um contraceptivo barato e simples.

Assim, juntando o útil ao agradável, adicione um pouco de açúcar, vodka e gelo na hora da relação sexual e, usando o pénis como pilão, você terá um novo tipo de caipiroska: a caipixota.
»

(Por motivos alheios, os The Galarzas não se responsabilizam pelos danos causados.)

Futebol é com eles, senhores!

Dois blogues, dois

Eis que mais dois leitores têm a amabilidade e, porque não dizê-lo, de nos citarem. Um saravá para SARIP, e outro para Ruialme.

Que nosso Senhor nunca vos transforme em defesas centrais do Póvoa e Meadas.

White Panther Party 10-Point Program:

MC5

«1. Full endorsement and support of Black Panther Party's 10-Point Program.

2. Total assault on the culture by any means necessary, including rock n' roll, dope and fucking in the streets.

3. Free exchange of energy and materials - we demand the end of money!

4. Free food, clothes, housing, dope, music, bodies, medical care - everything free for everybody!

5. Free access to information media - free the technology from the greed creeps!

6. Free time and space for all humans - dissolve all unnatural boundaries.

7. Free all schools and all structures from corporate rule - turn the buildings over to the people at once!

8. Free all prisoners everywhere - they are our brothers.

9. Free all soldiers at once - no more conscripted armies.

10. Free the people from their "leaders" - leaders suck - all power to all the people - freedom means free everyone!

(John Sinclair, Minister of Information, White Panther Party - November 1st, 1968)
»

22.3.04

Mais um pastel de belém para esta mesa, fáxavor!

Finalmente, um blog inteligente, interessante e azul. Muito azul!

Ora pois

Há bestas e bestas, lembra o Coiso, que propõe medidas...

Dúvida existencial

Se a Primavera começou ontem, quando é que acabou o Inverno?

21.3.04

Foi aqui...

Os Alanos, bárbaros provenientes do Irão no Século II, lutaram contra os Partos e depois contra os Romanos.

Os Romanos foram rapidamente vencidos devido à quebra de natalidade.

Ray Ban

Amélia, o cavalo do teu filho está na sala de jantar!

Só €19.99, no sítio do costume.

On Tour - última hora II

Na última hora, o irmão da posta anterior consumiu mais vinho do que devia. Os The Galarzas agradecem e apresentam aqui.

On Tour - última hora

Notícia de última hora:

O The Galarzas Portugal Show descobriu que afinal Camões entregou a tempo a segunda parte de «Os Lusíadas».
Se descobriu que por não ter tratados de cimentos sobre os mais belos castelos de Portugal, foi regeitado pelo Menistério da Cultura.

Sentinela

Ando trémulo de frio
Ando quedo
Ando pingado do nariz
Ando lerdo
Ando vinagrado
Ando semifuso
Ando atento às movimentações
Ando confuso
Ando a tentar perceber
Ando parado na guarita
Ando a suspirar ou morrer
Ando quase na guita
Ando pasmado
Ando com pele de flanela
Por tudo quanto
Sentinela

de Eustáquio Pinho, Vós Tendes Razão e Eu Um Pato, Tramagal, 1984

On Tour

O The Galarzas Portugal Show on tour depois de aturadas buscas arqueológicas descobriram alguns factos que até ontem estavam ainda escondidos dos historiadores e público entusiasta em geral.

Descobrimos que...
- A localidade de Póvoa de Santa Íria foi fundada por Ulisses, quando da sua passagem pela Lusitânia no séc VI a.C..

- Na vila de Alhandra está instalada a mais antiga indústria cimenteira do mundo fundada por Júlio César, primeiro imperador de Roma.

- A cultura da cerveja se dá muito bem nos terrenos de Alcanena, onde proliferam também as árvores da tara perdida.

- Luís Vaz de Camões não conseguiu editar a sequela de «Os Lusíadas» porque, conduzindo só com um braço e com a pala no olho, não chegou a tempo e horas de entregar a proposta ao Ministério da Cultura para o subsídio.

O sonho dele XXVII

O sonho do cão Galarza era ter um fato térmico.

O sonho dele XXVI

O sonho do porco na matança era dar o rabo a torcer.

Quadras de Farinha Eira

A 11 de Março

A 11 de Março
Ai que belo dia
Meti na putaça
De graça Maria

Meu pai me pagou
Meu tio se ofereceu
Meu padrinho pagou
O coiso era o meu

Linda tarde que foi
Seis minutos além
Depois de inaugurado
Pensei em minha mãe

Porco uma só vez
É esta a função do homem
Agora, na juventude
Eles descem, elas sobem

Andam na pouca vergonha
Nem pagam pelo prazer
Nunca ouviram que a trabalhar
Se paga o que se há-de comer?

Ouvido a Farinha Eira, na Calçada do Combro, 1972

Dão-se 5 mil euras

«Afrodite de parco recurso, passava Leonilde (nome fictício) o dia ao balcão. Seu pai, regressado de França, estava a pontos com o estupor: ninguém a desposava, só penetrava, com a alma de fora, qual escroto sem função.

Leonilde, belfa de terra pequena, já outrora fechara um homem no seu quarto. Diz quem sabe que o sugou, destampou, inclusivé o obrigou, mas magala fugidio, esgarabulhou janela até ao Rossio, onde após três dias de servícias, encontrou a liberdade, de timbales doridos e pénis caídos.

Agora, seu pai, Hermegildo (nome fictício) dá mil contos a quem levar o trambolho para nova morada.

Pena eterna tem o padre. "Pobre carochinha", segreda às velhas da terra, a quem adenda: "Não há Ratões, só rata".»

Monsanto Guedes

Ante Cipação

Aos leitores:

Uma delegação galárzica encontra-se na bela e vistosa localidade de Póvoa e Meadas, onde 120 m2 de terreno chegam a atingir os 20 mil contos - imagine-se em euros - para assistir a mais uma partida. A partida será pregada pela equipa visitante ao clube local, o homónimo da terra, que conta este ano com uma média de golos por jogo de cerca de 7. Sofridos. Toda a reportagem deste magnífico encontro será postada assim que possível.

Das terras onde os vibradores de vacas afastam os ratos,

Optimus, Primo, Quarto, Septeto e Mestre Til Krassman.

20.3.04

Baú de Memórias

extraído do Diário (inacabado) de Hortênsio Flor

Em 1998, em vésperas da Expo '98, o então jornalista estagiário Hortênsio Flor foi encarregue de entrevistar o responsável pelo Pavilhão de Israel na dita Expo. No seu diário foi encontrado o rascunho de entrevista que aqui revelamos. Os The Galarzas souberam entretanto que a entrevista de Flor foi preterida em favor de outra mais conveniente e menos polémica...

«Entrevista a Eyal Propper - 1º Secretário da Embaixada de Israel:

- Como surgiu a ideia de ser o 1º Secretário a receber-nos, em vez do próprio embaixador?

- Porque é que a Mossad não foi convidada a ter uma área no pavilhão de Israel?

- O que acha da classificação de Israel no Festival Eurovisão da Canção? E da portuguesa?

- Dana International não seria uma grande mascote da vossa comitiva?

- Não acha que os vossos nomes são um bocado difíceis de dizer?

- Acha que sim ou que sopas?

- O que acha da filosofia de Heidegger quando confrontada com as hipóteses de referendo propostas pelo Governo?

- Sente-se melhor ou de pé?

- Escolha uma palavra que melhor defina.

- Are you talking to me?

- Obrigado ou volte sempre?
»

19.3.04

Poema de: Joaquim António Emídio

Elogios
XXIII


A felicidade é acender um cigarro com o outro

começar um poema num lenço de papel ranhoso

levantar voo com um peido
no meio de uma esplanada bem frequentada

entrar no mar e sair da água com uma sereia no
olhar

aprender a foder com a picha murcha

ir para a cama com uma puta e não sentir vergonha

a felicidade é quando um homem sonha

sair da velha casa
e regressar à nova morada

adormecer ao teu lado
de barriga cheia
comendo-te apenas
as bolachas maria

andar a cavalo nas tuas costas
e cair do cavalo para as tuas coxas

com o cheiro do teu perfume e do teu suor
ir para a cama com outra mulher

cair como um tordo nos teus braços
mas poder continuar a caçar aos tordos

a felicidade é quando um homem sonha
e tudo o que a vida não lhe dá ele rouba.

(Joaquim António Emídio, Elogios, Terra Branca Editora, Santarém)

Mensagem

«A mensagem era só para dizer que a carne da feijoada já está a cozer.»

(enviada por Primo Galarza)

Facturas

«As fracturas quando nos atigem, se não são estruturantes, são piores que facturantes.»

Monsanto Guedes

O sonho dele XXV

O sonho do cão de guarda era ter um azulejo a dizer: «Cuidado com o Portão».

(sonho enviado do Além-Tejo por Primo Galarza)

O sonho dele XXIV

O sonho do prelado vegetariano era feijão frade.

(sonho enviado do Além-Tejo por Primo Galarza)

O sonho dele XXIII

O sonho de Sá Carneiro era impedir os Irmãos Wright.

(sonho enviado do Além-Tejo por Primo Galarza)

18.3.04

O Talho

Depois de algumas experiências mal passadas no restaurante e no talho lá do bairro, em que os The Galarzas se declararam incompetentes para decidir que chicha da vaquita é que iriam levar para rechear seus delicados estômagos, foram ao curso financiado pela UE. Agora estão em condições de ajudar os seus leitores na árdua tarefa da compra da carne, partilhando os conhecimentos há pouco adquiridos.



1 - Cachaço --- Estufar
2 - Peito --- Cozer e estufar
3 - Acém comprido / Cernelha --- Bife e assar
4 - Acém redondo --- Bife, assar e grelhar
5 - Aba das costelas / Prego do peito --- Cozer
6 - Pá / Agulha / Rolo pá --- Assar, estufar e bife
7 - Chambão / Nispo --- Estufar, guisar e cozer
8 - Lombo --- Assar, grelhar e bife
9 - Vazia / Vazio --- Assar, grelhar e bife
10 - Aba grossa --- Cozer e estufar
11 - Alcatra / Rabada --- Grelhar e bife
12 - Rabadilha / posta falsa --- Assar e bife
13 - Chã-de-fora / Perna --- Estufar e bife
13a - Ganso redondo / Rolo --- Estufar e bife
14 - Pojadouro / Jarrete --- Bife

ºçkjçkjhpçjh

l-,mºlhçjº -çjkgiye79o9 jd954ç

Horóscopo para o Início da Primavera

Perú
Tenha muito cuidado com os feriados religiosos. Você está em perfeita sintonia com os regulamentos da alimentação kosher e com as decenárias tradições do Novo Mundo, pelo que poderá ser deglutido sem dó nem piedade a qualquer momento.

Espargo
Num momento de grande euforia. Levará algum tempo até que afrouxem os seus sentidos de orientação. Não se deixe levar.

Avestruz
Com a Lua em sêxtil com o quadrante de Cadeira, deve ter em atenção o crescimento do seu peso. Não engula as pedras. Quanto ao seu lado social, deixe muito por desejar.

Canivete
Você vai cortar a torto e a direito nas suas relações. No entanto, só terá a ganhar, ou não, se alargar e não se deixar seduzir pelos nativos contrários.

Anzol
Não é o momento mais propício para a pesca de longo curso. Profissionalmente terá francas hipóteses de crescer se conseguir descobrir as redes com que se cose. Pense nas crianças.

Brita
Os nativos do signo de Brita sentem-se ainda um pouco inseguros, apesar da proximidade da Primavera. As chuvas de Abril são lendárias e a erosão é um problema.

Mitra Papal
Você encontra-se numa posição priveligiada. Resta-lhe tirar partido desta magnífica sensação.

Sola de Sapato
Este é um signo de segurança em todas as frentes. Pague a sua apólice de seguro no valor de 500€.

Canguru
A sua propensão para a metafísica irá levá-lo a lugares muito altos, o que o deixará exultante. Esta manifestação de alegria desregrada poderá pregar-lhe peixinhos se não for devidamente acompanhada pela família.

Multa
Não deixe de exibir todas as suas forças e capacidades. A sua saúde é melhor que a da maior parte das pessoas que conhece, pelo que poderá fazer alarde dela sem recear que lhe reconheçam a sua falta de inteligência.

Tinta Branca
Os nativos de Tinta Branca encontram-se numa casa completamente nova. Não receie um bordado ocre ou azul.

Limão
Ninguém o suporta. Para esta Primavera talvez seja melhor usar vestidos curtos e luminosos. Espere pela demora.

Já cá 'tou


17.3.04

Volto mais logo

As mudanças estão em pausa. Como é hábito lusitano, já seguiu a empresa sem o edifício estar pronto. Como eu, os restos ficaram para trás. Estou sem mudanças para me chatear...

16.3.04

Diário indiscreto de Bode espiatório .1

Chamem-me Bode. Jaime Bode.

Já sei, já sei, os bifes têm um tipo sempre aperaltado ao serviço da Majestade Deles com um nome parecido.
Não é coincidência.
É um logro.

Primeiro, é puramente ficcional, tentem encontrá-lo fora dos ecrãs, grandes ou pequenos, e vão ter uma desilusão.
Segundo, eu já cá andava muito antes do outro beber leite, quanto mais martinis.
Terceiro, tendem a confundir-me com certo animal de chifres que expia não sei que pecados, erros ou omissões, e eu peco por omitir os erros.
Quarto, não há quarto, três alíneas costumam ser suficientes para ilustrar um argumento.

Que fique bem claro, eu não expio, eu espio.
Podemos ser amigos para a vida se esta crucial diferença estiver bem presente na vossa moleirinha.

Caso contrário, bom, caso contrário nada.
Pois se estão a ler este diário isso quer dizer que os vermes estão a rearranjar a mobília na minha caixa craniana, arejada por duas janelas redondinhas abertas com chumbo quente.
Se vos repugna ler o diário de um morto parem aqui e dediquem-se à literatura contemporânea.
Se a curiosidade vos impele a prosseguir, lembrem-se do que aconteceu ao gato.
E a mim.

«Antologia da Selecção Especialmente Escolhida de Aforismos», por Óscar Machico

Série Sulfurosa, demo tape

«O segredo é dar a alma no negócio»

O meu Sonho .104

O meu Sonho eram migas com entrecosto frito.

Volto já

Estou em mudanças...


Grupo Parlamentar

Projecto de Lei

.1 - É permitido aos cidadãos pedestres atingir de forma dolosa, os veículos automóveis de condutores que insistentemente façam uso do sinal sonoro nas cidades e em situação de trânsito congestionado. Como se sabe não é por apertar na merda do botãozinho que o sinal vermelho muda mais depressa para verde. Além do mais, a moderna construção de automóveis torna-os praticamente insonorizados, o que faz com que os únicos lesados pelo ruído das buzinas sejam apenas aqueles que andam a pé.
a) Entendemos por forma dolosa, toda aquela que provoque prejuízos nos pópós dos senhores.

.2 - É permitido aos motoristas de autocarros urbanos e suburbanos abalroar ostensivamente os veículos automóveis particulares, ou não, estacionados na via pública em locais impróprios, impedindo a circulação de dezenas ou centenas de cidadãos cuja única forma de locomoção, além dos membros inferiores, são obviamente os transportes públicos.
a) Esta lei é extensiva aos motoristas de profissionais de pesados em geral.
b) Aplica-se aos casos de estacionamento abusivo, sempre que hajam num raio inferior a 350m, outros locais de estacionamento onde não seja necessário prejudicar a circulação de pessoas e bens.

15.3.04

a Cadeira

«A nossa vontade é irreprímivel, inquebrantável e insensata. Movemo-nos na Sinfonia do Não com a simplicidade da água corrente.
Perguntam-nos pela nossa motivação. Pretendem, estulticiamente digo eu, encontrar-nos a meio de uma comunicação encriptada que lhes permita descobrir os nossos significantes, e adentrar os nossos pensamentos em arte e nos momentos quotidianos.
O nosso significado é a palavra. O nosso signo é a Cadeira.»

Monsanto Guedes

de Mário Henrique Leiria

Ó Zé, perdemos pá!

INTERVALO

- Sobe - ordenou o senador Spiralgold ao seu piloto privativo.
O helicóptero zumbiu e tomou altura, oscilando levemente.
- Acelera! - disse apressado o senador para o piloto atento.
O piloto carregou no botão. O fundo abriu-se e o senador Spiralgold
esborrachou-se no solo, com eficácia.
- Coisas que acontecem - comentou para o piloto o espião moscovita
disfarçado de garrafa de gin.

Verdade ou consequência

E esta...

Correio da Manhã: arauto da desgraça ou porta-voz de brincadeira de mau gosto?

...será para levar a sério?

14.3.04

Frase de um madrileno, para já Galarza de Ouro

«Bombas? Bombas? Que as bombas tivéssem explodido no ventre das putas das mães deles quando estavam para nascer».

Ouvido na SIC

Hoje ganha:

O Putin, que não tem candidato contra ele;

O PP, que mesmo em maus lençóis vai tirar partido do discurso securitário, embora se se confirmar que foi a al-qaeda toda a gente comece a perceber que a luta contra o terrorismo está quase a atirar a toalha ao ringue;

O Benfica, porque ouvi que vai jogar.

Primavera

Um céu assim, tão azul, deve estar à beira duma apoplexia.

13.3.04

O Sonho dele XXII

O sonho de Benz era ter um Mercedes, mas saiu menina.

O sonho dele XXI

Os sonhos de Shakespeare eram a quinta-essência do homem.

Poema de: Idálio Juvino

Poema de Pé
(ou em Semi Pê)


Emprestei os meus pés de pato
a um palhaço que não me pagou.
Peregrinei até à soleira da sua porta
perguntando-lhe ao pulha:

«Eh! Pá! Quando é que purgas
o rol de pulgas ao pobre pedinte?»

E o palerma ali parado, a olhar
para mim sem dizer palavra,
pôs-se prostrado com a pega
da panela na mão e pediu-me
para lhe publicar uns versos
que tinha apascentado a papas
de pão.

Pareceu-me coisa política.
Vai daí, pregando peixes
na grelha ou no prato,
não tornei a esquecer-me da
questão profilática:
«Pedras só ao pequeno-almoço».

Tudo muito bem polido,
dá uma parte para cada
plenipotenciário apanhar
a sua congestãozinha.

Alguém se perdeu?

Idálio Juvino, «O Casaco Rasgado», Editora da Torre, Alpiarça, 1985

12.3.04

Táxi?! Acho que vou a pé.

Apreciei a ideia dos senhores Carlos Ramos, da Federação Portuguesa de Táxi (FPT), e Florêncio Almeida, da Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL), referidos na posta ali atrás. Palavra que me parece fabuloso. É uma óptima forma de conseguir equilibrar de as finanças das famílias portuguesas e ao mesmo tempo melhorar a qualidade dos serviços em geral.

Por exemplos: num café ou restaurante, o empregado de mesa ou balcão, pode passar a cobrar mais 50 cêntimos por cada peça de louça bem lavada, o cozinheiro mais 1€ por cada prato bem confeccionado e o dono do estabelecimento mais 3€ por cada cliente que seja atendido com qualidade; nas obras que é preciso fazer lá em casa, o canalizador pode pedir 0,50€ por cada junção de tubo bem apertado, os pedreiros 0,10€ por cada tijolo que não vá cair três semanas depois da obra acabada, o estucador 0,80€ por cada metro quadrado de estuque que não caia no mesmo período e o empreiteiro da obra poderá pedir até mais 500€ para que a qualidade do trabalho seja boa; o sapateiro pedirá mais 0,05€ por cada ponto de linha que ficar bem cosido; a senhora da lavandaria exigirá mais 6€ por cada peça de roupa que fique bem lavada; o médico no centro de saúde terá uma tabela para cada tipo de doença, uma constipação curada irá custar mais 10€ que aquela que fique por tratar.

Obviamente que estes são apenas dois pequenos exemplos que os The Galarzas aventam a quem os queira apanhar, que podem e devem ser aperfeiçoados antes de ser postos em prática. As tabelas poderão não ter exactamente estes custos; falta ainda precisar se é o cliente quem decide antecipadamente que tipo de serviço pretende contratar, se o de qualidade ou o do «toma lá esta merda, paga e não bufes, que eu não sou escravo teu!»

Eu lá no emprego vou passar a pedir 7,5€ por cada hora de trabalho bem feito. As que correrem mal, o patrão que pague pela tabela do costume.

Diálogos com:

Sete Gajos
(fragmento70)

«O porco desfaz-se, a vaca fica rija.»

Diálogos com:

Pardal Maluco
(fragmento 28)

«Um mirone a espreitar pelos binóculos e a masturbar-se, deve ser o mesmo que masturbar-se a ver o Canal 18 codificado.»

Afinal...

...já somos um país civilizado. A prova é que, apesar de tudo o que se passa aqui ao lado, já temos ranking dos filmes mais vistos em Portugal!

Já esteve mais longe...

Queixa-se o Público: «Qualquer Dia Vais Preso por Assobiar na Rua!»

E o Malaquias...

... o impiedoso, irá de Táxi, depois desta?

(Póz-Excrito: em muitos casos, o Malaquias é que deveria cobrar taxa pela falta de qualidade do serviço...)

11-M

O impiedoso Malaquias

O impiedoso Malaquias estava já de malas aviadas para o País Basco, com dois ferros em brasa na algibeira, para ir dar cabo dos etarras que, segundo o governo espanhol, tinham morto 190 pessoas numa das mais sangrentas madrugadas do reino vizinho. Depois, ao ligar o seu pequeno philips, onde ouve os relatos, apercebeu-se que afinal tinha sido obra da Al-Qaeda, e vai de encher a sacola com latas de atum porque a viagem até à Arábia Saudita era mais longa. O impiedoso Malaquias está-se nas tintas para as declarações políticas - o que lhe interessa é porrada neles, principalmente se eles forem cobardes e matarem inocentes.
Mas o impiedoso Malaquias, que não é parvo nenhum, viu que a carta do Bin Laden, o hemofílico, tinha chegado ao Egípto e a Londres. E lá meteu um dicionário de egípcio-português-egipcio na algibeira. E depois, já pronto, deu-lhe para pensar. E pensou: «Mas, espera lá, o hemofílico? Que raio é que o hemofílico pode ter a ver com isto?». E pensou que o atentado era hediondo demais. E que a Al Qaeda, para se vingar dos espanhóis, podia era dar cabo deles no Iraque, onde anda tudo ao Alá-dará. E pensou ainda se esta carta não seria como aqueles documentos secretos onde estavam as provas das armas de destruição massiva.

O impiedoso Malaquias dirige-se neste momento para São Bento, onde vai perguntar ao dr. Durão para onde é que há-de ir. Porque se não sabem quem foi, porque abriram a boca?

Moral da História: O bode expiatório, pela primeira vez na história, correu mais que o ministro do Interior. A lista dos eventuais culpados, se a da Al Qaeda não pegar, há-de ainda ter mais tipos. E, não tarda, ainda estão a cupar os velhos GAL por causa disto. Não apareça é por aí a teoria do Terrorismo de Estado, que o impiedoso Malaquias muda-se definitivamente para Vilarinho de Agrouchão.

11.3.04

Excerto de poema de: Nick Cave

Tupelo

...In a clap-board shack with a roof of tin
Where the rain came down and leaked within
A young mother frozen on a concrete floor
With a bottle and a box and a cradle of straw
Tupelo-o-o! O Tupelo!
With a bottle and a box and a cradle of straw

Well Saturday gives what Sunday steals
And a child is born on his brothers heels
Come Sunday morn the first-born dead
In a shoebox tied with a ribbon of red
Tupelo-o-o! Hey Tupelo!
In a shoebox buried with a ribbon of red

O ma-ma rock you lil' one slow
O ma-ma rock your baby
O ma-ma rock your lil' one slow
O God help Tupelo! O God help Tupelo!
Mama rock your lil' one slow
The lil one will walk on Tupelo
The lil one will walk on Tupelo
Black rain come down, Black rain come down
Tupelo-o-o! Yeah Tupelo!
And carry the burden of Tupelo
Tupelo-o-o! O Tupelo! Yeah!
The King will walk on Tupelo!
Tupelo-o-o! O Tupelo!
He carried the burden outa Tupelo!
Tupelo-o-o! Hey Tupelo!
You will reap just what you sow

(Nick Cave & the Bad Seeds, The First Born is Dead, Mute Records, 1985)

Sin palabras


Re:

Sim, o Bin Laden...

Só lhes faltava esta

EFE - (Madrid) «El ministro español del Interior, Angel Acebes, informó hoy de que la Policía ha localizado en la localidad madrileña de Alcalá de Henares una furgoneta sustraída en Madrid el 28 de febrero y supuestamente relacionada con los atentados perpetrados hoy en la capital».

E a seguir? O Bin Laden? O Saddam?

O meu sonho. 103

O meu sonho era não ser póstumo.

Madrid



Madrid sofreu um ataque terrorista.
O governo de Aznar culpa a ETA.
Os analistas dizem que estranham muito o modo do atentado, que nada tem a ver com os terroristas bascos.
As eleições estão a dois dias.
É o pior atentado de todos os tempos na Europa.
O PSOE está entalado, porque nunca denunciou o acordo entre a Esquerda Republicana e a ETA, por causa das «tréguas» na Catalunha. De nada vale a Zapatero chamar «canalhas» aos terroristas.
De Barcelona chegou a sugerir-se que era obra de árabes.
Amanhã há manifestações em todas as cidades de Espanha.
Quando há medo, o povo reúne-se à volta do poder instituído.

Uma só pergunta: já se sabe quem perde com a barbaridade, mas quem ganha com este atentado?

Adeus Thilo Krassmann



LUSA: «O maestro Thilo Krassmann morreu hoje de madrugada aos 70 anos, no Hospital de Portimão, na sequência de doença prolongada, disse à Agência Lusa fonte hospitalar.

Thilo Krassmann encontrava-se há cerca de um mês em recuperação no Hospital do Barlavento algarvio, depois de ter sido operado no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa.

O percurso artístico de Thilo Krassmann, que faria 71 em 16 de Abril, encontra-se ligado à história da Televisão: trabalhou em vários concursos e programas de variedades, participou como maestro e autor em vários festivais da canção.

Em conjunto com Nicolau Breyner, fundou a empresa televisiva Edipim, que produziria vários programas de variedades e a primeira telenovela portuguesa, Vila Faia

O meu Sonho .102

O meu Sonho era ouvir os Lusíadas cantados pelos Irmãos Catita em todos os Natais dos Hospitais.

10.3.04

Tenh Pregui

Tenh pen ma ho tou cum pregui do caman. Po ess motiv n~ vo pod brind os noss lei com a minh verb do cost. Bem se qu mui falt vs fa, e qu at pod se qu voc^ fiq pertur co a minh atitu, mas é ass a vi, nó os gran ído da humani à vez temo dest cois. Som temperame e quan n~ estam co paciên n~ h nad a faz, sen espera qu ist pass e voltem a trabalh par nos clien co d costu, fazen a alegri do nos cúmplic.

Lamen é s o q tenh par comunic nes bel di. Fiqu sossg o amig qu amanh cá estar co a letic e o espir crit que caract a nos elegan tertul.

Hino para Cavaco

The Galarzas, fortemente empenhados na candidatura de várias pessoas à Presidência da República, adiantam em primeira mão o hino que dará mote à campanha de Cavaco Silva.

Eu que me candidato
Por tudo e por nada
Deixei-vos na lama
Na década passada
Usei o partido
Paguei o meu preço
Esqueci Santana
Limpei-me com o lenço

Olhei prá Figueira
De pé no alcatrão
Levantei-te as saias
Deitei-te no banco
Num congresso tonto
De mala na mão
Nem sequer falaram
Comeram e calaram
Nem sequer gemeram,
Morderam, abraçaram

Vai pra presidente
Quiseram depois
Tinha quinze anos
De poder, queria mais
Cheirava a mofo
À sopa dos pobres
O Sampaio à frente
Eu a comer bolo-rei
Saí da corrida
Alisando a blusa
Saltei p'la janela
Rosto derrotado
Coxa em semifusa
Soltei o travão
Voltei para casa
De chaves na mão

Sobrancelha em asa
Disse: fui mamado
Ao filho e à mulher
Repeti a luta
Acabei Boliqueime
Larguei as memórias
Estendi-me ao comprido
De ouvido à escuta
Na FNAC falei
Que de olhos em chama
Só tinha na ideia
O Santana parado

Na berma da estrada

Eu que me candidato
Por tudo e por nada


(adaptação livre de Lobo Antunes. Cantar com a música do Vitorino para este poema)

Vá, telefone!

O FCP lá ganhou ao Manchester no debate eleitoral de ontem à noite... E depois da vitória, o Estado parabenizou o Clube. Em Manchester, Pinto da Costa disse ao Correio da Manhã que «o País reconheceu o nosso feito, como foi o caso do ministro José Luís Arnaut que telefonou de Moscovo e do dr. Pedro Santana Lopes que mandou um grande abraço da República Checa, onde esteve a ver o jogo rodeado de estrangeiros que torceram pelo FC Porto». É a modernização da velha máxima: vá e telefone. Isto é que é Portugal em acção...

O povo manda no rio

Edward Hopper

Aqui estou, doido de gaivotas, no sítio onde
O povo manda no rio, aqui estou
Com Annie nas margens do bucólico rio Almançor.
Agora conheço, sabemos o peso do trigo,
Somos, não, sou, perdão,
Não quero ser perito em almas (em ervas),
Seremos somente, não, serei mestre em cores
E venenos.
Annie, não deixes que o tempo envelheça
Sobre os teus lábios
Que encobrem o mistério mais audaz da minha vida.

É o virar do Verão,
O acrobático cair dos gladíolos.

Todos os venenos estão contados,
Menos aqui onde o povo manda no rio Almançor:
Vieram as alfaias, os punhos de terra ocra
E na terra em sangue, entre o basalto que
Não há e os pássaros, entre as charruas vedras,
O povo mudou o trajecto das águas,
E as águas, Annie, já não são corruptas:
Cheiram a corpo descalço e a mel,
Cheiram a pão.


Fernando Grade, hálito inspirador dos The Galarzas.

9.3.04

Receita do dia

Galinha com amêndoas

Numa panela com água fervente junte uma galinha e amêndoas.
Deixe cozer.

Se o resultado não for do seu agrado, dirija-se a um restaurante chinês da sua preferência.

Por falar em alfarrobas

Os Jogos Sem Fronteiras são há muito tempo organizados do outro lado do Atlântico. Haiti, Iraque, Panamá, San Salvador, Chile, Granada, Cuba, .........

Ao vivo, ao morto e em di ferido.

«Antologia da Selecção Especialmente Escolhida de Aforismos», por Óscar Machico

Série incolor, parte sem dor

A reencarnação é como os jogos de consola. Pode-se sempre recomeçar. E isso consola.

Rimas de Farinha Eira

Rima do panasquinha

Andas com a anca a bailar
No Chiado gostas de mostrar
Que o teu rego te dá a ganhar
Tanto cento quanto nele entrar

Vens do estrangeiro prá nossa terra
Com as camisas que estão na berra
Deus nos valha da tua laia
Não és homem, és da gandaia

Põe os olhos noutro lado
Não venhas mirar meu rabo
És uma bicha das piores
Comunista, meus senhores

Mais valia que te dessem
Um boi tesudo sem medo
Para que essa tua mãozinha
Tivesse logo sossego

Acabe lá com esta vergonha
Ó senhor presidente do conselho
Senão qualquer dia ainda temos
Um ministro paneleiro

ouvido a Farinha Eira, amolador, na Brasileira, 1963

Inscrevemo-nos na Miss Portugal

Bastaram 24 horas para acabar com as igualdades, os direitos e as garantias das mulheres modernas. Logo hoje, há nova página de Net para a Miss Portugal. Nós inscrevemo-nos. Inscreva-se também.

Um Sonho de Mulher é o novo programa da SIC que vai revolucionar por completo um concurso bem conhecido dos portugueses – a eleição da Miss Portugal. Por isso, se tens entre 18 e 23 anos, és descomprometida e não tens medo de desafios, preenche os teus dados nesta ficha de inscrição e aguarda o nosso contacto. Talvez sejas tu a próxima Miss Portugal!

DADOS PESSOAIS

Nome Completo: The Galarzas.
Morada: Lusitânia (eixo Bica-Estefânia-Olivais-São João da Talha).
Cód. Postal: 86-60-86.
Localidade: Este nosso Portugal.
Telef. Casa: 21 5552763.
Telemóvel: 94 919396.
Idade: Coisa de oito meses.
Data de Nascimento: Junho de 2003.
Estado Civil: Reserva Territorial.
Nacionalidade: Tuga.
Naturalidade: Varia.

HABILITAÇÕES LITERÁRIAS

És estudante?
Sim e Não.

Profissão:
Meretriz poético-musical.

Tens algum outro curso? (Maquilhagem, Cabelos, Passerelle)
Sim.

Se sim, especifica qual, onde e durante quanto tempo:
Torneiro mecânico, seis meses.

És fluente em línguas estrangeiras?
Sou como um rio.

Se sim, quais:
Sacámos umas galegas, uma italiana, um cabo-verdiano e um inglês.

Tens alguma experiência no mundo da Moda?
Sim.

Se sim, especifica qual, onde e quando:
Alguns pegam nas revistas de moda só com a mão esquerda.

Tens Book?
Have vários.

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

Cor dos olhos: Translúcidos, vemos tudo.
Cor do cabelo (Natural): Castanho (quando há).
Nº de Calças: Média de 4 a 5 pares por galarza.
Nº de Camisa: Alguns usam.
Nº de Sapatos: Entre ténis e botas, prái uns 60.

Tens Piercings?
Sim.

Se sim, onde?
Numa gaveta, ninguém caiu ainda na nossa conversa de implantar um na ponta da língua.

Tens Tatuagens?
Sim.

Se sim, onde e qual/quais?
O Pinto da Costa na nádega esquerda. Uma do homem-aranha numa janela.

Usas Óculos?
Cada um usa os seus.

Usas Lentes de Contacto?
Chorámos e não conseguimos (há um que tem).

QUESTÕES GERAIS

Praticas Desporto?
Sim.

Se sim, qual e com que regularidade?
Uma partidinha nas férias.

És Fumadora?
Essa é que é essa.

Se sim, quantos cigarros fumas por dia?
Ao todo, devemos andar aí nos 90 ou mais.

Tens algum cuidado especial com a alimentação?
Muito cuidado.

Se sim, especifica:
Não há cá vegetarianos, nem dietas, nem reduções de peso brutais, nem coisas com bifidus activus.

Tens algum cuidado especial com o teu corpo? (Massagens, Rodelas de Pepino para evitar olheiras...)
Sim.

Se sim, especifica:
A do pepino é boa. Pomos cebolinho nos joelhos.

Que parte do teu corpo mais gostas?
O estômago e, no geral, o aparelho digestivo.

Que parte do teu corpo menos gostas?
O coração, que pode não aguentar esta vida. Não é gostar menos, é ter que andar preocupado.

Já fizeste alguma cirurgia estética?
Sim.

Se sim, especifica:
Cada um tinha um bisturi, uma seringa e um cataplasma. Mas a pessoa não ficou contente.

Qual o estilo de vestuário com que te identificas? (Prática, Desportiva, Clássica, Gótica, Hippie, Freak, Punk, Beta...)
Estas calças (cheirar) ainda aguentam.

Especifica:
Se não tresandarem a 20 cms, ainda podem ser vestidas.

Serias capaz de fazer uma mudança radical no teu look?
Concerteza. O nosso sonho é mudar de visual para que nos confundam com a Felipa Vá Comdeus.

O que é para ti ser MISS?
É ter falta de ANGAS.

O que achas que é necessário ter para ser MISS?
Apresentar as provas das Armas de Destruição Massivas do Saddam.

Qual a tua principal qualidade?
Imprimir mais de 80 páginas por minuto com um só cartucho.

Qual o teu principal defeito?
A ética e a estética.

Pequeno aparte indigesto

That Silly Family

O sonho deles XX

O sonho dos alquimistas era calar o Manuel Freire durante as experiências

A origem secreta de... Cavaco Silva

O modelo simpático da Citroën tinha vendido bem, e até o seu nome estava cheio da ruralidade que se impunha naqueles anos. O carro, conhecido como Um Cavalo, viria no entanto a sofrer dramática operação de márquetingue, depois de uma rodagem mal sucedida entre Boliqueime e a Figueira da Foz. Todos os modelos foram recolhidos e renomeados, depois do facto.

8.3.04

XX

Variáveis ocultas, incógnita a dobrar.

O Sonho dela XIX

O sonho de Joana d'Arc na fogueira era não se ter separado daquele bombeiro tão prestável

Toda a Verdade

No Dia da Mulher, os The Galarzas não têm qualquer orgulho nem o mínimo prazer e nem sequer uma pontinha de descaramento em recuperar o mais incisivo e pormenorizado estudo físico-químico sobre essa abismal incógnita chamada «Mulher»...

Mulher: Estudo Físico-Químico

Disclaimer: confessamos que este estudo atento não é de nossa autoria (anda à deriva pela net), pelo que lavamos daqui as nossas mãos (com muita pena nossa).

O sonho dele XVIII

O sonho de Kaffourbh Symuhl era um pesadelo onde assistia mil vezes sucessivas ao mesmo episódio de «Goldator, o Kamikaze do Espaço».

Frase do Dia

«Soltar pum é fundamental para a felicidade conjugal.»

(Mário Prata, jornalista brasileiro, in Elas Por Elas)

É mail, é mail, é!

Enigmático mail recebido hoje por este Galarza, por entre mil-e-um spams:

«land combination culpa exculpatory straightway cattle concomitant pizzicato though ellipsometer visor expertise becket paraguay vicinal cute dapple joust gloucester pomposity recuse watery twentieth penitential shaft warrant adposition dirac blatz cortege memo ursa catherine airline typology dogtrot sanitate marianne aniseikonic bocklogged psychoses entirety area gaulle aristotelean varnish gary varistor banal pain guise prize substantive tarrytown blackjack bernadine cowman grit wrongdoing cyprus edgar passaic myron»

Aceitam-se, naturalmente, explicações, traduções ou soluções.

Família

Não consigo entender o «Dia Internacional da Mulher». Troco muitas vezes o meu Eustáquio com o teu Falópio. Faz-me confusão, vai daí que me desiquilibre tantas vezes e tenha que passar tantas horas com uma mulher: a Médica de Família. Da família dela, que na minha só trata de mim. Mal a conheço, apesar da senhora saber melhor que eu o lastimável estado de degradação a que chegou a minha saúde pública e de reconhecer-me mais facilmente nas ecografias e radiografias do que eu me reconheço nas fotografias.

Espirros e alergias à parte, por mim não há flores para ninguém que as prefira cortadas e postas numa jarra, a vê-las exuberantes e cheias de pulgão à beira da Estrada Nacional.

Pó escrito: Por enquanto ainda há Estradas Nacionais, mas ao ritmo a que vamos de privatizações ainda na próxima década hão-de acabar também por sucumbir.

Pó! Pó!: Virando à esquerda de quem sai do útero em direcção às trompas, laqueie-se na ideia. Saí de um dia, para um alcatroado sem portagem.

Sete

Jorna Ultrafronteiriça da Fêmea

Neste Dia da Mulher, os The Galarzas efeminizam-se e recordam as efemérides mais importantes deste 8 de Março:

1550: morre o religioso São João de Deus.
1830: nasce o poeta e pedagogo João de Deus.
1857: operárias da indústria têxtil e de confecções fazem greve em Nova Iorque, exigindo igualdade de salários e redução do horário de trabalho para 10 horas, dando início à luta das mulheres pela igualdade de direitos.
1893: nasce a actriz norte-americana Mary Pickford.
1939: nasce a bailarina e coreógrafa canadiana Lynn Seymour.
1966: Lulu é a primeira cantora ocidental a actuar na Europa de Leste, com um concerto na Polónia.
1970: Diana Ross dá o seu primeiro concerto a solo.
1986: Diana Ross chega ao nº1 do top inglês de singles, com Chain Reaction.
1986: o álbum de estreia de Whitney Houston chega ao nº1 do top norte-americano.
1990: Cher é eleita a mulher mais mal vestida do ano e ganha ainda o prémio da revista Rolling Stone pelo pior vídeo-clip do ano (If I Could Turn Back Time).

(Fontes: O Livro das Efemérides, Hoje no Sapo, This Day in Music)

Necessidades Básicas

Diálogos com: Pardal Maluco
(fragmento 375)

«Gostava de não ter necessidades básicas... Só vícios!»

Ora aí está

Os The Galarzas saúdam o seu magnífico público (excepto alguns que não o sejam) e ainda o lamentável início de mais uma semana. É com extrema má-disposição e galinha que damos por terminado o Domingo e começada a Segunda-feira.

7.3.04

Publinkidade

A coluna ali à direita continua a crescer a olhos vistos. Ora passem-nos por lá e depois abracem-nos, insultem-nos ou matem-nos...

A fôrma do jazz

Pois que só agora me dei conta: o jazz mudou de forma, mas continua a vir (ou melhor, eu é que continuo a lá ir)...

O Dia Mundial da Mulher



O dia da redenção hipócrita é esta segunda-feira. Terça volta tudo à próstata.

Rimas de Farinha Eira

Rima da má sorte

Um dia meu coração
Há-de chegar aos noventa
E tu, mulher maldita,
Hádes inda levar na venta

Não partas antes de mim
Não fiques a ver-me morto
Quando ficar esticadinho
Que tua vida dê pró torto

Não é machismo mas carinho
O que te estou a dizer
Se ficar algum dinheirinho
No caixão mandó coser

ouvido a Farinha Eira, amolador, na António Maria Cardoso, em 1961

O Repórter Desportivo está de volta

A RTP organizou uma corrida qualquer. O texto lido pela jornalista falava na partida, na meta e, ao que soou, num percurso longo. Mas o repórter desportivo, pronto a reparar qualquer erro alheio, logo bradou para a TV: «Ó minha senhora, isso do perpúcio longo já não se usa».

Por mim é só...

...Mais esta a propósito da F1.

Eu gosto muito da F1. A F1 é um conjunto de corridas de automóveis que se fazem todos os anos. Este ano não vai haver, porque houve uns senhores que puseram muitas moedas e agora aquilo é um carrocel. O da frente vai sempre na frente por causa dos carris e os outros atrás e ninguém muda de posição.
Este ano já vi a F1 toda que havia para ver; foram só cinco segundos.

Poema de Mestre Nestor Alvito

Beras feras

Ruge, leão
Deixa o elefante passar
Não vá a selva abrandar

Ruge, leão
Come a casa e o gato
Com calma e servil trato

Ruge, leão
Queira Deus ser um macaco
Para tomar conta do buraco

(in Travessa do Ferragial, edição de autor, 1979)

F1 - Austrália

Classificação do grande prémio

Jean, Jean, olha o que gamei na sala dos trofeus!

1. Rubens Barrichello, Bra, Ferrari
2. Fernando Alonso, Esp, Renault
3. Ralf Schumacher, Ale, Williams-BMW

4. Juan Pablo Montoya, Col, Williams-BMW
5. Jenson Button, Ing, BAR-Honda
6. Jarno Trulli, Ita, Renault
7. David Coulthard, Esc, McLaren-Mercedes
8. Takuma Sato, Jap, BAR-Honda

Comentário

Excelente corrida do piloto brasileiro, que consegue assim a primeira vitória do campeonato 2004 para prestigiada casa italiana Ferrari. Fernando Alonso, o espanhol da Renault, deixa os cabelos em pé aos gauleses, que devem roer-se de inveja por terem um gajo espanhol a guiar a marca de honra do galo.
O pódio fechou-se com Ralf, irmão mais novo do agora piloto oficial do safety-car da FIA.

O impiedoso Malaquias

O impiedoso Malaquias escutou com muita atenção os argumentos pró e anti aborto. Depois, chegou-lhe às mãos um folheto que mostrava um recém-nascido tratado como um leitão. O impiedoso Malaquias, sempre dado à gastronomia, já tem a vinha d'alhos preparada para o padre do folheto.

Moral da História: Quem coloca na travessa, às vezes atravessa-se.

O meu Sonho 101 (adenda)

«O grande objetivo da obra desse estranho Zagoriansky concentrava-se na realização de uma “arte fluida, uma arte gasosa" ». cita MSC

O meu Sonho .101

O meu Sonho era de Petrus Ivanowitch Zagoriansky.

6.3.04

O xadrez de Homem Basco: 10ª jogada

«A semântica da musicalidade, tal como todos os carros, deve ser "de fabrico anterior a 1977".»

(Homem Basco, surrealista popular)

O xadrez de Homem Basco: 9ª jogada

«A semântica da musicalidade, tal como o nosso universo, é formada "por uma rede de realidades hiperbólicas tangenciais perpendiculares a si mesmas".»

(Homem Basco, declamador amador)

Poema de: Maria Helena

Exame Subjectivo

Não acuso ninguém!
Só as minhas mãos têm preparado
Movimentos ascencionais
Ou quedas na vertical.
Quando grito,
É tão minha a voz, como a intenção de gritar.
Quando ando,
Os passos pertencem mais à minha vontade
Do que às exigências do caminho.
Quando nego,
É só a minha alma que mede a distância
Que separa o meu desejo da minha renúncia.
No meu sangue nasce todo o mal e todo o bem.
Só eu me começo e só eu me dou fim.
Meus Irmãos, homens ou deuses:
Se eu não acuso ninguém,
Quem vem salvar-me de mim?

Maria Helena, "À Eterna Luz dos Infinitos Sóis", lisboa 1954

A Fórmula Um

Tiaguito, porta-te bem pá. Assim, ainda chegas a ministro

Vai começar o campeonato de Fórmula 1, desporto que por aqui se comentará com alguma liberdade, dada a quase ou total unanimidade reunida no ódio que The Galarzas nutrem pelo actual campeão em título, Michelle Shoe Maquer, também conhecido entre nós como «o cão do alemão».

Aplaudimos porém a entrada do tuga Tiago Monteiro para piloto de testes da Minardi. Só prova que, à excepção do Lamy, é possível subir-se mais baixo do que essa grande carreira de um bom homem, o Matos Chaves, que correu no Renault 5 disponibilizado pela Coloni.

Monteiro, pá, já sabes que a meio do campeonato lá vais fazer umas corridas e, nós por cá, torcemos para que faças melhor que o Tricha Cabral e restantes pilotos.

Notícia lamentável

Diz a Lusa: «Um incêndio destruiu hoje de manhã um bar de alterne em Chão de Couce, Ansião, mas sem provocar vítimas, informou o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.»

Leu este Galarza: «Um incêndio destruiu hoje de manhã um bar de alterne em Chão de Couce, Ancião, mas sem provocar vítimas, informou o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria» - e logo ficou com pena do pobre velhote.

A origem secreta da... Gripe das Aves

A terrível doença foi descoberta por Fu Manch U, da Formosa, quando as suas galinhas febris começaram a pôr ovos cozidos.

5.3.04

Inédito de Quarto

Eu tinha um capital estrangeiro
Que até era colombiano

Foi um governo que o aceitou
Num dia de felicidade...

...e eu nunca mais snifei
nem sei se o farás
tal era o Barrabás!

A origem de... Marques Mendes

Um terrível terramoto assolou Celourico, tendo criado, inadvertidamente, Marcelo Rebelo de Sousa.
Dois dias depois, numa réplica mais suave, apareceu Marques Mendes.

Os filhos do senhor Prior

Sentença proferida em 1487 no processo contra o Prior de Trancoso
(Autos arquivados na Torre do Tombo, armário 5.o, maço 7)

«Padre Francisco da Costa, prior de Trancoso, de idade de sessenta e dois anos, será degredado de suas ordens e arrastado pelas ruas públicas nos rabos dos cavalos, esquartejado o seu corpo e postos os quartos, cabeça e mãos em diferentes distritos, pelo crime que foi arguido e que ele mesmo não contrariou, sendo acusado de ter dormido com vinte e nove afilhadas e tendo delas noventa e sete filhas e trinta e sete filhos; de cinco irmãs teve dezoito filhas; de nove comadres trinta e oito filhos e dezoito filhas; de sete amas teve vinte e nove filhos e cinco filhas; de duas escravas teve vinte e um filhos e sete filhas; dormiu com uma tia, chamada Ana da Cunha, de quem teve três filhas; da própria mãe teve dois filhos.

Total: duzentos e noventa e nove, sendo duzentos e catorze do sexo feminino e oitenta e cinco do sexo masculino, tendo concebido em cinquenta e três mulheres.

El-Rei D. João II lhe perdoou a morte e o mandou por em liberdade aos dezassete dias do mês de Março de 1487 e guardar no Real Arquivo da Torre do Tombo esta sentença, devassa e mais papéis que formaram o processo.»


Viva o Senhor Prior, justificada adição à Galeria Galárzica. É caso para dizer: ah, filhos de um grande Prior...

(eternos engrandecimentos à mysticat, origem desta e de outras alegrias)

Sexus Olímpicus

Os Jogos Olímpicos estão quase a chegar. Mas no Reino Unido, são estes Jogos que estão a dar que falar:

Ukranian Weightlifting Team

É bom de ver e rever e... praticar. Quem sabe, ainda ganhamos uma medalha - a The Galarzas Trojan Team já está em treinos...

A maior exposição de cartoons do mundo!

Vem da Europa de Leste e é uma aventura digna de filme: criar a maior exposição de cartoons do mundo! O mote é Caragiale; o objectivo é caricaturar ou retratar o senhor; os resultados vêm de todo o planeta (Portugal incluído) e são exemplares...

George Williams (Reino Unido) René Bouschet (França)

4.3.04

Poema de: Não sei Quem

Enviada por Manél Damásio, ilustre artista do Além-Tejo.

Poesia Alentejana

Tava eu a tirar moncos
lá da cana do nariz
anquanto fazia uma mija
assim tipo chafariz

Tinha a bexiga tã chêia
que fiquê lá uma hora
quando me assomê em volta
tinha ido tudo embora

Sacudi o coiso e tal
enquanto coçava a bilha
de tal manêra atascado
que o entalê na braguilha

tirê as botas do lodo
que fizera na mijada
sacudi tamém as calças
sempre com ela entalada

pedi ajuda à Ti micas
que cerca dali morava
mas depilou-me os tomates
a força com que a puxava

ensanguentado na pila
fui aos tombos pelo monti
vomitando quasi as tripas
nã sêi se queres que te conti

como comera dôs pães de quilo e um garrafão
p'rajudar a empurrare
na admira que tivesse
três horas a vomitare

Detê-me na palha fresca
para ver se descansava
enterrê-me logo em bosta
de uma vaca que passava

E foi assim que essa tarde
conheci um caracole
os dois deitados na palha
com os cornos a secare ao sole

porque esta vida é tão dura
por aqui p'lo Alentejo
dêxa cá dormire um pôco
vamos soltando um bocêjo

American Splendor

Levanta-se hoje de novo o esplendor de Harvey Pekar...

American Splendor

3.3.04

Sexo e Limitado

Está decidido: Março é o mês do sexo livre e da educação sexual. Nós sexamos; sexe você também.

Pub?

Finalmente chegou o blog que todos esperávamos. A mais incisiva perspectiva arábico-germânica sobre cinema. Graças a Bassir, nunca mais a nossa visão cinematográfica será a mesma...

Outra Ementa

Hoje foi...
Prato do Dia: Frango Assado
Opção: Carne de Porco Frita

Ementa

Hoje é Carne com Feijão.

A demagogia de Bush

Antes que atirem pedras, este Galarza assume-se já como anti-bush, simpaticamente democrata e, se votasse lá nos States, se calhar pró-Nader (nestas não, que a imbecilidade republicana já irrita).

Dito isto, e sem querer ver a preto e branco as coisas, passou este que se assina algum tempo no site do senhor Bush. E encontrou uma galeria de fotos. E foi ver. E encontrou uma sub-galeria de título «compaixão». E foi ver. E não é que descobriu que, entre as fotos todas, ou Bush está sozinho ou tem sempre um preto ao lado? Lá se vê o branco, o Bush, e o preto, normalmente criancinhas e mulheres. Ora vejam lá Vossas Excelências.

É o punho, estúpido



Já está. Agora, falta correr com o Bush e voltar a instalar o centrão. Aqui nos The Galarzas ainda não percebemos é como é que o Michael Moore foi apoiar o Wesley Clark. Mas pronto.

Poema de Mestre Nestor Alvito

Saltarico

Saltarico pelo pico
Corto o cabelo aos pedaços
Como os iogurtes
Com que alimentas as dietas

Saltarico pelo bico
Rapo a nuca pela rama
Como a oliveirinha
De que me cantas ao deitar

Saltarico pelo Chico
Rasgo a testa, digo poça
Como nos filmes
Que vemos na televisão

Saltarico, abanico
Conto os pelos do peito
Como os ratos
Dos porões que abandonamos

Saltarico, maçarico
Compro doses de sal
Como-as todas de uma vez
Para te lixar as dietas

(in Salada de Brutas, edição de autor, 1977)

2.3.04

Greve de Zelo

Apetecia-me asneirar até me caírem as mãos. Mas estou um bocadinho cansado, talvez chegue a cair antes das mãos. Tinha mais graça e sempre podia ser que partisse qualquer coisa. E que tal uma bolachinha de chocolate, acompanhada à guitarra por não sei quem, Jameson nos líquidos e Johnny Cash na canção? Está tudo em saldos, vendemos pelo extremo esquerdo da CP.

Quem? Já saiu. O chefe só deve voltar depois do fim-de-semana, com os galhos postos ao contrário e um bilhete de sete dias para o metro. Entretanto fez uma tatuagem que só a retrete há-de ver com frequência. E isto a ver com quê? Cretino. Com o mesmo que a vitrine azul da loja de vender câmaras de ar. Ar? Voltamos ao desporto.

Aviso ao consumidor: chegou ao conhecimento dos The Galarzas que alguns teclados ligados ao aparelho de computação estão a agir por vontade própria, como forma de protesto contra o seu uso por indíviduos. Por isso é possivel que uma pequena parte do nosso pescado não faça sentido. Também por este facto agradecemos ao senhor e à greve de zelo do material de ferragem.

Três.

O Cabelo

diálogos com: RatoMonte

(Fragmento 29)

«Agora não corto o cabelo só para chatear aquele cabrão. Era só que faltava. O cabelo é a única propriedade que ainda tenho em meu nome. Agora já nem tenho dinheiro para o saltarico, aquele, o barbeiro.»

Pergunta do Repórter Desportivo

«Vale mais um linguista ou um cunilinguista?»

Sir Haiva

Mas que belos momentos, passados na companhia destes pequenos entreténs que o amável Sir Haiva nos dá.

Mário Crespo

A não perder: a narração do boletim do Tempo feita pelo Mário Crespo, lá pelas 21h50, na SIC Notícias. Depois do «Fo-da-se» da África do Sul, é das melhores coisinhas que ai anda.

Breve poema para bravo Avelino

Eu é que sou o Presidente!

«É o bicho, é o bicho.
Vou-te devorar,
Crocodilo eu sou.»

(Iran Costa)

Arquitectos mandam Helena Roseta para o espaço

A arquitecta e deputada Helena Roseta partiu esta manhã, às 9h30, da Guiana Francesa, em direcção ao cometa Xuruiomov Guérazime.

A deputada vai pugnar por mais espaços verdes no cometa, bem como a despenalização do aborto entre as eventuais proteínas ali existentes.

Helena Roseta leva consigo uma placa, caso encontre uma civilização extra-terrestre, em tudo semelhante à das sondas Voyager. A placa, desta vez, é a do arquitecto Ribeiro Telles.

Durante o lançamento, o urbanista proclamou algumas palavras, mas sem placa não se percebia nada do que dizia.

A partida foi adiada por duas vezes porque a arquitecta Roseta não quís deixar a terra sem declamar dois poemas de Natália Correia, antes de ser disparada para o espaço.

Leia tudo sobre a viagem de Helena Roseta aqui.

Declaração de voto sobre o aborto do PSD

Os deputados do PSD abaixo assinados vêm dizer nesta declaração de voto que o cinismo e hipocrisia a que são obrigados por Durão Barroso e Paulo Portas não lhes permite votar a favor da despenalização da Interrupção Voluntária da Gravidez, embora estejam todos de acordo com a mesma.

Os mesmos deputados declaram desde já que o mordomo de José Castelo Branco, ao serviço de Paulo Portas (achamos que partilham o mordomo), os ameaçou com o ferro de engomar, o ferro de queimar o leite creme e ainda o ferro rodrigues caso votassem a favor da despenalização do aborto.

Mais dizem os abaixo assinados que por eles o referendo não vale um amendoim mas não o podem dizer em público porque senão abre-se uma crise na bancada parlamentar do PSD, e para vergonha já nos basta o Governo e o Santana Lopes.

Os abaixo assinados querem ainda declarar que não receberam ainda os bilhetes para o Rock in Rio.

Os abaixo assinados

Abaixo Assinados.

Factos pouco conhecidos da história universal .6

«Ich bin ein Berliner». Alguns meses antes da histórica frase, J.F.Kennedy visitou Lisboa, mas os seus assessores acharam que «Eu sou um alfacinha» soava a mariquice.

Factos pouco conhecidos da história universal .5

Ainda criança, Henrique VIII jurou suplantar em fama o seu pai, conhecido por cortar as unhas de todas as suas mulheres.

1.3.04

Avelino For 2008

Como forma de protesto contra o estado da arbitragem em Portugal, os The Galarzas não irão assistir a nenhum dos jogos do Euro 2004. Obrigado Avelino, pelo mote, pelo exemplo do desportivismo e de dignidade que só tu conseguiste exortar nas nossas almas.

Se nos quiserem na bola, contactem-nos para o Euro 2008. Mais nada.

ÚLTIMA HORA: As imagens do escândalo

As imagens chegaram discretas à sede desta tertúlia mas não deixam margem para dúvidas... Depois da notícia do século (que levantou inúmeras especulações sobre a virilidade de Ken, acusado de ter traído a sua esposa com o Action Man), aqui estão as provas do crime hediondo perpetrado por Barbie, essa lenda viva tornada descarada pudibunda, a verdadeira traidora, apanhada em orgásmico delito:

Prova 1: Barbie e uma cúmplice em actos de sedução Prova 2: Barbie e um outro cúmplice em pleno crime Prova 3: Barbie em actos vergonhosos com duas outras criminosas

Pergunta de Interesse Estatístico

Se os tribunais dependem do Ministério da Justiça, porque é que ao invés de aplicarem justiça, aplicam as leis e os regulamentos?

Ignaro

Na posta lamentavelmente publicada por este Galarza a 27 de Fevereiro, com o título «A Ignorância», a palavra ignaro saiu com acento agudo no i. Felizmente, este «diário de rede» é lido por uma imensidão de pessoas cuja cultura e conhecimentos linguísticos vão bem acima da Galarzada geral em que isto muitas vezes mergulha. É o caso do nosso ícone e camarada em letras, o Sr. Marquês do Sado, que nos apontou a grave falha, prontamente corrigida.

Gostaríamos no entanto de esclarecer os nossos indefectíveis que, por vezes, os nossos aparentes erros são propositados, que outros são apresentados na base do «já que está deixa ir» e, no meu caso pessoal, tal como já havia exposto em outro momento, sou absolutamente tarado por is com acentos agudos.

And the looser is...

Já toda a gente sabe quem é que ganhou os Óscares, mas... quem é que ganhou os prémios mais importantes do cinema, quem foi?

Gigli, de Martin Brest

Gigli (Duro Amor), vencedor de seis Razzies!

And the winner is...

Já toda a gente sabe que O Senhor dos Anéis ganhou os Óscares todos, mas este é que é o vencedor que interessa:

A Tale of Two Sisters, de Kim Jee-Won

A Tale Of Two Sisters, Grande Prémio do Fantasporto 2004.

Este sim, um verdadeiro tuga!



«Esse senhor [o árbitro] foi um ignorante do bom senso.»

«Insurgi-me para que se verificasse que estava indignado.»

«Eu se fosse violento tinha batido no árbitro e o árbitro não merecia apanhar.»

«Não houve penalty nenhum e o árbitro assinalou um no caderno.»

«Vamos lá ver se fazemos as coisas com o meu timing para o senhor perceber [para o Augusto Madureira, jornalista da SIC].»

«Eu nunca entrei dentro das quatro linhas.» (nas imagens da SIC, o Adelino está dentro do campo, com dois agentes da GNR a servir-lhe de guarda-costas, a mandar vir com toda a gente)

Está à nora? Clique aqui.

Protesto sentido

Mas que raio deu ao obscuro canal SOL Música para espetar um especial Andrés Calamaro às 2 da manhã de domingo sem avisar ninguém? Sabem por acaso o pânico de vasculhar as estantes e não encontrar nenhuma VHS virgem? Sabem?

Os grandes Vencedores



Melhor Filme

À PROCURA DE NEMO

Melhor Realizador

Artur Semedo, em FAZES FALTA QUE NEM SABES

Melhor Actor

Rui Mendes, em CEPO OU A VÃ GLÓRIA DE REPRESENTAR

Melhor Actriz

Lara Li, em LOST IN TELEPATHY

Melhor Actor Secundário

Fernando Mamede, em EVACUATED NOW - REDUX

Melhor Actriz Secundária

Helena Isabel, em OS ABISMOS DA MEIA NOITE II - O LIFTING

Melhor Argumento

Vale e Azevedo, em 13 SEGUNDOS