31.10.03

O meu Sonho .71

O meu sonho era comer uma salada de orelha de Van Gogh.

O meu Sonho .70

O meu sonho era comer uma sandes de quadro flamengo.

O meu Sonho .69

O meu sonho era que até os malucos tivessem sempre pão para comer.

Exortação

Os The Galarzas, sempre preocupados e ocupados com estas coisas das artes e da cultura, gostariam de exortar o Sr. Primeiro Ministro de Portugal, Dr. Durão Barroso, a recolocar-nos também ele, neste particular, na posição que merecemos bem no «centro» da Europa e que a sua ambição pessoal nos tire da «cauda». Pois soubemos que o Sr. Silvio Brelusconi, para além de ser Primeiro Ministro em Itália, dono de um clube de bola, de umas televisões e mais umas coisitas, é também um exímio escritor de canções românticas, com disco editado em parceria com o compositor Mariano Apicella, que musicou os temas do cavallieri.

Dr. José Manuel: os The Galarzas e os portugueses em geral exortam-no a escrever também o senhor alguns poemas e, de preferência, ainda melhores que os do Sr. Berlusconi. Qualquer coisa assim com qualidade suficiente para ser cantado pela Dulce Pontes ou pelos Madredeus, que podiam fazer a música. Quanto aos músicos, da nossa parte só fazemos estas sugestões, mas o senhor logo verá com quem lhe parece melhor trabalhar para o álbum.

O importante mesmo, Sr. Primeiro, são os seus poemas deixarem toda a gente de lágrima no canto do olho ou, antes pelo contrário, cheia de boa disposição e vontade de vencer os desafios da Europa.

Parece que já estou a ver os Srs. Schröeder, Blair e Chirac a olhar Portugal de outra forma. E ao senhor particularmente, com uma admiração ainda maior que aquela que, concerteza, já têm por si.

Galarzas Famosos VIII

Na continuação da galárzica rúbrica Famous Galarzas Through the Ages, temos desta vez o prazer de apresentar um Homem muito querido a todo o universo galarza, o Dr. Carl Sagan.



Carl Edward Sagan foi Director de Astronomia e Ciências Espaciais e Director do Laboratório para Estudos Espaciais da Universidade Cornell; teve papel de destaque em várias missões aos planetas do Sistema Solar, e teve importante contribuição para os estudos sobre a origem da vida.

O Dr. Carl Edward Sagan tinha notoriamente demasiado tempo nas mãos. Após demorada investigação, conseguimos descobrir que a sua verdadeira identidade é nem mais nem menos que o Sr. Carlos Eduardo Santos Galarza, pastor na ídilica paragem de Pampilhosa da Serra.

Como é rica a língua portuguesa

síncope

do Lat. syncope < Gr. sygkopé, corte


s. f., Gram.,
supressão da letra ou sílaba no meio da palavra;

Med.,
perda temporária da consciência devida a anemia cerebral passageira;

desmaio;

lipotimia.

O meu Sonho .68

O meu sonho era comer um corpo Danone.

A bolsa ou a vida

Que há de errado com as Bolsas que necessitam tanto de correctores?

Aqui Jaz I

Aqui jaz Zé do Telhado, mancebo fugidio, má conselheiro de frequentadores de Casinos, «curioso personagem, ascendente por linhas travessas do famigerado Jeremias».

HalloPOC

Se pensa que o POC é apenas um livro enfadonho para uso de contabilistas estagiários, tenha cuidado. Pode ser a próxima presa destes insuspeitos mas ferozes predadores. Há já casos bem documentados e certificados por TOC’s de ataques selváticos em Portugal. Num dos casos, a vítima sofreu fracturas não dedutíveis no IRS e foi intimada para fiscalização de contas. Segundo Luísa Meireles (nome fictício, contribuinte nº 504302842), um POC enraivecido saltou da estante e, abrindo as mandíbulas, exibiu um afiado Código de Contas. Só se lembra de desmaiar e acordar numa repartição de finanças. As autoridades contam já com o apoio de vários contabilistas para combater esta surpreendente ameaça. Entretanto, jogue pelo seguro. Compre no mercado negro.


Evil Grasshoppers of the World, Unite!

(canção para o Halloween)

Flowers don’t grow in the dark.
In the dark grasshoppers conjure...
Obscure little schemes
of conquer and dreams
that men can’t even endure!

Alô, Uín?

Neste dia que acaba em noite de Halloween, os The Galarzas prestam tributo a todas as bruxas, vampiros, monstros, ministros, deputados e outros nobres seres dos reinos do além e do aquém.

E porque a noite é das crianças, recordemos o nosso próprio «tempo dos mais novos».


30.10.03

(e mais outro) Poema de Mestre Nestor Alvito

Delírio Campestre à Sombra de um Rio

Por este ribeiro garboso
manhoso
Cantam estórias de faca e fado
Ditando coisas de mentes
dementes
Chulando peixes e gado
fadado
pela noite tão certa
como a morte da Berta
(a que deixou a porta aberta)

ficha técnica

O «monologo em verso, original» «Descuidos!», de Baptista Machado, foi «recitado pelo distincto actor Joaquim d'Almeida em todos os theatros de Lisboa, Porto, Coimbra e Rio de Janeiro».

Os The Galarzas tiveram o distinto prazer e a honra de apresentar aos seus leitores, num seriado de três episódios, esta obra, transcrita a partir da sua 4ª edição pela Livraria Popular de Francisco Franco.

Poema de: Baptista Machado

Descuidos!
(3º e último episódio)

Os descuidos que tenho, tem-me feito
Passar bem maus bocados!
Porém não sou só eu com tal defeito...
Ha muitos descuidados!!

Vou contar uma historia bem modesta,
Mas não levem a mal!
Se ao principio parece deshonesta,
No fundo... é bem moral!

Uma vez recolhi-me... por folia...
Já quasi madrugada,
E acordei de manhã... já era dia,
Na cama da creada!

Perdão! Não 'stava lá! Ninguem se affoite
A pensar reservado!
Ella tinha tambem passado a noite
Na cama do creado,

Que tambem lá não 'stava! A brincadeira
Não era muito bôa!
O creado passara a noite inteira
Na cama da patrôa,

Que tambem lá não 'stava; que a senhora,
Errando no caminho,
Tinha-se ido deitar áquella hora
Na cama do visinho,

Que o visinho não estava lá na cama...
(Se diga em seu louvor!)
Pois ficára toda a noite na da ama
Do seu padre prior,

Que tambem lá não 'stava, pois a dama
Por grande confusão
Passára a noite inteira em fofa cama
Do bom do sachristão;

Que o sachrista saira para a rua,
por ter o devaneio,
De passar toda a noite á luz da lua,
A pescar ao candeio!

..................................................

Eis aqui a verdade manifesta
D'uma historia real
Que, ao principio, parece deshonesta
Mas...é muito moral!

Níus

Esta tarde foi inaugurada na Instância Balnear de Artilharia Pum, em Lisboa, mais uma pasta dentífrica «Blanquaedor Flúor» da célebre marca Auchan. Este produto faz um efeito de Protecção e ainda um de Brancura.

Estiveram presentes para oficiar o evento os ilustres director/editor-chefe e redactor principal/outros do jornal A BOMBARDA, respectivamente os senhores Sete Solas e Pardal Maluco.

Esta inauguração contou com o apadrinhamento do Senhor Engenheiro Piscinas, que desejou à novel bisnaga muita saúde oral, hálitos frescos e uns dentes muito brancos.

O meu Sonho .67

O meu sonho era jogar pelota em pelota.

Boletim do ministério das postas parlamentares (adenda)

Afinal, havia qualquer coisinha:

O Hino

Toca o hino, guarda de honra perfilada na frontaria do Parlamento. À chuva, o primeiro-ministro polaco, firme, ladeado por leonor Beleza, ouve «A Portuguesa», tocada pela fanfarra. A letra, porém, vem da Rua D. Carlos I, onde milhares de sindicalistas gritam, ao ritmo do hino:

«A luta continua, (filha da puta)
A luta continua, (filha da puta)
A luta continua, (filha da puta)
A luta continua, (filha da puta)
»

O sr. primeiro-ministro, resguardado na sombrinha, seguiu para a esquerda, depois da cantata.

Um diálogo, entre deputados:

- Então
- Opá, tás bom?
- Sim. Gostaste?
- Deste-lhe com força. O comuna nem sabia o que fazer.
- Enfiei-lhe o dedo no cu...
- O dedo! O braço todo!


Este blog é patrocinado por:


Boletim do Ministério das Postas Parlamentares

O indicado ministro das postas parlamentares faz saber que esta semana se recusa a cumprir o seu dever de informar sobre o que se passa na assembleia, dada a pobreza das citações possíveis.

O ministro pede no entanto a todos os eleitores que, para as próximas legislativas, queiram distribuir os votos de V. Ex.ªs por partidos como aqueles da Carmelinda Pereira ou do Arq.º Ribeiro Telles, pois que começa a ser difícil.

Uma só nota: no refeitório, esta quinta, o prato de carne era feijoada e o de opção era feijoada à transmontana.

o ministro, ledo

Achas para a fogueira

Marcelo na TVI... Santana e JPP na SIC... e agora Fernando Lima no DN...
Haverá por aqui alguma tendência?

Ponti

.Esta linha une dois pontos.

29.10.03

(ainda outro) Poema de Mestre Nestor Alvito

Da Intempérie E Outras Maleitas (Há Dor Que Não Tem Fim)

Vem aí a tempestade
Porra, que não tenho onde me esconder
A vida vai adiante
E nem a morte me safa
Desta tempestade

Vem aí a tormenta
Chiça, que não há para onde fugir
As gentes já não me querem
E nem os criados me livram
Desta tormenta

Já passou a chuva?
Ainda falta o trovão!
Quanto falta para o fim do fim do mundo?
Quando acaba a intempérie?
A intempérie
Não acaba

O meu Sonho .66

O meu sonho é que o McDonald volte para a quinta iáiáô.

Manchetes impossíveis:

PÚBLICO
BIBI NÃO TEM TUSA COM MACHOS

DN
DURÃO CAI A PIQUE

24HORAS
PIB CAI PARA 0,6 POR CENTO MAS SEM INTRODUÇÃO DE ALTERAÇÕES NA EXECUÇÃO

DIÁRIO ECONÓMICO
SIMÃO ACEITA BRAÇADEIRA

O meu Sonho .65

O meu sonho era que as boas pessoas deixassem de morrer.

Bicicleta em contramão

Armando Silva da Mota
Só anda de bicicleta
Tão grande contradição
É como um avô sem neta

Só circula em contramão
Só circula em linha recta
Tem sopro no coração
Não pode chegar à meta

Já quis dar a volta ao mundo
E o mundo deu-lhe a volta
A bicla é o seu corcel
Pedala com rédea solta

Aquilo que mais anseia
É ir de Beja a Viseu
Aquilo que mais receia
É um furo no pneu

Se um dia, cruzes-canhoto,
Um enorme camião
Mandar a bicla pró esgoto
E Armando pró caixão

Em vez de flores na campa
Porei sua bicicleta
E inscreverei na tampa
«Já chegaste à tua meta!»

Antologia da Cartilha

O Fascista Farisaico Fala à Frente e Falo Fundo.

O Processo Pau e Pedra Pia Pouco e Protela.

A Dinastia De Durão Dormente Demole Democracia Decente.

Lima Lixa Leitura Livre

Bush Bombardeia Bairros de Bagdad

5001, Ode e Ceia no Espaço Galárzico

Segundo o saite-mitra, às 10h31 de hoje este saiter atingiu a exdruxulíssima soma de 5001 visitas. Eles (e elas) andem aí...

Poema de Donald Rumsfeld

The Unknown

As we know,
There are known knowns.
There are things we know we know.
We also know
There are known unknowns.
That is to say
We know there are some things
We do not know.
But there are also unknown unknowns,
The ones we don't know we don't know.

Incluído na antologia Pieces of Intelligence: The Existential Poetry of Donald H. Rumsfeld.


(outro) Poema de Mestre Nestor Alvito

(Em Branco)

Não sei o que escrever
Quando a chuva bate dura no vidro da janela
E irrita até o mais sossegado dos dedos

(local e data incertos)

28.10.03

O meu Sonho .64

O meu sonho fica bem em papel quadriculado e parece uma cadeia de montanhas.

Fã do Cartaxo envia missiva sadina

Ainda no i-meil. Comentários no fim.

«Meu caros:

Não posso deixar de vos enviar esta pérola da poesia sadina-portuguesa, ou camarra.

O galarza-ribatejano.

Um clássico da literatura de expressão Portuguesa:

"A Água"
de Manuel Maria Barbosa du Bocage

Meus senhores eu sou a água
que lava a cara, que lava os olhos
que lava a rata e os entrefolhos,
que lava a nabiça e os agriões
que lava a piça e os colhões
que lava as damas e o que está vago
pois lava as mamas e por onde cago.

Meus senhores aqui está a água

que rega a salsa e o rabanete
que lava a língua a quem faz minete
que lava o chibo mesmo da rasca
tira o cheiro a bacalhau da lasca
que bebe o homem que bebe o cão
que lava a cona e o berbigão

Meus senhores aqui está a água

que lava os olhos e os grelinhos
que lava a cona e os paninhos
que lava o sangue das grandes lutas
que lava sérias e lava putas
apaga o lume e o borralho
e que lava as guelras ao caralho

Meus senhores aqui está a água

que rega as rosas e os manjericos
que lava o bidé, lava penicos
tira mau cheiro das algibeiras
dá de beber às fressureiras
lava a tromba a qualquer fantoche e
lava a boca depois de um broche.»


Aos leitores deste bélogue:

Apesar do lindo poema, que é transversal no uso da língua, os The Galarzas avisam que não existe nenhum «O galarza-ribatejano». E não existe porque só passará a existir quando tal figura que nos escreve sob mail anónimo (anonimo@mail.pt) nos disser que as febras estão prontas, a entremeada no ponto, o vinho aberto, o pão cortado e as azeitonas na malga.

A direcção.

No galárzico i-meil:

«Não sei o mail da voxx e já que vocês fizeram tanto alarde, cá vai:

Estava mesmo com grande expectativa para ver que raio seria na voxx 24h de música portuguesa, não esperava (é claro) os suspeitos do costume, mas também não esperava aquilo com que nos brindaram!

Passaram-se, é quase tudo o que tenho a dizer...

24 horas de quê????? 24 horas de seca, traduzidas em 20h de repetição monótona de enapá2000 (a primeira volta do cartucho achei piada relembrar, à terceira mudei de rádio), 3h de pimba puro e duro (o que também tem a sua graça) e 1h de clássicos memoráveis da cançoneta.

Desilusão...

Assinado: uma ouvinte fiel com pensamentos de adultério.»

Ó minha senhora, o que é um pensamento de adultério senão o primeiro passo de uma Messalina?

Recordações de um sonho

Coisas que ficam na memória, quando se é acordado em sobressalto, sobre o sonho que se estava a ter:

- Guilherme Silva era porteiro;

- Marcelo Rebelo de Sousa tinha um cinto de ligas vestido e saltitava com o «Eanito» na mão;

- Passava-se tudo em Salamanca;

- Um dos carros andava sobre a linha de comboios e, em vez do autocolante da Penelope, trazia a capa da TIME sobre Bragança colada ao pé da matrícula;

- Eu era de vidro;

- Havia cerveja.

Perdõem, mas não me lembro da história. Mas devia ter graça.


Poema de Mestre Nestor Alvito

Na hora da sua morte, os The Galarzas homenageiam Mestre Nestor Alvito com a postagem de um de seus mais populares poemas:

Estrelas de céu pintadas

Caixinha bêbada de música
Disco à nascença riscado
Largo de beco parido
Canto de luz apagado

Jardim de zoológicas conversas
Criadas pelas bocas de calados
De bruxas cantantes ao peito
De loiças lençóis deslavados

Céu de estrelas pintadas
À mão, à mão

Enfim noite escura cerrada
Portas fechadas pela fenda
Soldados de guarda à guarida
Corcel montado na tenda

Levante-se o réu ambulância
Calçada sobre a chamada
Pela ditosa frescura Leonor
Ama de seda fecundada

Estrelas pintadas de céu
Azul, azul

(Borken, Julho de 1974)

Fascinante Rabisco Salgado

«Cafofo de santas,
Irmão de outras tantas,
Foi debaixo das mantas
Que deste conta de seres alvitrados
Por entre arbustros, maltratados.
Arre pôrra, santa ignorância!
Arre burro, quanta ignomínia!»

Isto foi o que disse e escreveu Mestre Nestor Alvito, no seu leito de morte.

O que o terá levado a escolher este belóguer para dedicar ao mundo tal auto-epitáfio, nunca o saberemos. Apenas que, em jeito de definhante, bambolendo bruto pelos corredores do além, deixou rabiscado num guardanapo de rissóis a fascinante epístola aqui reproduzida.

Ao Mestre Nestor Alvito os The Galarzas dedicam pois o seguinte
Resto InPicíes: Saravá pois, ó altíssimo, Saravá!

27.10.03

Poema de: Baptista Machado

Descuidos!
(2º episódio)

Uma noite de chuva e muita lama,
A casa recolhi
E meti os botins dentro da cama
E à janella dormi!

Outra vez... que tal era a minha telha!!!
Visitando o museu,
Fui coçar o joelho d'uma velha,
Julgando ser o meu!

Um maior descuidado, ninguém viu
Em toda esta Lisboa!
Até nem pago a renda ao senhorio...
Que é boa pessoa!

E, tão grande bondade n'elle vejo,
Que o semestre passado,
Mandou-me a casa ordem de despejo,
Pagando elle o recado!

Este «Poema de:» continua no próximo episódio.

Ministérios 12ª Posta

Ministério de Caixa Aberta

A previsão do Ministério de Caixa Aberta para o próximo trimestre apesar de razoavelmente positiva, antevê uma quebra ligeira em relação ao período homólogo do ano passado.

Tudo o que não for aditado à produção anual de abertura, terá direito a fazer parte da correcção intencional do ministério.

Por este motivo julgamos ser necessário abrir uma linha de conta sem juras. Dê a sua palavra que tentou abrir a caixa, para nós que somos pessoas de bem é mais que suficiente.

Para entendedor de grande porte basta a caixa aberta. Para mais esclarecimentos consulte o boletim do taipal de trás.

O meu Sonho .63

O meu sonho é que não haja trânsito no IC19 e Segunda Circular.

O meu Sonho .62

O meu sonho é doce mas não é de algodão.

Mitologia Norte-Americana

Não conseguia perceber a razão do seu tormento. A caçada correra bem, a tribo explorava as vastas planícies e do horizonte vinha uma suave brisa. Porquê esta apreensão? Touro Sentado, chefe respeitado há trinta e nove anos, estava velho, mas isso não o assustava. Tinha dois filhos valorosos, guerreiros imbatíveis e com capacidade para assumirem o comando da tribo. Porquê esta sensação de ridículo? Olhou de novo para os seus dois filhos, Pezinhos de Coentrada e Mão de Vaca.

Álcool faz bem! So... what's new?

É orgásmico ler estas coisas...

«O facto de o alcoolismo ser um "drama" em Portugal não justifica que se esconda a verdade, sob a capa do politicamente correcto.

E a verdade, segundo Fátima Ismail, é que, existindo um "grande risco" de o álcool gerar dependência, o consumo, pontual, em certas circunstâncias, nomeadamente em convívios sociais, pode ajudar as pessoas a comunicarem, a desinibirem-se, a quebrarem a monotonia e a ultrapassarem momentos maus.
»

...no jornal e confirmar científicamente o que os The Galarzas andam p'ráqui a dizer há q'anos... Bebemos a isso!

Pós Escripto: e para que não se disserte sobre a parcialidade dos The Galarzas, adiante-se o conhecimento sobre tão ébria matéria com este, mais este e este artigos. Ah pois!

Variações sobre um Pote

Hairy Putas e a Ordem de Fódix

Paulo Portas e a Ordem dos Mancebos

Miguel Portas e a Ordem de Louçã

Errei Poucas e estou na Ordem dos Advogados

Poema de: Baptista Machado

Descuidos!
(1º episódio)

Eu sempre fui um grande descuidado
Como outro ‘inda não vi!
Nem ás vezes, palavra, ‘stou lembrado
Do dia em que nasci!

As datas, cá p’ra mim, são letra morta!
Um grande descuidado!!!
Às vezes, por descuido, bato à porta
Da vizinha do lado!

Às vezes como postas de lampreia,
Julgando ser galinha!
E outras vou ceiar á casa alheia
Julgando ser a minha!

Este «Poema de:» continua no próximo episódio.

26.10.03

Dia 24 deram 24

Os The Galarzas, após demorado meeting de congratulações, decidiram atribuir à iniciativa «Dia vinte e quatro damos vinte e quatro» da rádio Voxx Lisboa 91.6 FM, Porto 90.0 FM, uma pontuação altíssima - de facto, bem perto do máximo possível nesta escala.

De ouvido presente em permanência em quase toda a iniciativa de divulgação da música portuguesa, os The Galarzas não deixaram de detectar algumas graves lacunas que a impediram de colher a melhor pontuação de sempre na nossa escala de FM Cultural. Falhas essas que se prendem não com a forma ou conteúdo da programação, mas com a falta de alguns conteúdos que se revelariam vitais para conseguir uma playlist de facto perfeita.

A Voxx perdeu, em primeiro lugar, por falta de veriedade. Toda a gente aprecia, certamente de sobremaneira, os Ena Pá 2000 ou os fabulosos Irmãos Catita, mas, porra, exageraram com um minuto ou dois a mais. Em segundo lugar, um programa como este, que se queria divulgador da melhor música portuguesa, sem a presença de alguns temas de Graciano Saga, está quase condenado ao fracasso.

Os The Galarzas não deixam no entanto de congratular a Voxx pelo serviço público prestado e de agradecer os passos de dança que demos no emprego.

Obrigados e Saravá.

The Galarzas em Pelota

Sem grande queda para o futebol jogado (mas um primordial talento para o futebol visto na têvê, com especial apetência pela vertente com cerveja e tremoços), os The Galarzas optaram por se dedicar a outro desporto: a pelota basca - mais precisamente, a «pelota a mano». E até somos bem bons na coisa.


Um basco jogador, tentando superar
a marca recordista dos The Galarzas


Infelizmente, os custos das deslocações aos torneios da nossa modalidade preferida começam a fazer-se sentir, pelo que deixamos aqui um sentido apelo ao patrocínio e ao mecenato alheio. Há que promover o desporto e o turismo, bem como o espalhamento do nome e da cultura Galárzica. Haja quem nos pague, que nós diremos «Obrigado»!

ÚLTIMA HORA: Ataque cerrado contra Galarzas!

A universal família Galarza está furibunda! Três dos nossos primos havaianos foram brutalmente agredidos! Felizmente, o agressor foi condenado, embora tenha interposto recurso.

Como acabou a história, ainda não sabemos (esperamos notícias na volta do correio). Mas daqui segue um triplo saravá aos nossos três primos Manuel, Louise e Brandon Galarzas, do Havai.

Ao nosso primo mexicano

Continua em sentido crescente a enorme família Galarza. Do outro lado do Atlântico, chega-nos a autobiografia do nosso primo mexicano Ernesto, que foi aos States buscar fama e fortuna - e conseguiu.

Em breve, o nosso Ernesto espera candidatar-se ao cargo de Governador da Califórnia. Tienes nuestro vueto, primo!


Frases mundanas que podiam ter mudado o Mundo II

«Ah! Você é aquele dos dois amores!»
Um afegão para Marco Polo, que acabaria por desistir da viagem

«Por fim, engasgou-se com uma chamuça»
Biografia de Sócrates

«Como é que prova que a Terra é dodecaédrica?»
Vaticano para Galileu

«Congratulo-me com a nomeação de Fernando Lima para director do Washington Post»
Richard Nixon, dias antes

«Pessoal, o Judas é gay!»
Jesus, depois do beijo

«E atacaremos com maços de tabaco, que são o bastante»
Sheriff Woodworth, Sec. XIX

TIME retira publicidade dos The Galarzas

Consequência da posta anterior, fomos informados qua a grande campanha de publicidade prevista pela TIME para os The Galarzas foi cancelada. No entanto, a revista MARIANA vai manter os seus planos, bem como o «BOLETIM DA ORDEM OS ENGENHEIROS AGRÓNOMOS».

Isto é verdade!

Notícia LUSA:
«Duas casas de diversão nocturna de Bragança vão processar a revista Time na sequência da reportagem publicada, há cerca de duas semanas, sobre a prostituição de brasileiras na cidade.

Os empresários da noite dizem que Bragança tem menos prostitutas do que qualquer um dos clubes nocturnos das grandes cidades. Logo, não se justificava tal destaque.»

The Galarzas concordam principalmente com a frase: «Logo, não se justificava tal destaque». Um pequeno destaque, uma coluna que fosse, no máximo um baixo de página. Mas capa? Então vão fazer o quê com o Elefante Braco? Um especial? E com o Passerelle ou o Pérola Negra? Um coleccionável?!? Ó senhores da TIME!

O fim da arte: o músico e o pasteleiro

Os The Galarzas aproveitam o recente e-mail recebido para, citando-o, prestarem homenagem aos referidos (e um saravá à melhor loja de discos do Bairro Alto, por tão doce epitáfio):

«esta foi a semana que vimos desaparecer elliott smith.
elliott foi um doce e gentil trovador moderno
cuja falta muitos amigos e fãs irão sentir.
com a sua morte muitos novos fãs irão também aparecer,
ilustrando o mais recorrente lugar comum:
a morte é apenas um ponto entre ciclos.

mas esta semana outro pequeno grande génio deixou-nos
após 78 anos de vida e 69 de profissão,
sem que saibamos que ciclo agora se inicia.
manuel natário era pasteleiro,
e desde que herdou o negócio do pai em 1950
nunca mais deixou de iluminar a sua arte como poucos.
a sua pastelaria, a um minuto da praça da república,
no coração de viana do castelo,
era um promontório da doçaria e do bom gosto culinário.
perseguiu, como poucos,
a subtileza nos mais simples adornos pasteleiros.
foi no número 37 da rua manuel espregueira
que o mestre pasteleiro ergueu as melhores bolas-de-berlim do mundo:
toscas, como objectos paridos da terra;
pequenas, condensando uma implosão de riquezas gustativas;
recheadas, com um vital creme gemado;
quentes, exalando o sabor oriental da canela.
manuel natário era afável, atencioso,
desfrutava e exibia imponentemente um porte obeso,
essa ancestral e perdida silhueta dos pasteleiros.
foi ainda o 'capitão natário',
o mestre de bem-comer de «tocaia grande» de jorge amado.
o pão-de-ló conquistou o escritor brasileiro
numa visita às festas da senhora da agonia.
essa nuvem celestial cor de gema,
que natário também celebrizou,
junta-se com igual mérito aos salgados:
folhados de pato e camarão, rissóis de bacalhau, empadas de lampreia,
são outros mimos gastronómicos que deverão ficar para o futuro,
como se de uma herança patrimonial se tratasse.
no dia em que o franchising consiga replicar a perfeição
a ananana poderá mudar de ramo.
estejam atentos.»

O meu Sonho .61

O meu sonho era ir a Roma por todos os caminhos.

25.10.03

O meu Sonho .60

O meu sonho era que não houvesse segundas-feiras.

Não dê uma, DN

O antigo assessor de Cavaco Silva, antigo assessor de Ferreira do Amaral, antigo assessor de Martins da Cruz foi nomeado para director do Diário de Notícias. Chama-se Fernando Lima. Mas se tivesse vergonha, ia para casa. Nada temos contra o senhor. Senão atirávamos.

Mais contestações em Cibertúlia e GLQM

24.10.03

Perdoem o desabafo, mas...

...Potter que o pariu!

Galarzas Famosos VII

Na já célebre rubrica Famous Galarzas Through The Ages, temos orgulho em apresentar um senhor muito querido a todos os The Galarzas, o sr. Kenneth Branagh.



Nascido em Belfast de pais humildes, entrou aos 23 anos para a Royal Shakespeare Company, onde desempenhou vários papéis de nota; é fundador da Renaissance Theatre Company, de quem o Príncipe Carlos é patrono. Aos 29 anos tem o seu momento de glória, ao realizar e protagonizar Henrique V. A partir daí fez vários filmes, nenhum deles digno de particular interesse.

Foi precisamente esta acção de aparente retrocesso na sua carreira que nos fez investigar o seu passado e descobrir que aquele que toda a gente julga ser Kenneth Branagh é na verdade Gusmão Gustavo Galarza, camera-man no «Olá Portugal» da TVI.

De Galarza para Galarza

Dizia o meu mui estimado irmão cardinal Quarto, na sua posta «O Ferro», que dali não saía mais nada. Eram onze da noite e tinhamos acabado de trocar umas impressões sobre a situação política, via telefone, comparando a situação do PS a um jogo para o PC.

Pois que não o tenho como um qualquer professor Bambo, Karamba ou mesmo como o procurador João Guerra, que também vê as alminhas. Mas não é que o meu mui estimado tinha toda a razão, e que este seu leal compadre secou no Rato até às cinco da madruga para ficar a saber o que V. Ex.ª já galarzava seis horas antes?

Por esta, e para que me sirva de emenda, passarei sempre a inserir nas Postas Parlamentares uma previsão do irmão numeral cardinal Quarto. E assim fica decidido, pois tais poderes me foram concedidos.

Frases mundanas que podiam ter mudado o mundo

«Larga o silex, Paquito»
Homo Sapiens Sapiens

«Ó diábo!»
Adão, atento

«Hó mãe, óh mãe, óh mãe »
Afonso Henriques

«As farras e os tonéis já derramados»
Camões

«Tou-me cagando para as descobertas»
Infante D. Henrique

«Já reparou como Lisboa mexe?»
Marquês do Pombal

«Detesto Mafra. Só Ratos»
D. João V

«Baixa-te, carago!»
Em Sarajevo, antes do atentado contra o aristocrata

«Não. "O Capital" é piroso. Vou chamar-lhe "Alma de Pássaro"»
Marx, em conversa com o seu editor

«Epá, não desço. Desculpem lá, mas não. Venham cá vocês»
Neil Armstrong

«Eu sou uma bola de Berlim»
J.F.K.

«Sá, Sá, assaltaram-te a casa, pá. Anda comigo»
Santana Lopes, no aeroporto de Lisboa, em Dezembro de 1981

O meu Sonho .59

O meu sonho é.

23.10.03

«Dia 24 damos 24»

Começa daqui a cinco minutos o tão esperado evento Voxx. São 24 horas de música portuguesa.

Voxx Porto 90.0 FM, Lisboa 91.6 FM

O meu Sonho .58

O meu sonho era que os vidros estivessem todos sempre limpinhos.

O Ferro

Ferro Rodrigues põe lugar de Secretário Geral do PS à disposição dos militantes mas não convoca congresso. Deve estar à espera da vaga de fundo toda a bater-lhe à porta, a pedir para lhe fazer festinhas ao cão. Bem lhe podem malhar e requentá-lo e tornar a malhar que dali já não sai mais nada.

Vaca abatida

Hoje, no Público:

«Uma vaca foi abatida pela PSP, terça-feira cerca das 16h00, junto às oficinas do metro, em Carnide, depois de ter fugido de Telheiras e ter deambulado pela via pública durante cerca de duas horas, lançando o pânico entre os transeuntes.

(...) O proprietário e um seu empregado tentaram capturar a vaca, mas ela pôs-se em fuga a caminho de Carnide, assustando todos os que se cruzaram com ela, durante um longo percurso que durou 90 minutos. Por fim, já em Carnide, um elemento da Brigada de Intervenção Rápida abateu o bovino com dois disparos de metralhadora Beretta.

O cadáver da vaca fugitiva foi posteriormente entregue no Instituto Nacional de Gestão Agrícola.»

Errei Ta

A posta de dia 21.10.03 com o título «Às Vezes...», por lamentável lapso do redigista, saiu errada. Onde se lê «PORTUGAL SÓ AO BALÃO!» deveria ler-se «PORTUGAL SÓ AO BALCÃO!». Pelo engano pedimos desculpa aos nossos leitores e clientes. Pela correcção também.

No entanto, já que foi o destino quem quis que estas frases ficassem gravadas para a posteridade e não querendo combater essa força superior, decidimos mantê-las tal como estão para proveito da humanidade em geral.

Às Vezes... apetecia-me dizer: PORTUGAL SÓ AO BALCÃO!

Conversas Plutónicas

Conversa plutónica entre Sete Solas e Pardal Maluco:

Sete Solas - Passa aí essa merda.
Pardal Maluco - O quê?
Sete Solas - O coiso pá, isso do frasco.
Pardal Maluco - O quê, o vinagre?
Sete Solas - Isso, o vinagre.
Pardal Maluco - Vais pôr vinagre nisso?
Sete Solas - Vou porquê?
Pardal Maluco - O vinagre faz-me ficar triste.
Sete Solas - Ãhn!?
Pardal Maluco - O vinagre faz-me ficar triste.
Sete Solas - Quê?!
Pardal Maluco - É. Faz-me lembrar vinho doente.
Sete Solas - Ah!

Anúncio

Troco Ak-47 nova por T2 ou G3.
Resposta ao Nº 5368.

Remorsos

Sabendo que o bater de asas de uma borboleta polaca pode iniciar um furacão na Florida, quantos tsunamis terei já provocado após a bela da feijoada à transmontana?

Os The Galarzas advertem que:

O uso de veículos pode provocar a locomoção.

O trabalho prejudica o ócio.

Um dia, o sol vai explodir.

O meu Sonho .57 (variação #1)

O meu sonho era que a estupidez pagasse imposto, a incompetência fosse um peso de 16 toneladas e a filha-da-putice só afetasse as pedras da calçada (e que as pessoas que usufruissem destes três defeitos em simultâneo fossem obrigadas a manter-se longe da minha beira e dos telejornais e a andar descalças sobre pregos em brasa para toda a eternidade).

Já reparou...

...que Lisboa afinal se resume ao Campo de Santana?

22.10.03

Por mail ou sms...

«Se a homosexualidade fosse natural, Deus teria criado Adão e Ivo.»

Nunca nos esquecemos!

A produção de frango em Agosto de 2003 apresentou uma quebra de apenas 5% quando comparada com a do mês homólogo de 2002, o que revela alguma recuperação do sector.

No mês de Agosto de 2003 registou-se um aumento de 3,1% no índice de preços dos produtos agrícolas no produtor, em comparação com o mês anterior. Esta subida resultou das variações observadas nos índices de produtos vegetais (+2,8%) e nos índices de animais e produtos animais (+3,6%).

No tempo em que a Av. do Brasil era uma festa

Cena verdadeira, em frente ao Júlio de Matos, em 1996:

Um maluco abeira-se de um BMW topo de gama, dirigido por um director de um jornal importante:

Maluco - Dá-me uma moedinha...
Director - (...)
Maluco - Este carro é teu?
Director - É.
Maluco - E pagaste-o?
Director - Sim...
Maluco - Porra, e o maluco sou eu!

Receitas de Mestre Barroso

Agora que o natal se aproxima e se vai começando a pensar na ementa do dito, os The Galarzas apresentam algumas receitas retiradas do livro de Mestre Barroso.

Os Sonhos, claro está, são um clássico da quadra. Este ano, permita-se sonhar com uma classe política a sério, o desemprego a baixar e menos gente a dormir na rua. Sonhos deliciosos mas pouco consistentes, dada a matéria prima disponível.

Outro ingrediente indispensável é o bacalhau. A nossa escolha é uma receita pouca dispendiosa e estimulante: Bacalhau Espiritual. Pegue numa revista de culinária, recorte algumas fotos do bicho e distribua-as pela família e amigos; trinque mentalmente, imagine o sabor, e cheire com os neurónios o aroma fumegante da travessa.

Termine com um explosivo Pudim Molotov: uma garrafa cheia de gasolina e um rastilho e já está - a árvore de natal fica mesmo mais bonita a arder.

E se depois disto lhe apetecer dizer «Bolas!», pois diga - o Euro 2004 está quase aí para matar a saudade das sandes de courato...

21.10.03

Às vezes...

...apetecia-me dizer: PORTUGAL SÓ AO BALÃO!

Factos pouco conhecidos da história universal .4

J.F.K. e Marilyn Manson
Na óptica de alguns investigadores, Marilyn Manson perdeu um dos olhos quando J.F.K. se aproximou para um beijo esquecendo-se do charuto que tinha na boca.

Diz-se que M.M. teve uma influência fulcral na relação dos E.U.A. com Cuba: terá rosnado certo dia a J.F.K. «se não me és fiel, castro-te, seu cabrão», que o presidente, algo duro de ouvido, terá percebido como «esse Fidel Castro é um cabrão». Depois veio o episódio da Baía dos Porcos e o resto é história.

O meu Sonho .56

O meu sonho era ser um Teddy Bera.

A escala da liberdade, ponto 2

Leia-se o linker lá em baixo e note-se a posição dos campeões da Democracia e da Liberdade. Ainda assim têm 6,00 pontos. Não sabemos o que querem dizer, mas não me parece lá grande pontuação para quem quer ganhar a Liga dos Campeões todos os anos. Ainda se tivessem lá um Carlos Queirós a varrer o lixo!

Era o hino, meu deus, era o hino

Temos hino(s).

Jacinto Mate, o porta-voz do Eró 2004, anunciou hoje que o dito evento fútilbolístico será embalado pelas merlódicas composições do até agora desconhecido cantautor Hélio Grave.

Os temas fortes têm títulos apelativos, como «Penalties e vinho verde», «Havemos de ir a Bragança» e «Meninas às Kinas».

A partir de 1 de Abril de 2004, o CD de Hélio Grave será distribuído gratuitamente com a revista Time.

O meu Sonho .55

O meu sonho é ser um Pai de Bragança.

Siné Galarza

Os Seus Peitos do Costume:

Trata-se de uma peça de investigação sobre o roubo dos implantes mamários de Pamela Anderson, a campeã olímpica de natação em alto-mar. Segundo os autores do documentário, o principal suspeito é David Hasselhof, que teria usado os implantes para recauchutar os pneus do seu fiel carro, Kit.

A escala da liberdade telefónica

Portugal caiu aos trambolhões na escala da liberdade de imprensa, diz o Sindicato dos Jornalistas. De paraíso (um honroso 7º lugar) passámos ao inferno (28º)...

É caso para perguntar: e quantos lugares caímos na escala da liberdade de falar ao telefone com os amigos?

No dia a seguir ao dia do defeso nacional

Estranho como hoje (o day after ao da reunião obrigatória de jovens futuros mancebos), nenhum orgão de comuna-e-cação saciável noticiou a tirada de um imberbe estudante, obrigado a ir ao Alfeite ver os soldadinhos de chumbo a dar a tiros para o ar, que, à saída, lembrava: «a tropa mata».

Pratos do Dia

1. Merda.
2. Outra merda.
3. Mais uma merda qualquer.
4. E outra merda.
5. Mais uma merda que ainda não foi.
6. Agora outra merda.
7. Uma merda nova.
8. Esta merda é outra.
9. Esta merda ainda não foi utilizada.
10. Esta merda também ainda não tinha sido usada.
11. Uma merda perfeita.
12. Uma merda quase igualmente perfeita.
13. Esta é que é a verdadeira merda.
14. Outra merda enquanto o Abel vai-e-não-volta.
15. Mais merda para não perder balanço.
16. Merda com condimentos.
17. Merda muito fresca.
18. Merda tão fresca que ainda mexe.
19. Alta merda.
20. Excelentíssima merda.
21. Merda quente e boa.

Agora que vem o Inverno há que desentorpecer as pernas.

Boletim do Ministério das Postas Parlamentares I

Segundo o consignado, eis postas apanhadas em São Bento, sem querer.

Deputado do PS, sobre mudança de líder do PS:
«O João Soares? Porra! Você tá louco? Conhece aquele, o Guerra Madaleno...?»

Deputado do PS, antes da conferência de imprensa sobre o Orçamento de Estado:
«Bom, estamos aqui para elogiar o Orçamento. Em breve juntar-se-à a nós a dr.ª Ferreira Leite...»

Deputado do PSD, num sofá, ao telemóvel:
«Angola? Isso é do melhor que há. Dá dinheiro que nunca mais acaba.»

Deputado do CDS, sobre conversa alheia entre uma pessoa e um deputado do PS, aos gritos:
«Pare de conspirar, seu agitador. (Ri-se e continua) Não chega já o estado em que estão!»

Deputado do PSD, sobre o PS:
«Estão fodidos. Completamente fodidos.»

Ex-deputado do PS, em desabafo:
«Só o gajo [Ferro] é que não percebe a merda que anda a fazer.»

Deputado do PS (só a cena)
Tropeça e bate com o peito num armário, enquanto mirava moça de idade casadoira que lhe tinha passado rente.

Outro deputado, em desabafo, à porta de uma comissão, sobre o depoente do dia:
«Foda-se, nunca mais se cala.»

O ministro das Postas Parlamentares.

Proclamação da Retórica

(res posta)

Haja tino e tento na língua. Haja contenção nas palavras, nos actos e nas omissões. Haja o que houver, ao meu caro, querido e amado colega cardinal, fã de pudibundas emissoras que não aquela onde este Galarza labuta, este Galarza apenas se limita a fazer a seguinte declaração de interpendência:

«'Tou-me cagando para o degredo da postiça!»

E digo mais:

«Os gajos que estão a ouvir que vão à certa!»

E mais não digo, porque não.

Contra-aversão

Nós, os The Galarzas não comprometidos com o sistema, não nos coíbiremos (se este «i» não tiver acento corrijam-no ou atirem-lhe uma pedra) de continuar a publicitar a salutar, bela e muy louvável iniciativa da «melhor rádio cá do prédio» conhecida por «Dia vinte e quatro damos vinte e quatro».

Voxx Lisboa 91.6 FM, Porto 90.0 dia 24 de Outubro.

Ainda que a alguns possa doer a garganta, quiçá fruto de andar a pregar os peixinhos há tanto tempo sem lhe ver bem a cor ao «papel», continuaremos nós, o adepto da «Melinha» e do «Gerente», a postar a badalhoqueira que mais nos aprouver.

Certos de que a divulgação cultural nesta postilga continuará a ser livre de engulhos censórios e sem querer gerar pulémica (é de propósito), agradecemos a atenção das organizações intervenientes e Saravá.

O meu Sonho .54

O meu sonho é saber o segredo dos papéis de Belém.

O meu Sonho .53

O meu sonho é fazer zumba na caneca.

O meu Sonho .52

O meu sonho é ser Zé Brasileiro(a) Português(a) de Braga(nça).

Ser do Anti

(disclaimer)

Alguns The Galarzas, sentindo-se ofendidos com a proliferação de publicidade camuflada e subliminar que outros The Galarzas andam subrepticiamente a espalhar neste belóguer, vêm por este meio e fim anunciar que nada têm a ver nem a ouvir com as ditas vinte e quatro rosas de mulas portuguesas na rádio lá do prédio.

Muito pelo contrário, os The Galarzas ofensados têm como habilitação profissional professar outras tantas horas semanais do mesmo objecto musicolóide, no estaminé de outro prédio, que por sinal até fica no mesmo condomínio urbano.

Olha a pouca da sem vergonha...!

20.10.03

O meu Sonho .51

O meu Sonho era uma nuvem, assim mesmo, muito bonita a passar devagarinho e rir para a gente.

24 HORAS MÚSICA PORTUGUESA

É no próximo dia vinte e quatro na melhor rádio lá do prédio.

Voxx - Porto 90.0 FM, Lisboa 91.6 FM

A música portuguesa que você gostaria de ouvir em todas as capitais europeias e asiáticas, durante vinte e quatro horas seguidas.

Ministérios 11ª Posta

Comissão Instaladora do Ministério da Lei

A Comissão Instaladora do Ministério da Lei faz saber a todos os cidadãos interessados, que já se encontra a funcionar o plenário da comissão instaladora deste Ministério.

Os senhores comissários informam o país e as pessoas (para nós as pessoas são mesmo importantes), que já foram escolhidos os sofás para os gabinetes e os respectivos cortinados a condizer. Mais: as sanefas já foram aplicadas às paredes.

A C.I. do M. da L. está, em tempo útil, a preparar uma Instalação, que se prevê superar todas as leis que havia dantes.

Sopas

O senhor jornalista da TSF é que disse: «João Pinto teve o segundo na cabeça, David Carvalho». Seria alguma acusação? Ao menos em tempo de escutas telefónicas tinha feito sair a informação para os jornais pela forma do costume, através de uma fonte anónima.

Porra, afinal o Frank não viajou para a Europa. O gajo é um dos que anda a lixar a malta do outro. E então o filho da mãe do Sérgio? Tem um vaca, o grande boi! Não morre nem pela lei do Camartelo, esse grande filósofo da Albânia medieval, aquilo sei lá... A porcaria do chaço que me deram para as mãos, ainda por cima ajuda menos que o vinho do Cento-e-Vinte. Não faz uma subidazinha como devia.

A sopinha do jantar é que estava bem boa. De feijão. Faltava-lhe talvez uma farinheira para adjectivar mais um bocadinho. Punha-lhe aquele sabor a cominhos e mais as outras coisas que lá põem as senhoras da fábrica.

Hotel do quê? Vai-se-me embora! Este moço anda doido! Tal não 'tá...

Deixa-me em paz, chatice. Pá, não quero saber. Vai perguntar à tua mãe. Já o quê? O que é que ela diz? Então deita fora. Pronto.

«Estou a ficar sem rede, pá»


Revelamos as escutas telefónicas

Aforismo de Mestre Til Krassman

Fumar provoca os não fumadores.

Última hora!

A notícia caiu como uma pomba nesta redacção.
Ainda nos custa a acreditar que:

Vários ministros deste governo são heterossexuais.

Dada a confidencialidade desta informação, os The Galarzas agradecem desde já a discrição dos seus leitores.

O meu Sonho .50

O meu sonho é saber com quantos paus se faz uma canoa.

Espaço Cultural

Aníbal Bingo, um autor português e merecidamente obscuro, acaba de lançar mais um livro, revelado em primeira mão pelos The Galarzas.

Depois de «Paquiderme, Paquiderme», obra que nunca se esquece, e de «Óculos sem graduação», epifânico na sua desassombrada transparência, chega «A Zarabatana», obra perfurante e certeira na análise duma certa contemporaneidade caótica e vascular.

Bingo não deixa nada ao acaso e desmonta minuciosamente muitos dos grandes mitos urbanos; destaque-se o capítulo sobre a influência do Borda d’Água na urbanística moderna.

Autor prolífico e além disso fecundo, Aníbal Bingo ultima já o seu próximo livro, «Natas e Corticite», e revela apenas que é o resultado das suas investigações sobre as relações obscuras entre a indústria dos lacticínios e o lobby dos colocadores de parquet.

Será que nós também podemos editar um livrinho?

Isto agora parece que tudo o que é belóguer tem que ter um livrinho (excepto o MEC e o JPP e etecétera, que esses foi o processo contrário).

Já muitos falaram do livro do Pipi...
que reúne a fecunda (o termo é esse mesmo) diatribe do mais polémico blogautor nacional;

Hoje alguns falam do livro do Querido...
que se propõe contextualizar o luso blogoverso;

Poucos se apercebem do livro d'Elas...
que compila as estórias reais contadas pelas meninas brasileiras.

E do nosso livro ninguém fala! Olha a pôrra...

Desculpem lá qualquer coisinha...

«Desculpas atrasadas

Os habitantes de uma remota aldeia das Ilhas Fidji outrora habitada por canibais decidiram pedir desculpas aos descendentes de uma das vítimas dos seus antepassados. Os fidjianos acreditam que só assim conseguirão acabar com a "maldição" que caiu sobre a tribo após os seus antepassados terem devorado o reverendo britânico Thomas Baker, em 21 de Julho de 1867. (...) Segundo os relatos da época, Baker foi condenado ao "caldeirão" depois de ter tocado na cabeça de um chefe tribal, o que, sublinhe-se, era rigorosamente proibido.»

(Claro... no «Mundo Louco» do Correio da Manhã)

São quatro pastéis de belém para a mesa do canto!

Apesar de não professarmos cor clubística, este The Galarza não ficaria de bem com a sua diminuta consciência se não enviasse daqui um grande saravá ao autor (ou autora) daqueles nomes todos, pela forma honrada como manifesta o seu belenensismo. Temos camarada, pois! (E ainda por cima, lê Pacheco e ouve Vinicius... Ora pois!)

Haverá time para ler o Guardian?

Diz o inglesíssimo The Guardian:

«However, according to Transparency International, an organisation that grades countries by the degree of corruption they show, all is not lost.

Portugal has been rated 25th on the list for 2003, just behind France and Spain, but well ahead of Italy and Greece.
»

Também queremos...!

Lá diz o povo que a realidade ultrapassa a fricção. Pois a bem dizer, nós - eternos infantes The Galarzas - também queremos um «maennergarten» para passar as tardes, entre uma bejeca e uma sessão de CM4.

«Dormir ajuda (...) línguas»

Eis uma boa notícia para os The Galarzas e para os amigos da siesta: «Dormir ajuda a aprender línguas», diz o Público.

É tão bom poder dizer no emprego «Desculpe o atraso, chefe. Fiquei a estudar hebraico...»

A ilha

E chegados à ilha, os The Galarzas perguntaram:

- Há Governo?
- Há! - responde o indígena
- Somos contra! - parafraseiam os The Galarzas!
- Já agora... - surge o indígena
- Sim? - questionamos!
- Podem também ser contra a oposição?

Sampaio casa-se via internet, em Arraiolos


O Presidente conheceu a noiva mal chegou


Ligeiro atraso do padre


Amigos e noivo com Diana, a nova mulher do Presidente

Publicidade Opcional

«Dia vinte e quatro, damos vinte e quatro»

Na Voxx sexta-feira dia 24, são vinte e quatro horas de música exclusivamente portuguesa. Espera-se poder ouvir tudo o que não tem lugar nas playlists das outras rádios.

Voxx - Lisboa 91.6 FM, Porto 90.0 FM

Ainda Bem

«Nos The Galarzas não há suspeitos de ciciar. E ainda bem!»

Moedor de Cimento

Lisboa, primeiras chuvas: onde uma janela é mais que uma fotografia kirliana.

Silvas

...cada vez sinto que tenho menos direito a ocupar o meu lugar na raça Humana (ou seria corrida Humana?).

O meu sonho .49

O meu sonho é ser rico
Ter um pote e um penico
E ir cagar à rua

(muitas vezes declamado por Primace e facilmente aposto no Galárzico The Haiku [Blog]Spot)

Cumbersa (fictícia) entre Zé Dionísio e Ferro Rodrigues

Zé Dionísio: Ó Ferro, vai pró [imperceptível]aralho, tá tudo farto de ti!
Ferro Rodrigues: (...)

Cumbersa entre um dos The Galarzas e seu Primace

Primace do The Galarza:
- o banner k fiz do iol express está a passar no kazaa!
The Galarza says:
- vê se me sacas do kazaa um kilo de felicidade em pó.
Primace do The Galarza:
- talvez um sakinho de oxigénio devido á elevada ofegação...
The Galarza says:
- na boa.

19.10.03

O meu Sonho .48

O meu sonho é ser feliz.

O meu Sonho .47

O meu sonho era libertar todos os matraquilhos.

Em defesa de Ferro

No caso das escutas da Casa Pia o dr. Ferro, futuro ex-líder do PS, não afirmou «tou-m'a cagar pró segredo de justiça». A verdadeira escuta, a que os The Galarzas tiveram acesso, reza assim:

- Ó Costa, pára o carro.
- Ó Ferro, porquê?
- Porque engoli um processo e agora tenho de expelir qualquer coisa pelo ânus, apesar de isto ser segredo.
- E com justiça! -
responde Costa, carregando no travão!

Clarificado o diálogo, esperemos que nunca mais se confundam as coisas. Sairemos sempre em defesa dos mais fracos, desorientados, imberbes e ignóbeis, assim que se justifique.

O meu Sonho .46

O meu sonho era ver os pinheiros em flor.

18.10.03

Devidos engrandecimentos

Fazendo nosso o blogueiro hábito (tantas vezes abusado por certos blogues mais abruptos que este), os The Galarzas vêm por este meio agradecer aos remetentes das muitas e-mensagens de apreço, carinho, solidariedade e parabéns as suas palavras de apreço, carinho, solidariedade e parabéns.

Aos outros, agradecemos também as suas palavras de hate-mail, publicidade, spam e afins.

Para todos em geral, um grande saravá. Para eles, isto; para elas, este (com os cumprimentos do bidé e os comprimentos ao mané, à barraca e ao nosso cunhado).

PUB

Nem sempre a electricidade é estática. Às vezes a electricidade é estética!



A horse is a horse, of course, of course,
And no one can talk to a horse, of course.
That is, of course, unless the horse is the famous Mr. Ed.

Diálogo em SMS entre dois The Galarzas

Insinuação de um dos The Galarzas:
«palerma, otário, virgem, obliterador, andróide, queque, pistaccio, meu deus!»

Resposta de outro dos The Galarzas:
«porco, aborto, energúmeno, alimária, cobaia de supositório, depositório de clister, fungo de fezes em decomposição...»

17.10.03

Do fundo do coração

Meu ventrículo fiel
Minha aorta poderosa
O electrocardiograma
Diz-me: já que podes goza.

Vai-te Club

O Golf Club perdeu o viço. O Country Club já não floresce.

A fruta da época é o clube exclusivo, com número restrito de sócios.

Entre estes, a estrela é o Vai-te Club.

Tudo começou em Abril, quando Durão Barroso segredou sorrateiro a Isaltino Murais: «Vai-te, e não te voltes». E ele foi.
A tristeza inicial foi grande, mas aquela frase germinou nos tijolos de Murais. Assim nasceu o Vai-te Club, cujo lema é «A governar, há ir e voltar».

Desde então, o clube tem prosperado, e embora o seu fundador rejubile com as adesões recentes de Martins da Cunha e de Pedro Linche, mostra-se algo apreensivo: «a este ritmo, qualquer dia temos mais sócios que o Vaticano Salvação Clube, e isso é contrário à filosofia do Vai-te Club».

O meu Sonho .45

O meu Sonho era jogar no Olivais e Moscavide e ganhar a Liga dos Campeões.

Classificados

Se o galárzico leitor não folheou esta manhã, ou esta tarde, ou ainda esta noite, o jornal Destak, falhou a oportunidade de ler este anúncio:

Compro pacotes de açucar, cheios ou vazios, mesmo que estejam estragados.

Qual seria a utilidade de um pacote de açucar estragado? Porquê anunciar isto num jornal, quando uma pequena visita à mercearia da esquina podia resolver a questão, com o dito produto em bom estado e mais baixo preço.
Um tanto enigmático, não? Ou só eu é que estranhei?

Um sms na noite

Nota: história verídica.

Recebo um sms.

Vou ver.

A mensagem anunciava algo assim: «YORN TOKING: o nº tal pede pra lhe ligar».

Ligo.

O diálogo é como se segue:

ela: (entusiasmada) hello!
eu: (fingindo entusiasmo) olá!
(silencio - pareceu não me reconhecer a voz; ao princípio pensei tratar-se de uma espia russa do início do século XX; mas depois lembrei-me que já não existem espias russas)
ela: (meio confusa) quem fala?
eu: (cagando pró assunto, mas ligeiramente curioso) é o rui.
(silencio)
ela: (confusa, mas a tentar perceber o que se passava) rui? qual rui?
eu: (já meio irritado com o assunto) o rui, o rui anselmo, até parece que conheces muitos ruis!
ela: (desculpando-se) mas... mas... rui?
eu: (paternalmente explicando) sim, eu recebi agora um sms a dizer pra ligar pra este nº (que merda, pensei).
ela: (a aliviar a confusão como se cagasse, mas ainda atrapalhada pela misturada toda - uma verdadeira gourmet) ahhhhhh... er... bom, eu mandei o yorn toking prá pessoa errada!
eu: (estupidificado) ahahahahahhah ok ok!
eu: (ainda estupidificado, e a pensar se não seria algo pra me sacar uns cobres) ahah então boa noite e bom fim de semana! ahah
ela: (atrapalhada e a pensar que agora eu ia ligar-lhe tipo stalker) então boa noite...

O meu Sonho .44

O meu sonho era ser um papa-formigas.

O meu Sonho .43

O meu sonho era ter um Papa-Mobile.

ATENÇÃO

Este blog é anti-social.

Mulheres em vias de extinção

«Mulher foi "extinta"

Uma ilha da Sibéria ficou deserta quando um urso branco matou a última habitante, numa inversão do que habitualmente acontece com as espécies ameaçadas de extinção. Vasilina Alpaun, 25 anos, era a única habitante da ilha de Vrangel (...) e acabou ppor ser vítima de um programa de protecção de ursos brancos. A ilha foi evacuada em 1997 e os seus habitantes transferidos, de modo a criar ali uma reserva de ursos, espécie ameaçada de extinção. No entanto, Vasilina Alpaun decidiu continuar a viver na sua casa e quem acabou extinta foi ela.»

(Mais uma pérola do «Mundo Louco» do Correio da Manhã. Premonitório?)

AVISO aos condutores

À luz da notícia vinda a público hoje nos mais importantes diários de actualidade nacional, os The Galarzas propõem que, a partir deste momento, as viaturas oficiais do Mi(...)stério da Defesa ostentem nas portas do condutor e do co-piloto o seguinte aviso:

PORTAS MATA

16.10.03

Galarzas Shopping Encore

Depois de termos apresentado, em primeira mão e em exclusivo para este belóguer, os produtos Shito, os The Galarzas vêm agora, por este meio, anunciar que se associam em espírito à montra de produtos Twisted Novelties, que inclui tão aromatizantes bens de primeira necessidade como o Turd Twister ou o já clássico WienerSizer.

Porque mais do que fazer merda, há que oferecê-la ao mundo!

Chegou o Inverno?

Hoje esteve mais frio. Amanhã, dizem que vai ser pior. Chegou o Inverno... Está na hora de trocar os Magnums After Dinner pelos Mon Chéris.

Pós-escrito: vide a falta que nos fazem os gelados - eis aqui dois dos The Galarzas, ainda há dias, em pleno acto de refastelamento...



Ai, as saudades...

Dois pensamentos matinais

De um amigo, enquanto fumava um cigarro:

«Mais vale um ano sabático do que um sábado anal»

e o diálogo:

«- Vou ládentro buscar a Visão
- É natural, só trouxeste o olfacto e a audição»

Pai, Filhos e Espírito Simpson

«Simpsons na Igreja

Os Simpsons, uma das série de desenhos animados mais populares de todos os tempos, é a base de um curso sobre o evangelho, a ter lugar numa igreja escocesa, como forma de trazer os paroquianos de volta ao templo.

Para os prelados da Igreja de Holburn West, a vida da família mais conhecida de Springfield é a forma ideal de discutir questões morais e religiosas. Ao longo de quatro encontros, outros tantos episódios da série serão visionados, seguindo-se a discussão dos principais temas focados.

De acordo com o porta-voz do Presbitério de Aberdeen, reverendo George Cowie, "apesar do seu humor anárquico, Os Simpsons é um dos poucos programas de televisão que mostra uma família moderna que vai regularmente à igreja".»



(in «Mundo Louco», a mais galárzica rubrica da imprensa nacional, publicada diariamente no Correio da Manhã)

O velho hábito das cunhas

Um saravá ao senhor ou senhora que escreve o blogue Lérias.

João Paulo I - 0 --- 25 - João Paulo II

Já é pouco provável, nesta altura, que João Paulo I consiga recuperar da desvantagem que leva perante João Paulo II, dado alguma inactividade que tem demonstrado. Aliás, João Paulo I continua deitado, sem se mexer, e ao que parece o médico da equipa alva-amarela está já sem esperanças de que ele consiga recuperar desta lesão que lhe afecta o corpo todo.

Mesmo assim João Paulo II não pára e continua pronto, como se vê pelo seu constante movimento e agora, sim, parece ser, o árbitro dá por terminada a partida... vemos mal daqui João Paulo II pois dobra-se sobre si próprio, os fãs apoiam-no, tentam levá-lo em ombros... é a histeria aqui no famoso palco de São Pedro, casa que já viu tantas emoções... mais um pouco, para confirmarmos... João Paulo I está ainda em baixo, sem se mexer... e já está! João Paulo II é o campeão, com 25 a 0, um resultado que nunca se esperaria, uma vez que estes homens muito treinaram para chegar aqui... mas.. chega-nos a notícia... sim?... só um pouco mais... e João Paulo II pode ser desclassificado... os juizes estão a falar uns com os outros... e é o drama em São Pedro... mais um pouco... Confirma-se! O polaco João Paulo II apoiou-se no Muro para conseguir 13 dos 25 que soma... e é desclassificado! A multidão está em pânico, vira-se agora para João Paulo I, mas o italiano continua imóvel, parece resignado... já voltamos a São Pedro...

O meu Sonho .42

O meu sonho era ter compreendido o significado da palavra «boceta» antes da senhora a mostrar.

O meu Sonho .41

O meu sonho é falar mandarim com uma russa em Santiago do Chile.

Eu odeio isto IV

Temos olhos mortos, como bonecas. Abanem-nos e eles rolam, poisem-nos e eles fecham-se, mas não registam nada. Como lâmpadas apagadas, queimadas pela electricidade cultural da cidade.

Se tivermos um desejo comum, é o de adormecer novamente. Voltar aos tanques criogénicos, em posição fetal num inverno acolhedor e esperar pelo gelo que arrancaremos à unhada. Porque esta informação onde nadamos cega a vista e parece nada mais nada menos que o velho século XX a sonhar com um amanhã de crómio e neon.

Se pudéssemos voltar a dormir, talvez voltássemos a sonhar com o futuro certo.

15.10.03

idiossincrasia

do Gr. idiosygkrasía < ídios, próprio + sýkrasis, constituição, temperamento

s. f.,
disposição do temperamento de um indivíduo para sentir, de um modo especial e privativo dele, a influência de diversos agentes;

reacção individual própria a cada pessoa;

Med.,
reacção individual particular, perante um agente terapêutico.

Fantasporto: 6 - Fantasporno: 0

É oficial. Durante pelo menos seis meses, o Cine Paraíso passará filmes do Fantasporto, e suprimirá os do Fantasporno. É mais uma grande perda para a cultura portuguesa, que não queremos deixar de lamentar, embora pudéssemos.

Alguns adeptos dos documentários da vida sexual prometem que isto não fica assim, e preparam já uma campanha de protesto. Segundo o porta-voz dos descontentes, «Se o tabaco prejudica o esperma, que dizer do Fantasporto?»

Um dos filmes que poderá vir a passar no dito cinema está já em fase de produção e chamar-se-á

Pulpit Fiction:
A dupla de guardas do Vaticano Don Paul & Carpo é chamada para investigar uma rede de tráfico de Bíblias de Gutenberg. Don Paul conhece bem as escrituras, pois foi notário antes de ser guarda-papas. Carpo aprecia mulheres cubanas, charutos suculentos e bela comida. Uma dupla imbatível.
Fala-se em Sean Connery e Nicolau Breyner para os principais papéis.

Galarzas famosos VI

No 6º episódio de Famous Galarzas Through the Ages, orgulhamo-nos de apresentar, palmas por favor, Marquês de Pombal:



Conhecido pela quantidade invulgar de cartazes que espalhou pela cidade de Lisboa, o Marquês tem fama também de ter sido o Primeiro Ministro de D. José I, notável defensor do absolutismo através da concentração de poder para restabelecer a economia nacional e resistir à forte depêndencia de Inglaterra.

Na realidade, Sebastião José de Carvalho e Melo, Conde de Oeiras, é nada mais nada menos que Óscar Rebello Galarza, residente na pacata vila de Castanheira do Ribatejo, torneiro mecânico.

O meu Sonho .40

O meu sonho era ser bailarina do teatro Bolshoi.

Ministérios: 10ª. Posta

Ministério das Postas Parlamentares

Foi eleito por voto unânime para o cargo de Ministro das Postas Parlamentares, o Digníssimo Senhor Primo Galarza. A votação decorreu numa assembleia em que foram presentes alguns dos eleitores do Conselho Directivo.

Ao novo ministro caberá deliberar sobre todos os assuntos a que concerne a responsabilidade da pasta que agora tomou. Aos eleitores e cidadãos em geral, cabe acatar todas as decisões de Sua Excelência o Senhor Ministro, com a resignação a que os mais fracos se devem votar.

Não serão admitidas questões sobre as opiniões ou as directrizes emanadas pelo senhor ministro. A quem tenha a veleidade de interpelar o Senhor Ministro, este deve retorquir com retórica, subterfúgios, meias verdades, demagogia, ou qualquer outra forma que lhe permita evitar reponder objectivamente a toda e qualquer questão.

Ao Senhor Ministro, desejamos muita saúde e que continue.

Fisco & Estica

A propósito da posta abaixo, hoje no Público:

«Lista de grandes devedores fiscais foi roubada

Os assaltantes roubaram quatro computadores e, com eles, uma lista dos grandes devedores fiscais de Lisboa, com valores acima de 500 mil euros. De acordo com indicações recebidas, o ficheiro dos grandes devedores não tinha cópia, embora, segundo outras indicações, possa sempre ser recuperada nos serviços locais de Finanças.

(...) De qualquer modo, é de admitir que prejudica a gestão do processo de execução fiscal e que alguns processos poderão prescrever

Terá sido obra de Fredo Bagas e Sam Ganzas, esses notórios T.R.R.?

A factura imposta... perdão, importa!

Por entre as páginas de alguns jornais diários, este The Galarza deu hoje de caras com um curioso anúncio do Mi(...)stério das Finanças:

uma imagem de um homem a meter umas quantas notas ao bolso, em frente a uma caixa registadora de gaveta aberta e dinheiro à mostra, sobre um balcão que tanto podia ser de uma tabacaria como de uma repartição de finanças;

abaixo lê-se «Com factura, o seu dinheiro vai para onde deve ir», seguido de uma explicação em letra miudinha, ladeado pela frase chave da campanha «Impostos: quando todos pagam, todos pagam menos».

Ora leva-nos este anúncio a tecer umas quantas considerações:

- Será o senhor que embolsa as notas o dono de uma papelaria? um empregado das Finanças? a imagem do Estado?

- Será o dinheiro que o senhor está a guardar o dinheiro dele ou aquele que ele não quer que o Estado embolse?

- Será esta campanha dedicada aos contribuintes ou aos signatários de contas na Suiça, aos presidentes de certas câmaras, aos detentores de cargos institucionais?

- Será isto publicidade institucional, propaganda pública ou campanha interna?

Raio de esgoto entupido

Um gasta 6 mil contos por mês para espalhar cartazes destes pela cidade

(«o outdoor mais inútil» de Lisboa, como alguém já o chamou)... outro usa e abusa da batuta para entreter as amigas... os euros vão para as mãos dos amigos... os pedófilos e as putas de Bragança andam pelas bocas do mundo (e o governo, em vez de exigir o direito de resposta, limita-se a retirar a publicidade)...

Não admira que este país seja de tangas!

Trata. País. Modelo de 1976, tal qual adquirido

Vidas sociais da capital - um café!



Olá, olé Fantan, tá boa?
Ma'você tá tão magríssima!
Já viu os novos modelos?
Você vai ficar giríssima!
Eugénia Melo e Castro

Então queridas como é?
Já estou farto de aqui estar!
Prós "Stones'" ou "Ad Lib",
Ou prás bichas do «Scarlatti»?
João Henrique

Só lhe digo amiga Vera
É óptimo aquele homem!
É bonito, forte e másculo,
Só lhe digo, quem me dera!
Ana Bela Simões

Já estou farto de cafés
Merda de monotonia;
Há que andar com a revolução
E acabar c'a burguesia!
Paulo de Carvalho

Tira a mão do envolvente
Vai fazer outro cabrito;
Vai mas é sacar o teu,
P'ra passares p'ra cá o meu!
Sérgio Godinho

Ó simpático tás-me a ouvir
Queres mulher ou já tás farto?
Levo 1000 só p'rós beijinhos
E és tu quem paga o quarto!
Gabriela Góis

Ouve lá o ganda mula,
Também tu subiste o preço?
Se a milena é só beijinhos,
Fico aqui c'os borrachinhos!
Jaime Queimado

*Se tem dinheiro, não fique com ele
em casa - compre já qualquer coisa!
Ana Zanati
*Vá ao encontro do sorriso dela,
Com a pasta dentifrica - Draculina!
Júlio Isidro

Ouça lá ó funcionário
Ouça lá ó parvalhão,
Quero o melhor álcool que houver
Senão há merda com o patrão
Fernando Tordo

Enquantos uns compram o patrão
Outros não têm um avo;
Já dois anos sem emprego
Nem p'rá bica tenho chavo
João Seixas

Estou na mesma situação
Mas o meu papá tem taco
Já comprou a Kawazaki
E a seguir vai o carrão
Jorge Palma

Então ó meu, estás numa mal?
Dá para cagar no carro;
Vem mas é queimar um xarro
Aqui também não há metal
Henrique Tabot

Tanta merda na cidade
Tanta gente e não faz nada!
Inda hoje na reunião
Dei meu voto à repressão!
Herman José

Assim não se chega a nada
Só mudando as estruturas!
Enquanto eles vêm s'inda há pé
O melhor é ficarmos p'lo café! IÉ!
Júlio Pereira

in Fernandinho Vai Ao Vinho, 1976, Júlio Pereira

14.10.03

The Galarzas Book of Records

É com o ego em homérica elevação e a alegria no ponto mais alto da sua luminosidade que os The Galarzas vêm por este meio anunciar que hoje, mais precisamente por volta das 23:26h de 14 de Outubro do Ano da Graça de 2003, este blóguer atingiu a mítica e psicológica barreira das 4241 visitas.

A todos os que contribuiram para o sucesso desta tertúlia e para a quebra deste extraordinário recorde, o mais protuso agradecimento e um reconhecido saravá.

O meu Sonho .39

O meu sonho é fazer uma torrada na banheira.

Galarzas Shopping

Em exclusivo para os leitores dos The Galarzas, apresentamos a fascinante e indispensável gama de produtos Shito.

Preservativos Arraiolos: tecidos à mão por métodos tradicionais. Embora de eficácia não garantida, são de grande beleza e suavidade. Cinco padrões à escolha.

Caixa de Ferramentas Vista Alegre: quem nunca desejou uma chave de fendas em cerâmica ou um martelo vidrado? Na compra de dez caixas, oferta de cem parafusos em cristal.

Poema de: FEDERICO GARCÍA LORCA

GACELA VII
DEL RECUERDO DE AMOR


No te lleves tu recuerdo.
Déjalo solo en mi pecho,

temblor de blanco cerezo
en el martirio de enero.

Me separa de los muertos
un muro de malos sueños.

Doy pena de lirio fresco
para un corazón de yeso.

Toda la noche, en el huerto
mis ojos, como dos perros.

Toda la noche, comiendo
los membrillos de veneno.

Algunas veces el viento
es un tulipán de miedo;

es un tulipán enfermo,
la madrugada de invierno.

Un muro de malos suenõs
me separa de los muertos.

La hierba cubre en silencio
el valle gris de tu cuerpo.

Por el arco del encuentro
la cicuta está creciendo.

Pero deja tu recuerdo,
déjalo solo en mi pecho.

A pedido

A pedido insistente do público em geral e particularmente da D. Laurinda Gouveia, ouvinte galárzica de Oliveira de Azemeis, retomamos a nossa rubrica "Poema de:".

Não perca já a seguir!

A propósito...

Ia Badzane atravessando o mercado, quando ouviu uma conversa entre um carniceiro e o seu cliente.

- Dá-me a melhor peça de carne que tiveres - dizia o freguês.
- Tudo o que há na minha loja é o melhor, - replicou o carniceiro - não consegues encontrar aqui uma peça que não seja a melhor.

Ao ouvir estas palavras, Badzane teve a sua iluminação.

In «101 Histórias Zen»

Salva-vidas

Perguntava-me com grande pertinência o escritor, músico e artista plástico, Marquês do Sado:
«Se nos aviões há coletes salva-vidas, porque é que os navios não têm pára-quedas?»

Já agora, pergunto eu:
- Se nos navios há aviões e helicópteros, porque é que não se fazem aviões para pôr navios? Podíamos chamar-lhes Aero-Barcos. Começávamos uma nova indústria, mais as subsidiárias todas que fossem necessárias, desta forma contribuindo para o PIB e para o decréscimo do desemprego.

Classificados

Desapareceu do talho do Sr. Pais o pequeno Xico Tó.
A quem der notícias do seu paradeiro, dão-se as vísceras.

Ajuda

De um amigo al Meida, chega-nos o pedido que divulgamos, caso algum leitor saiba de cura para o mal de que padece.

Conta-nos, contristado: «Tenho um grave problema de audição. Troco as consoantes pelas vogais. Ajudem-me».

Resposta ao mail dos The Galarzas. A solidariedade não pára.

Durão contacta Zandinga no além

Durão Barroso, Primeiro Ministro de Portugal, contactou com o famoso medium português Zandinga, que há alguns anos se encontra de serviço no além e que lhe fez algumas revelações sobre o futuro do país.

A primeira coisa que ficámos a saber - e que o Sr. Primeiro Ministro nos comunicou a 10 de Outubro na Assembleia da República - é que o Bloco de Esquerda nunca virá a ser governo em Portugal.

Aguardamos para breve a divulgação de outros segredos de Zandinga.

Time, esse bast(i)ão do jornalismo



PUTAS (EM PORTUGAL E NO MUNDO)

As putas de Aveiro aceitam dinheiro
Mas as de Mação são pagas com cartão
As putas do Minho enchem-se de vinho
A puta mais fina cheira cocaína
A do interior chupa no prior
A do litoral chupa no industrial

As putas de Algodres andam todas pôdres
As de Guimarães trabalham com cães
A puta do Porto faz o seu aborto
A puta de Espinho é um rapazinho
A do Caramulo gosta do seu chulo
Mas a da cidade aprecia a Liberdade

A puta de Faro leva muita caro
A puta barata nunca lava a rata
A de Torres Vedras curte grandes pedras
A de Benavente enxarca-se em aguardente
A de Figueiró quer dinheiro para o pó
A de Celorico troca um chuto por um bico…

Pu-pu-u-tas, pu-pu-u-tas. De todas as terras e lugares.
Pu-pu-u-tas, pu-pu-u-tas. Putas ás centenas aos milhares.

As putas de Aveiro preferem dinheiro
Mas as do Japão são pagas cartão
A puta do Gana fode á canzana
Já a da Guiné gosta de foder em pé
As da Extremadura querem pixa dura
Mas as do Tirol apreciam pixa mole

As da Patagónia fazem cerimónia
Mas as do Perú gostam de levar no cú
A puta da rua fode toda nua
A puta alemã nunca tira o soutien
As de Leningrado fodem com agrado
Mas as de Moscovo pertencem ao povo

Pu-pu-u-tas, pu-pu-u-tas. De todas as terras e lugares.
Pu-pu-u-tas, pu-pu-u-tas. Putas ás centenas aos milhares.

Letra: Ferdinand Porsche
Música: Orgasmo Carlos

Que Tanga!

Segundo esta notícia, várias escolas secundárias francesas proibiram as alunas de usarem tangas, por serem «demasiado provocantes».

Perguntamos nós, inofensivos tarados The Galarzas: como é possível alguém querer acabar com isto:
?

O meu Sonho .38

O meu sonho é ser uma bonita tatuagem na barriga da Angelina Jolie.

O meu Sonho .37

O meu sonho é dançar o tango no meio da pista dos carrinhos de choque da Feira Popular.

13.10.03

Regime

Seus netos vão te perguntar em poucos anos
Pelas manuelas que cruzavam orçamentos
Eles viram em velhos livros
Ou nos filmes dos arquivos
Dos programas vespertinos de televisão.

Galarzas famosos V

Neste 5º episódio da rúbrica Famous Galarzas Through The Ages, apresentamos o Santo Condestável, Nuno Álvares Pereira.



O Condestável Nuno é conhecido particularmente pelas bordoadas que dava aos espanhóis, e por, tarde na sua vida, se ter tornado Beato Nuno de Santa Maria, atitude verdadeiramente galárzica que nos levou a investigá-lo pormenorizadamente.

Ora pois que após aturada, apurada, e demorada investigação conseguimos concluir que o homem vulgarmente conhecido como D. Nuno Álvares Pereira é nada mais nada menos que Guimarães Mico Galarza, porteiro numa indistinta danceteria de Castelo de Vide.

A Grande Família Galarza

A vida tem destas coisas... Durante uma aturada pesquisa em busca dos nossos primos primatas (vide posta anterior), este The Galarza encontrou aquela que é, até ao momento, a única foto de grupo dos The Galarzas.

Ela aqui está, em todo o seu esplendor:


Da esq. para a dir.: Quarto, Primo (em primeiro plano), Mestre Til Krassman, Quinto, Cesto e Terceiro Galarzas.

Aos nossos primos céleb(r)es

No dia em que arranca em Lisboa a I Conferência Internacional de Primatologia, os The Galarzas aproveitam para enviar daqui um valente saravá aos nossos primos célebes, da Ilha de Célebes (algures no Sudeste Asiático).


Os nossos primos primatas

Ligações perigosas

Legenda de uma fotografia no jornal 24 Horas de hoje (numa notícia sobre um julgamento que envolve o procurador João Guerra e a sua ex-mulher):

«(A actriz) Daniela Ruah é neta de um primo direito de Joshua, o pai da ex-mulher do procurador João Guerra».

12.10.03

Os Grandes Processos da História .1

Fredo Bagas vs. Joalharia Sauro & Filhos

O roubo do século.

Fredo e o seu amigo Samuel Ganzas eram conhecidos no bairro por AllBits; estes Técnicos de Redistribuição de Riqueza, vulgo ladrões, favoreciam o material informático. O magro reconhecimento profissional de que gozavam levou-os a tentar voar mais alto.

Com grande audácia e muita estupidez congénita, conseguiram entrar na Joalharia Sauro & Filhos através das obras do túnel do Marquês, e roubar o maior anel de diamantes do mundo, mas o engarrafamento das Amoreiras travou-lhes a fuga.

A sua absolvição causou escândalo na altura, e deveu-se exclusivamente ao enorme talento do causídico Joaquim Alves, o Gand’Alves.

11.10.03

O meu Sonho .36

O meu sonho é ter sempre alguma coisa interessante para dizer.

10.10.03

Missa in action

O noticiário televisivo é como Deus.
Todo-Pedroso.

Dão Terras Altas

...de corpo redondo e macio, seguido de um paladar frutado e equilibrado, com ligeiro sabor a madeira. Deve ser servido a 18/20 graus C., acompanhando carnes brancas.

O meu Sonho .35

O meu sonho é acordar um dia sem palas nos olhos nem cãibras na cabeça.

O meu Sonho .34

O meu sonho é ganhar o Totobola.

O meu Sonho .33

O meu sonho é saber onde é a porcaria do botão da luz na sala de imprensa.

Bear Me

(Once upon a time, there lived a little bear…)

Grizzle me, grizzle me
Scare me, big bear.
Wake me, awake me
But don’t drag me there!

Not to your cave
Where you eat little children
And rip their bones
To the bare

Not to the woods
Where you kill mighty hunters
When they loose the tracks
To your lair

Not to the river
Where you drown young ladys
Before their lovers
Declare

Not the mountain
Where you slain unborn babys
When their scared paled mothers
Do nothing but stare

But into the city
Where the citizens await
For your coming
In delighted flare

Now grizzle me, grizzle me
You can’t scare me, little bear.
Take me, don’t take me
You won’t go anywhere!

9.10.03

Então adeus



Acabou-se. Os de Bruxelas acham que «suave» é «light». Traduções no Altavista, concerteza. Um puta que os pariu e, aos fumadores, resta-nos baforar americano.

O Drama do Pau do Medroso

Era uma vez um senhor, de seu nome indecifrável, que decidiu em sonhos ser um prisioneiro de Estado. Tanto sonhou, que o sonho se tornou irrealidade e o surrealismo deu à cova (não a da Iria, que essa era de outra história). Em chegando lá, o sonho do senhor pediu a conta e saiu. E nunca mais o Estado o aprisionou.

Moral da história: quem não não mexe o café com a colher, mexe-o com o pau de canela.

Paulo Pedroso caga?

Sobre a liberdade em termos de residência do deputado Paulo Pedroso, gostaria de partilhar com vozes o belo comentário da D. Florinda.

Estava o senhor jornalista da SIC à porta do Paulo Pedroso lá na rua de São Bento, comentando o tratamento de flores que o deputado tem à janela e fazendo o filme do fim de tarde - «Paulo Pedroso foi à Assembleia da República», «à sede do PS», «agora foi jantar com a família», «ainda não sabemos se vem dormir a casa».

Ao que responde a Florinda:
«Pergunta-lhe lá se ele também vai cagar!»

Não, falei com o teu!

Esta malta do Pê Cê às vezes tem piada. Ah, pois tem...

O meu Sonho .32

O meu sonho é não cometer «nenhuma ilegalidade» nem violar «nenhum princípio ético».

8.10.03

O meu Sonho .31

O meu sonho era que a mousse de chocolate fosse sempre boa.

Região Demarcada

Os The Galarzas querem a esta altura demarcar-se da pretensa atitude persecutória de que os outros media nacionais são acusados de ter tido em relação aos senhores ex Ministros da Ciência e Ensino Superior e dos Negócios Estrangeiros, recentemente postos na já conhecida posição.

Fazemo-lo, cientes de que um pecadilho toda a gente comete. Para mais, quando ele acontece com a consciência tranquila nada mais há a dizer.

Num acto de absoluta deferência e compreensão para com os senhores ministros e ministras do nosso governo e seus ex, queremos comunicar-lhes que, estando alguns de nós em idade casadoira, livres de qualquer impedimento ou doença, estamos disponíveis para vir a aceitar qualquer filha de ministro em situação idêntica, para o cargo de Mulher.

Mande fotografia recente de corpo inteiro (preferência na praia com equipamento estival).

Para os devidos efeitos abrimos regime de carácter excepcional. Mande fotografia.

Inscreva-se através do nosso correio electrónico. Mande fotografia tipo passe e de corpo inteiro. Damos preferência a currículos interessantes.

Não somos muito esquisitos. Aceitamos responsabilidades inerentes ao cargo.

É favor não anunciar nas revistas Caras, Nova Gente, Maria mais as outras deste género a fazer lembrar, cujos nomes não conhecemos lá muito bem.

Mande fotografia de corpo inteiro mais currículo.

Abstenham-se as não filhas de ministra(o). Mas mandem foto de corpo inteiro e currículo.

Este concurso é público. Mande fotografia.

O meu Sonho .30

O meu sonho era viver numa banana com República.

Vamos lá a entender-nos

Durão estava farto que falassem da miséria que é o Governo. A sua primeira medida foi libertar Paulo Pedroso. OK? O resto é treta, e isso é para os The Galarzas. Faça favor, dr. Durão, de deixar isso para as gentes.

Kamasutra governamental

Lynce e Martins da Cruz preferem a posição demissionário.

O meu Sonho .29

O meu sonho é nadar como filho de peixe.

Deficit Jam

Num esforço sobre o humano para reduzir o deficit, o governo português anuncia hoje mais uma medida.

Os documentos off-iciais consomem diariamente litros de papel e resmas e resmas de tinta, mas o custo pode ser reduzido adoptando abreviaturas.

Assim, doravante os seguintes membros do governo serão conhecidos como:

Primeiro-Ministro, Durão Barroso: MC DuBar
Ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite: MaMilk
Ministro da Defesa, Paulo Portas: PiPi
Ministra da Justiça, Celeste Cardona: Dona
Ministro da Presidência, Morais Sarmento: MorSa
Ministro dos Assuntos Parlamentares, Marques Mendes: M&M
Ministro das Cidades &etc, Amílcar Theias: Ateias

A Nação Galarza associa-se ao esforço desta nação amiga.

De hoje em diante, dispensaremos o uso do epíteto «Ó grande farol da humanidade, ó vós, egrégia Nação Galarza» e passaremos a ser referidos como «aqueles caramelos, os The Galarzas».

EXTRA! EXTRA: um Produtor para o consumidor!

Chegou à redação dos The Galarzas uma primeira-mão exclusiva da agência de notícias GaLUrZA (antiga Emitadora Nacional).

Segundo este importante órgão de comuna-e-cação social, o conjunto músico-poético-político-apartidário The Galarzas já contratou um produtor para o seu novo álbum de originais, a editar em breve.

O produtor escolhido pelo conjunto foi Ricardo Landum, figura inolvidável, inesquecível e inultrapassável do panorama musical nacional.



O lendário e mítico produtor ultrapassou candidatos de peso, como Tony Visconti (David Bowie), Steve Albini (Nirvana), Butch Vig (Garbage), Marius DeVries (Bjork), Nigel Godrich (Radiohead), Mario Caldato Jr. (Beastie Boys), Boss AC (General D) ou Mário Barreiros (Clã, Silence 4, Ornatos Violeta, David Fonseca, Blind Zero, Rui Veloso, Xutos & Pontapés...).

Desde já, Ricardo Landum recebe a condecoração de Galarzimba.

A GaLUrZA adianta ainda que o novo e mui aguardado álbum dos The Galarzas deverá ser editado pela multi-irracional discográfica Coentron Records (isto se a dita editora não se importar).

Quanto ao referido disco dos The Galarzas inclui uma série de poemas de autores vários e anónimos, lidos e musicados pelos The Galarzas e convidados. Como sempre, em todos os temas dos The Galarzas nota-se uma premente preocupação social, política e ortográfica.

Em breve, mais.

Galarzas famosos IV

Continuando com a rubrica Famous Galarzas Through The Ages, apresentamos desta vez Pedro, O Grande.



Pedro, O Grande foi declarado Czar de toda a Rússia aos 10 anos; é responsável pela Ocidentalização da Rússia, ao enviar estudantes e embaixadores para as grandes capitais europeias. É responsável também pelo imposto de barbas, razão pela qual descobrimos o parentesco galárzico.

Apurada pesquisa revelou que Pedro, O Grande é nem mais nem menos que o médico imigrante ucraniano Piotr Olarilovitch Galarza, residente em Celorico-da-Beira, trolha.

Curso para ministro dos Estrangeiros

1º Ano
Cadeiras

História da carreira diplomática, dr.ª Maria Elisa
Psicossociologia da mala com dólares, dr. Dias Loureiro
Análise de conteúdos de caixas de material didático para a Frente Polisário, dr. Jaime Gama
Gastronomia diplomática: os perigos do porco árabe, dra. Teresa Costa Macedo
História das Ideias Tristes, dr. Amilcar Theias

2º Ano
Cadeiras

Semi-óptica, dr. Medeiros Ferreira
Mala diplomática: presunto, mantas e cocaina, dr. João de Deus Pinheiro
Teoria dos acordos de paz em Angola, dr. Durão Barroso
Cinismo sincero e maneiras de estar, dr. Almeida Santos
Economia para consulados, dr. Américo Thomaz (opção)

3º Ano (opção)
Cadeiras

Remodelação de gabinete, dra. Celeste Cardona e respectivos tapetes
História dos pequenos problemas, dr. João Nabais
História das promessas, dr. Santana Lopes, vestido de Marques do Pombal
Métodos de facilitação coordenada, dr. Martins da Cruz
Ciência das justificações, dr. Carlos Carvalhas

4º Ano
Cadeiras

Defesa pessoal para diplomatas, dr. Morais Sarmento
Introdução ao ZX Spectrum, dr. da Administração Pública
Como lidar com Maria Elisa, dr. Guilherme Silva
Trabalho Final, Estágio e Reforma

Errata a posta futura

Errar é humano.

O meu Sonho .28

O meu sonho era que a fronteira de Vilar Formoso ficasse entre Sintra e o Cacém.

Galarzas famosos III

Na sequência da mui célebre rubrica Famous Galarzas Through The Apes, revelamos mais um dos nossos muitos e muito injustamente desconhecidos antipassados, de seu nome Rei do Congo (King Kong, na adaptação anglo-saxónica).



Reza a lenda que o Rei do Congo foi descoberto numa ilha remota e trazido para a civilização, entre 1933 e 1976, para ser a estrela da Exposição do Mundo Português. Por cá conheceu uma bela actriz, por quem se apaixonou e por quem se matou, caindo do alto do Cristo-Rei.

Na verdade, King Kong chamava-se Romeu de Saavedra Santos e Sá Galarza, morador em Sete Rios (Lisboa), onde, durante mais de 20 anos, foi vocalista da banda Romeu e as Julietas - cujo maior êxito foi o lado B do single «A Minha Aldeia dos Macacos». A sua grande paixão foi a actriz Helena Isabel e, de facto, por amor se suicidou, caindo acidentalmente de um viaduto pedonal no IC19.

PS: Qualquer parentesco com o artista Rei Kuango é puro disparate! E um saravá também ao Rei do Kuduro.

O tabaco também faz mal ao esperma do Policarpo?




Errata a uma posta passada

Nesta posta, onde se lê «futuro», leia-se «emplastro».

O meu Sonho .27

O meu sonho era ter uma pedra para todos os vossos sapatos.

7.10.03

Escândalo

Os The Galarzas revelam mais um ESCÂNDALO

A redacção dos The galarzas soube esta tarde que a Senhora Dona Vera Roquete muda de cuecas todos os dias.

Por não nos ter ainda contactado, não poderemos transmitir aos leitores da nossa Galárzia a reacção da Senhora visada.

Momentos

Certos momentos na vida levam-nos a perceber que afinal tudo faz sentido.

Mas este não foi um deles.

Video Plic

Chega, basta,
é deles a pasta.

Tanto clip encaixotado, tanto agrafo sequestrado.
A tomada da Bastilha foi como salsaparrilha.
Abaixo o office-centro, os clips ao parlamento.
Eles seguram a nação, é justa a reclamação.

Soltem-nos, depois libertem-nos.

Galarzas famosos II

Na continuação da já célebre rúbrica Famous Galarzas Through The Ages, tenho desta vez o prazer de vos apresentar esse Galarza total e completamente desconhecido da história mundial que é Gengis Khan.



Ora reza a história que Gengis Khan começou a sua vida como Temujen na Mongólia, e que só viria a ser coroado Gengis Khan em 1206. Supostamente terá também liderado uma Horda Dourada através das Estepes e conquistado meio mundo.

Após apurada pesquisa os The Galarzas conseguiram descobrir nele mais um primo, Óscar Rogério de Galarza e Cunha, habitante de Proença-a-Nova, que na ida década de 50 foi tesoureiro no Desportivo local.

Ministérios 8ª Posta

MINISTÉRIO DA LIXÍVIA

Gabinete de Sua Excelência o Senhor Ministro

Nota de Imprensa.


O Excelentíssimo Senhor Ministro da Lixívia repudia e refuta todas e quaisquer acusaçôes surgidas a público nos últimos dias, que dão conta de um alegado envolvimento deste Ministério e nomeadamente do próprio Senhor Ministro da Lixívia, em branqueamentos de capitais, situações, ou mesmo de acontecimentos, ou de nomes históricos.

Mais, faz saber que por serem completamente falsos, todos os autores desses alegados rumores serão judicialmente processados, donde o Senhor Ministro da Lixívia espera sacar uma pipa de massa.